Siga-nos nas redes sociais

5ª Temporada

Michael Cudlitz e Josh McDermitt falam tudo sobre a chocante revelação de Eugene

Publicado há

em

[AVISO: Este artigo contém spoilers do episódio 505 de The Walking Dead, “Self Help”, e dos quadrinhos nos quais a serie se baseia]

Muitos segredos vazaram no último episódio de The Walking Dead.

Primeiro, por flashbacks, os espectadores descobriram exatamente por que o soldado durão Abraham (Michael Cudlitz) se tornou tão rígido e focado. Depois de sua mulher e filhos terem testemunhado em primeira mão a hábil máquina de matar que Abraham era no pós-apocalipse, sua mulher pegou as crianças e partiu. Infelizmente, eles não foram muito longe antes de serem mortos – e assim que Abraham se tocou disso, começou a pensar em suicídio. A única coisa que o impediu disso? Conhecer Eugene (Josh McDermitt) e ficar sabendo da “cura” que ele podia criar em Washington.

“Esperamos que isso abre uma porta para entender Abraham”, Cudlitz disse à TVGuide.com sobre os flashbacks reveladores. “Você vai, esperamos, simpatizar com esse cara e falar ‘Puta mer–, ele perdeu tudo e basicamente estava a ponto de tirar sua própria vida quando encontrou outro propósito: salvar o mundo. Acho que você entende o quão focado ele é, porque a missão é a única coisa pela qual ele vive.”

No entanto, a outra grande revelação desse episódio tem o potencial de deixar Abraham completamente sem propósito. Depois que o ônibus da igreja, carregando Abraham, Eugene, Rosita (Christian Serratos), Tara (Alana Masterson), Glenn (Steven Yeun) e Maggie (Lauren Cohen), sofre uma pane, Eugene confessa a Tara que ele fez com que o ônibus parasse de funcionar de propósito para atrasar a viagem para Washington. Mas quando Abraham continua em frente obstinadamente – até o ponto em que sugere que o grupo continue em frente através de uma enorme horda de zumbis ao invés de dar a volta – Eugene revela a verdade: Ele não é um cientista e não há cura. Era tudo uma mentira que Eugene inventou para alguém o proteger.

Naturalmente, Abraham reage violentamente, deixando Eugene inconsciente antes de o grupo consegui impedi-lo. Mas essa relação está queimada? “Eugene era, definitivamente, a coisa mais próxima de um amigo que Abraham tinha, e pelo maior período de tempo”, diz Cudlitz. “Há uma relação simbiótica bastante interessante. Não podemos esquecer que Eugene salvou sua vida. Em algum ponto, eu espero que Abraham perceba isso.”

abraham-the-walking-dead-5-temporada

E, mais importante, Abraham pode continuar, agora que o propósito de sua vida se revelou uma mentira? “Ele viu o amor das pessoas nesse mundo”, diz Cudlitz. “Ele viu as pessoas terem compaixão. Ele viu pessoas lutarem por coisas que elas acreditavam e colocar as outras pessoas antes de qualquer coisa. Então ele está sendo apresentado a novos jeitos de pensar e pessoas que ele pode respeitar. Então veremos como ele volta dessa, de que forma, e que outros conflitos sairão disso, porque ele ainda tem mais para processar. Ele não apenas saiu em uma missão, mas ele matou muitas pessoas para salvar Eugene, e era tudo uma mentira… Mas eu acho que há uma parte dele que irá lutar para encontrar algo pelo qual viver. Eu espero que sim.”

TVGuide também conversou com McDermitt para saber do lado de Eugene da história. Continue lendo para descobrir o que realmente forçou Eugene a contar a verdade, e o que pode ser seu próximo passo. E mais: o que diabos há com Eugene espionando as pessoas?!

Já que essa história, incluindo o fato de Eugene admitir que estava mentindo, saiu dos quadrinhos, você sempre soube que ele estava nessa? Ou você achou que os escritores iriam por outro caminho?

Josh McDermitt: Eu sabia, vagamente, quando aceitei esse emprego, que podia ou não ser mentira. Quero dizer, eles não disseram isso, mas no início dessa temporada eu sentei com Scott Gimple e ele disse “No episódio 5, vamos descobrir que Eugene esteve mentindo”. Então não foi uma surpresa. Acho que o que foi uma surpresa foi que a revelação aconteceu rápido. Por isso não sou escritor. Eu pensei que seria no fim da temporada que descobriríamos alguma coisa. Mas saber o que virá agora no resto da temporada não importa a este ponto, porque eu sei que o resto dela é demais.

Antes de a mentira ser revelada, podemos saber um pouco mais sobre quem Eugene é e porque ele fez isso. Isso foi importante pra você?

Josh McDermitt: Sim. Ele é um cara que só está assustado. Ele é um covarde e não sabe viver de outra maneira. Ele sente que não tem nada a oferecer ao mundo como ele é agora, quando na verdade ele tem muito a oferecer. Ele ainda é um cara esperto. Ele não é estúpido. Na verdade, é bem ao contrário. Por isso ele foi capaz de sobreviver até agora no apocalipse, porque ele foi capaz de mentir pra conseguir as coisas usando conhecimento real. Eu estou interessado em ver a reação das pessoas a isso, porque elas não vão ser muito fãs de Eugene nesse momento. Ali estamos dando um pouco de esperança de talvez curar essa coisa e ter a vida de volta ao normal e isso foi tirado de nós. Não tirado, mas agora descobrimos que nunca foi uma opção real. Eu só sou grato por Eugene não fazer o Daryl morrer ou algo assim, porque eu acho que os fãs me odiariam de verdade.

eugene-abraham-maggie-tara-the-walking-dead-5-temporada

Mais cedo no episódio, vemos Eugene finalmente pegando uma arma e se juntando à luta. Uma vez que ele vê que é capaz de fazer isso e talvez sobreviver, ele usa isso em sua decisão de contar a verdade?

Josh McDermitt: Naquele momento, ele está começando a acreditar que “Certo. Eu posso fazer isso”. Mas eu não acho que ele ganhar confiança teve parte na sua decisão de admitir a verdade. Acho que ele estava obcecado com o que o padre fez. Ele não estava falando sobre a atrocidade de trancar seus fiéis do lado de fora, mas do fato de ter admitido seu pecado e ainda assim permitirem que ficasse no grupo. Isso estava pesando para Eugene mais do que qualquer coisa. Então, naquele momento de “se formos entrar nessa horda gigante de zumbis, pessoas podem morrer”, foi como se ele não visse nenhum outro jeito de contornar a situação e teve que admitir. Se ele não tivesse presenciado o que o pastor fez, quem sabe se ele admitiria ou se tentaria encontrar outra maneira de adiar, o que ele tem feito o tempo todo.

Abraham obviamente reage fortemente à admissão de Eugene. Dada a história desses dois, que também vimos nesse episódio, Eugene esperava que Abraham o atacasse tão violentamente?

Josh McDermitt: Não me surpreende que ele tenha apanhado naquele momento, mas eu acho que pode ter pego Eugene um pouco de surpresa, especialmente com o relacionamento que eles tinham. Mas é assim que Abraham funciona. Ele é um cara físico… Eu adoro aquele flashback no final, só pra mostrar que o relacionamento que esses dois caras têm não é baseado apenas em “É, eu vou te levar para Washington”. Eugene salvou a vida de Abraham naquele momento. Ele deu a Abraham algo pelo qual viver. Ele deu alguma esperança e há um elo ente esses dois caras que eles não têm com outras pessoas. E isso só torna o fim desse relacionamento muito mais poderoso.

Então, sobre quanto o Eugene estava mentindo? Agora que a verdade foi revelada, algumas outras partes de sua personalidade também serão mostradas como falsas?

Josh McDermitt: Eu acho que o Eugene que todos vemos e conhecemos é meio que o Eugene no apocalipse também. Ele é apenas esse cara peculiar, socialmente esquisito que quer que as pessoas pensem que ele é mais esperto do que é. Mas houve uma mudança. No flashback, ele espiona e vê esse cara sentado lá com uma arma na boca e ele vê a família, os corpos sem vida espalhados. Ele consegue fazer as contas rápido o suficiente para mentir naquele momento. Mas eu acho que conforme ele usou a mentira, definitivamente apareceram alguns elementos de Eugene que não eram, provavelmente, próximos da sua verdadeira personalidade. Ele definitivamente teve que interpretar um pouco o papel de cientista. Mas eu não acho que mais para frente veremos a personalidade magnética de Eugene. [Risos] Ele ainda vai ser meio esquisito e peculiar porque isso é quem ele é.

eugene-tara-the-walking-dead-5-temporada

Como você disse, isso remove o pequeno vislumbre de esperança da série. Os personagens agora terão uma perspectiva mais obscura, ou eles ainda acreditam que há uma maneira de acabar com isso? E Eugene tem alguma esperança, pessoalmente?

Josh McDermitt: Essas são ótimas perguntas. Teremos que encontrar as respostas conforme avançamos. Eu acho que o maior objetivo de Eugene agora – depois que ele acordar daquela surra, se ele ainda estiver vivo – é como voltar a esse grupo. Qual é o lugar dele? O que ele vale? Acho que é muito raro para qualquer personagem olhar pelo lado positivo das coisas. Foi muito legal ver Bob jogando com Sasha. Não importava o que ela dizia ser tão obscuro e terrível sobre o mundo, ele encontrava um lado bom. Eu acho que isso é raro nesse mundo. Eugene definitivamente não pensa dessa forma.

Eugene diz que mesmo sem existir uma cura, ele achou que D.C. seria um lugar seguro. Há alguma chance de ele convencer o grupo a continuar indo para esse lado?

Josh McDermitt: Bem, eu acho que não importa o que ele diga agora, as pessoas não vão ouvi-lo.

Então, Eugene tem medo de que o grupo não aceite seus pecados como fizeram com Padre Gabriel?

Josh McDermitt: Eu ainda acho que há medo porque o relacionamento entre Abraham, Rosita e Eugene era mais forte que o relacionamento que Padre Gabriel tinha com qualquer um. É meio fácil de perdoar os pecados e atrocidades de alguém quando você não tem um relacionamento com essa pessoa e isso não afeta ninguém no seu grupo. Essa é uma dinâmica totalmente diferente. Eles têm viajado por um tempo agora e não apenas Abraham e Rosita, mas Glenn, Maggie e Tara também. Ele tem mentido para todos eles.

Especialmente porque Eugene gosta de espionar as pessoas enquanto elas estão fazendo sexo!

Josh McDermitt: [Risos] Eu adorei aquilo, cara. Eu adorei que ele pôde fazer aquilo naquele momento porque saiu direto dos quadrinhos. Só é legal ver momentos dos quadrinhos ganharem vida na televisão e aquilo é tão esquisito e demais para aquele personagem. Eu adorei e foi uma cena muito divertida de filmar com a consequência de ser descoberto por Tara e aquela coisa toda. Foi muito divertido. Foi uma cena muito, muito boa.

Fiquem ligados aqui no Walking Dead Brasil e em nossas redes sociais @TWDBrasil no twitter e Walking Dead Br no facebook para ficar por dentro de tudo que rola no universo de The Walking Dead.


Fonte: Entertainment Weekly
Tradução: @Vicky_CR / Staff Walking Dead Brasil

Continue lendo
Publicidade
Comentários

EM ALTA