Siga-nos nas redes sociais

Eventos

Resumo da coletiva de imprensa de The Walking Dead na New York Comic Con 2017

Ivy Leça

Publicado há

em

Antes do painel de The Walking Dead na New York Comic Con no sábado à noite, 7 de Outubro, o elenco e equipe da série da AMC participou de uma coletiva de imprensa no Madison Square Garden para falar sobre a oitava temporada com repórteres de várias partes do mundo. Abaixo você confere o resumo de tudo que rolou!

• Os primeiros foram Greg Nicotero (produtor executivo), Andrew Lincoln (Rick), Lennie James (Morgan), Tom Payne (Jesus), Katelyn Nacon (Enid) e Robert Kirkman (produtor executivo).

A primeira pergunta é para Lincoln sobre sua gama de emoções e os desafios apresentados na sétima temporada.

“Na última temporada, um novo personagem basicamente assumiu a liderança na série”, disse Lincoln. “Você precisa ir para algum lugar para chegar a algum lugar. Eles precisaram me quebrar para retornar mais forte do que nunca. O lugar onde paramos na temporada passada é uma indicação de onde iremos nesta temporada. Este é o pagamento da última temporada, nos termos do Rick.”

“Eles continuam puxando e empurrando e machucando esse homem em formas novas e inimagináveis” disse Lincoln.

“Piadas à parte, se dermos cerca de 35 segundos a Andy, ele consegue fazer isso” disse Kirkman sobre Lincoln chorando.

Que tipos de efeitos especiais e mortes interessantes com zumbis podemos esperar?

“Tem muita coisa bacana a caminho. Não uma tonelada no primeiro episódio, porque estamos preparando o terreno para a nossa guerra onde paramos no final do ano passado” disse Nicotero. “O primeiro episódio tem muitas referências interessantes a temporadas anteriores. Se você assistir e se você conhece bem a série, vai reconhece-las – tanto quanto eu filmando cena a cena uma sequência que estava em um episódio passado”.

“Os novos fãs e as novas pessoas que vão assistir a série terão uma experiência completamente cinemática” disse Nicotero. “Em termos de zumbis, nós fizemos coisas realmente muito legais. Tem algumas ótimas homenagens a zumbis nos primeiros três ou quatro com os quais eu estou realmente empolgado”.

O que é preciso para entregar as performances intensas?

“Nós deixamos aquele ranho por uma razão bem específica” disse Nicotero. “Em situações anteriores o ranho foi apagado”.

“Nós demos sorte” disse Lincoln. “É um daqueles momentos e ambientes que é perfeito porque você consegue flexionar os músculos… você consegue lidar com as grandes questões na vida e na morte. Você consegue se exercitar, como ator, em um lugar bem, bem louco… Nesta temporada, mais do que em qualquer outra, eu fiquei muito, muito nervoso antes de filmar algumas cenas, o que é um testemunho ao roteiro.”

“Zero” chances de Kirkman desenvolver uma série de zumbis na Amazon. “Eu definitivamente não diria que já atingi minha cota… por enquanto os projetos que tenho vão parar por ali.”

O que faz com que os personagens queiram sobreviver tão desesperadamente?

“Quando você encara uma ameaça, acho que nenhum personagem pensa se vai sobreviver” disse James. “As pessoas evoluíram. Se você voltar para a primeira temporada e olhar para quem aqueles personagens eram no começo, você não teria escolhido Carol como alguém que provavelmente sobreviveria, aquela que Morgan descreve como ‘nossa maior guerreira’.”

“Particularmente no caso do Morgan, ele acredita que todo dia na vida é uma punição pelo que ele não fez” disse James.

Payne diz que o roteiro o força a avaliar seu personagem e sua vontade de sobreviver, já que ele está constantemente por conta própria. Nacon disse que Enid está sempre focada em simplesmente sobreviver, de alguma forma. “A principal coisa que a mantinha seguindo em frente era a morte de seus pais”, ela disse, mas conhecer Glenn mudou isso. “Isso mudou muito para ela. Ela não apenas vive para seus pais, mas ela também vive para pessoas como Maggie”.

Veremos mais do passado de Enid?

“Eu adoraria ver isso. Acho que não necessariamente nesta temporada, acho que é mais sobre vê-la progredir para se tornar um adulto… quando a vimos pela primeira vez ela era essa adolescente angustiada… agora a vemos como uma guerreira forte e ela está tentando se implementar na comunidade de uma forma maior, e se preparar para a batalha. Espero que um dia possamos ver mais sobre seu passado. Tem muito que não sabemos. Tem muito que eu não sei!”.

“JSS” evoluiu para Enid. Ela precisa sobreviver para as pessoas à sua volta.

Como está o estado mental a caminho da oitava temporada?

“Acho que ele está pronto pra batalha. Eu sempre disse que Rick é muito como um tubarão… acho que dar a ele algo para fazer com seu luto e sua dor é essencial, e acho que acabar com Negan é uma razão tão boa quanto qualquer outra” disse Lincoln. “Acho que ele está bastante focado, você o viu, espelhado no começo da temporada, um Rick invertido. Ele é um homem que está disposto a morrer. Ele está livre. Estou disposto a colocar tudo na linha, mas nunca mais irei me ajoelhar diante de você novamente. É basicamente o oposto do Rick que começa a temporada. Estou muito feliz de interpretar aquele homem e não o Rick da temporada passada. O gato ninja chegou, é tudo que eu digo”.

“Acho que para Enid, ela está levando muito do que Glenn disse a ela” disse Nacon. “Teve um momento bem legal em uma cena que foi cortada, mas ela basicamente disse ‘você me lembra o meu pai, meu pai era um babaca’, mas ainda assim foi um momento doce para Enid. Ela havia se bloqueado para as pessoas por tanto tempo…”

Como o visual da série evoluiu ao longo dos 100 episódios?

“É interessante ter dirigido o episódio 100 porque foi o vigésimo que eu filmei. Nosso estilo, nós realmente tentamos mudar o estilo. Nós queríamos estar atuais. Usamos muitas lentes de zoom. Não tem um imenso número de cenas com gruas” disse Nicotero. “Nós buscamos quadros realmente evocativos sem descobrir coisas, sem setups dolly e coisas assim… Esses foram os episódios mais difíceis que já filmamos, nesta temporada, por causa da narrativa. Tradicionalmente, nesta temporada nós completamos muitos enredos de personagens em um ou dois episódios, ao invés de deixa-lo desenrolar ao longo de toda a temporada. É bem diferente do jeito como nós contamos histórias… nós estamos constantemente conscientes do que fizemos no passado e tentando nos superar. Oito anos se passaram, e não queremos que os fãs sintam que a série está ficando cansativa”.

Lincoln não pode responder sobre como a série evoluiu visualmente porque ele não assiste. “Continua tão legal quanto sempre foi” disse Lincoln. “Todos que já trabalharam nela, e o criador da série, trabalhou em filme. A intenção da série era fazer um filme longo…”

Rick recentemente disse que ele estaria disposto a seguir Maggie. Ele falou sério?

“Ele está ficando cansado” disse Lincoln. “Ele não é um político. Ele é um cavalheiro. Ele é um xerife… Essa provavelmente é uma de suas forças como líder. Ele escuta as pessoas. Ele reúne um conselho, ele geralmente o ignora, mas ele escuta as pessoas… Maggie é diferente. Deanna percebeu nela uma futura líder política, alguém que poderia liderar as coisas. Ela é trabalhadora. Ela é leal, respeitada… Acho que Rick é muito… Ele só quer as coisas feitas, e então as pessoas podem assumir”.

Mas Rick sempre acaba amarrado de volta. “Ele quer paz” disse Lincoln. “Ele teve um gosto disso e então esse maldito Negan chegou! Eu odeio Negan. Eu amo Jeffrey, mas odeio Negan”.

Qual é a opinião de Nicotero sobre a sugestão de Lincoln no PaleyFest para a morte de Rick?

“É ótimo, foi muito bem escrito na cabeça dele” disse Nicotero. “Às vezes nós conversamos sobre as coisas e ficamos meio, talvez não devêssemos dizer isso, espere pelo momento certo, mas ele estava muito empolgado”.

Algum arrependimento ou mudança que eles fariam nas jornadas de seus personagens?

“Morgan não colocou uma bala na cabeça de sua esposa” disse James. “Acho que ele seria um homem diferente hoje”.

“Todo o dilema, o cerne do dilema na vida de Morgan era puxar aquele gatilho. E não puxou pelos motivos certos e ele devia ter puxado” disse James. “Boa pergunta, não importa a resposta”.

Momentos dos quadrinhos que eles queriam ter visto, mas não conseguiram?

“Eu parei quando eles cortaram minha mão fora” disse Lincoln. “Essa é uma coisa pela qual tenho feito campanha há muito tempo, para que eles cortem meu braço fora”.

Nicotero revela que eles enterraram a perna falsa de Hershel. “Eu lembro de ter lido e lembro de ter ficado horrorizado com a brutalidade. Claramente nós evitamos alguns daqueles momentos, e eu lembro quando filmamos a parte em que Shane retorna e havia uma discussão sobre Carl atirar versus como ele foi morto. Na série Rick o mata e depois Carl atira nele como zumbi”.

“No quadrinho, Carl atirou nele e o matou” acrescentou Kirkman. “Rick acaba com seu sofrimento”.

“Eu lembro de pensar que foi muito poderoso que Carl foi a pessoa que matou Shane, e isso mudou” disse Nicotero. “O que acabou sendo feito na série foi igualmente poderoso por causa do que Andy e Jon fizeram.”

E a situação da barba de Rick?

“Esse era eu antes da maquiagem” disse Lincoln sobre a aparência do velho Grimes. Ele não gostava de usa-la. “Não acho que ele esteja consciente do fato, mas ele deixou tudo largado, então talvez ele esteja deixando tudo largado”.

• Os próximos na conferência eram Gale Anne Hurd (produtora executiva), Dave Alpert (produtor executivo), Norman Reedus (Daryl), Jeffrey Dean Morgan (Negan), Melissa McBride (Carol) e Austin Amelio (Dwight).

Como The Walking Dead reflete a sociedade de antes e de agora?

“Acho que tanto Republicanos quanto Democratas, ninguém abordou o problema dos zumbis neste país ainda” brincou Alpert.

“Acho, obviamente, que a série lida com os medos das pessoas” disse Hurd. “É uma série que permite que as pessoas se identifiquem com esses medos… vejam se a pessoa com quem eles se identificam tem as respostas ou não. Estamos todos procurando por respostas. Não sei se a série as oferece, mas certamente é um olhar provocativo.”

Como Jeffrey se sente sobre a morte de Lucille nos quadrinhos?

“Espero que a série varie o suficiente para que não tenhamos que matar Lucille na série” disse Morgan.

O que podemos esperar de Austin Amelio e Norman Reedus na oitava temporada?

“Na sétima temporada, Daryl chega e tem uma compreensão daquilo que eu estou passando, mas ainda é muito… estamos avaliando um o outro o tempo todo. Acho que isso vai continuar por um tempo” disse Amelio.

“É um jogo de gato e rato” disse Reedus. “Você tem simpatia pelos personagens dos dois… você vai e volta, dá pra confiar nele? Não dá pra confiar nele? Ele está do seu lado?”

Como eles celebraram os 100 episódios?

“Nós continuamos trabalhando. É algo enorme para nós” disse Reedus. “Nós somos uma família muito próxima lá, e graças a vocês e graças a todo mundo nós continuamos. É um ganha-ganha”.

“É algo grande para uma série hoje em dia conseguir um contrato para um ano inteiro, que dirá 100 episódios. Eu sou um novato, mas não poderia estar mais orgulhoso” disse Morgan. “É algo muito bacana”.

Reedus compara olhar para os episódios antigos com olhar para cortes de cabelo ruins do colégio.

O que atrai Carol para Daryl?

“Acho que existe uma, desde o começo, eles compartilham uma certa supressão que eles sentiram um no outro. Ao longo do apocalipse junto com essa família, eles concederam um ao outro o espaço para se expressarem e para crescer e um auto respeito e respeito mútuo, na falta de uma expressão melhor”.

Como têm sido as reações das pessoas a Negan para Morgan?

“A maioria das pessoas são meio que surpreendidas pelo charme de Negan” disse Morgan. “Existe alguma sabedoria nele que esse mundo precisa. Sua introdução, por mais brutal que seja, e o que vem por aí esse ano, acho que vocês vão descobrir mais e mais sobre Negan e quem ele é”.

Quais são os estados mentais de Daryl e Carol?

“Vingança, basicamente”. Disse Reedus. “Nós sempre temos um plano. Nós temos um daqueles planos Rick Grimes… Acho que com alguma variação. Um pouco de rebeldia aqui e ali, possivelmente. É um pensamento único para Daryl”.

“Apenas lutar” disse McBride. “Vingança. Luta.”

Como foi o especial Robot Chicken para eles?

“Foi maluco e divertido” disse McBride.

“Negan está meio que por toda parte de qualquer forma, então foi bem divertido para mim” disse Morgan. “Mal posso esperar para assistir”.

“Era um cara que tinha uma loja no apocalipse que vendia tapa olhos” disse Morgan sobre um personagem que se destacou mas acabou não entrando no episódio.

Tem algum arrependimento que seu personagem gostaria de voltar atrás?

“Tem uma coisa nesta temporada pra mim que é meio torta” disse Reedus. “Acho que explodir os motoqueiros com a bazuca meio que começou a coisa toda, mas foi divertido. Essa é a coisa boa nessa série. Tem tantos arrependimentos à medida que você avança”.

“Acho que atacar os Salvadores no satélite meio que começou as coisas, mas quem ia saber” disse Hurd.

“Para mim foi a cena de cortar o braço de Carl para Rick” disse Morgan. “Como um pai, também, não posso evitar de pensar nesse tipo de coisa… Isso dito, eu não me arrependo de fato. Foi importante para o desenvolvimento do personagem!”.

“Eu gostaria que Carol não tivesse sido tão mal-humorada com a Sra. Neidermeyer sobre a máquina de macarrão” disse McBride. “Ela deveria voltar atrás nisso”.

“Eu gostaria de ter aparecido menos de surpresa de trás de árvores” disse Amelio. “E atirado em pessoas”.

Que conselho Carol daria para Sophia hoje?

“De verdade não existe nada que a Carol de hoje saiba que a Carol de antes não soubesse” disse McBride. “Acho que ela nunca teve a fé de que conseguiria manifestar isso em sua vida, e o apocalipse foi necessário para que isso acontecesse. Acho que esta Carol apenas diria ‘Aguente firme, tenha fé em você mesma, e confie'”.

Como é reunir tantas pessoas tão diferentes?

“É uma sensação muito boa. Eu conheço pessoas que vão a algumas das convenções, e pessoas que se conheceram de lugares ao redor do mundo e que jamais teriam se conhecido se não tivessem essa série em comum”.

“Eu tuitei um link para a conta de hospital de uma pessoa, algo ruim havia acontecido com uma criança… e até eu chegar em casa todo o dinheiro havia sido arrecadado. Dali em diante, tentei fazer coisas assim sempre. A parte estranha é quando eles discutem. Você pode postar uma foto de um gatinho e as pessoas dirão ‘cachorros são melhores!'”.

“É por isso que temos a hashtag #TWDFamily” disse Hurd, observando que a família vai além das pessoas na série ou nesse painel, mas inclui todos os fãs.

Carol estará durona ou assustada nesta temporada?

“Veremos ela lutar, mas ela precisa” disse McBride. “Talvez ela não queira”.

Negan e Carol aparecerão juntos na tela?

“Eu gosto de cookies!” brincou Morgan.

Eles estão empolgados para usar palavrões na série?

“Porra, sim! Caralho! Já passou um ano! Isso foi tudo que eu tive nisso. Estou muito empolgado. Acho que deveríamos ter tido aquela regra” disse Morgan. “Você só tem dois em um ano, então nós vamos lutar por eles.”

A oitava temporada de The Walking Dead estreia no dia 22 de Outubro. Confira o trailer oficial da temporada e fique por dentro de todas as notícias.

Fiquem ligados aqui no Walking Dead Brasil e em nossas redes sociais @TWDBrasil no twitter e Walking Dead Br no facebook para ficar por dentro de tudo que rola no universo de The Walking Dead.


Fonte: Comic Book
Fotos: Alternative Mindz e Hidden Remote

Continue lendo
Publicidade
Comentários

Eventos

CCXP Worlds | Robert Kirkman e Steven Yeun estarão no painel de Invincible

Para promover o lançamento da série, o Amazon Prime Video terá um painel com o criador da HQ e alguns atores de Invincible na CCXP Worlds.

Rafael Façanha

Publicado há

em

montagem com robert kirkman e steven yeun para divulgar painel na CCXP Worlds

A CCXP Worlds – a primeira edição virtual do maior festival de cultura pop do planeta – contará com painéis exclusivos do Amazon Prime Video, no Thunder Arena. Famosos por divulgarem notícias exclusivas, trechos inéditos e histórias dos bastidores, os painéis trarão 14 participantes do elenco das séries Originais Amazon, incluindo produções inéditas como Invincible, The Wilds e The Expanse. Em 2020, a CCXP acontece de forma totalmente virtual nos dias 4, 5 e 6 de dezembro.

Para o lançamento da série Invincible, o painel – que acontecerá no sábado, 5 de dezembro – contará com a presença de Steven Yeun (Glenn em The Walking Dead), J.K. Simmons, Zazie Beetz, Gillian Jacobs e Zachary Quinto, além do cocriador de The Walking Dead, Robert Kirkman.

A série de super-heróis de animação para adultos gira em torno do jovem de 17 anos Mark Grayson (Yeun), um garoto como qualquer outro de sua idade – exceto pelo detalhe de que seu pai, Omni-Man (Simmons), é o super-herói mais poderoso do planeta. Conforme Mark desenvolve seus próprios poderes, ele descobre que o legado de seu pai pode não ser tão heroico quanto parece. Com oito episódios, Invincible chegará ao Amazon Prime Video, em 2021, em mais de 200 países e territórios. A produção é baseada na história em quadrinhos de mesmo nome escrita por Kirkman, Cory Walker e Ryan Ottley.

Como participar da CCXP Worlds

O cadastro para a CCXP Worlds é gratuito na categoria Free, que dará direito a quase todas as áreas do evento – com exceção do Thunder Arena, que pode ter alguns conteúdos não liberados. Para ter acesso total às principais transmissões do festival, basta adquirir o pacote Digital Experience (R$ 35,00). Nesta modalidade, o fã ainda receberá uma credencial virtual, enviada por e-mail, além de outras funcionalidades e interações, acesso à masterclasses e pré-venda da CCXP21.

Para quem gosta de viver a experiencia completa, o plano o Home Experience (R$ 35,00 + R$ 21,00 de frete) tem como diferencial o envio de um kit físico contendo a credencial da edição, junto com um cordão, tag de porta, pin e stickers. Já o Epic Experience (R$ 450,00 + R$ 21,00 de frete) é feito para deixar o mundo dos fãs ainda mais especial. Ele será composto por um kit com credencial física, produtos dos estúdios e oficiais da CCXP – incluindo dois cordões, tag de porta, pin, stickers, balde de pipoca, camiseta, copo, moletom, boné e pôster. Também haverá desconto no ingresso da CCXP21 e venda exclusiva de colecionáveis Iron Studios.

Continue lendo

Eventos

Michael Cudlitz, o Abraham de The Walking Dead, vai participar do [email protected]

A edição virtual do Sana será bastante especial para os fãs de The Walking Dead. O evento confirmou a presença de Michael Cudlitz (Abraham Ford).

Rafael Façanha

Publicado há

em

abraham segurando uma arma em imagem promocional de the walking dead

A edição virtual do Sana será bastante especial para os fãs de The Walking Dead. O evento confirmou a presença de Michael Cudlitz, o intérprete de Abraham Ford. O ator é um dos convidados do evento [email protected] e a entrevista com ele vai acontecer no domingo (26/07) às 17:30, no canal do YouTube do evento, SanaTV!

Abraham (Michael Cudlitz) foi personagem recorrente na série de 2014 a 2016, teve um grande papel no time do Rick e foi responsável por ajudar no crescimento de diversos personagens, sua meta inicial era sair da Georgia e seguir até Washington D.C. O seu personagem está ligado diretamente a um dos melhores episódios da série.

O Sana é um evento que marca presença todos os anos em Fortaleza, sendo o maior do Norte/Nordeste, e neste ano completa 20 anos. Porém, por causa da Pandemia, o evento será totalmente online e gratuito.

O [email protected] vai acontecer nos dias 24, 25 e 26 com com apresentações de shows, painéis, workshops, games; e concursos de Cosplay e K-pop para o público que curte a cultura geek e pop no Youtube e no Instagram.

The Walking Dead está atualmente na 10ª temporada, que terá seu episódio final exibido no dia 4 de Outubro. A série confirmou recentemente mais 6 episódios extras do décimo ano, que serão lançados no primeiro semestre de 2021, e a 11ª temporada, que será lançada em Outubro de 2021.

Continue lendo

Destaque

Assista ao painel de TWD World Beyond na Comic-Con @ Home

Confira o painel completo de The Walking Dead World Beyond na San Diego Comic-Con 2020. O evento acontece de maneira virtual por conta da pandemia.

Rafael Façanha

Publicado há

em

A San Diego Comic-Con deste ano acontece de maneira virtual e totalmente gratuita. O evento presencial precisou ser cancelado por conta da pandemia de Coronavírus e todos os painéis foram gravados com antecedência pelos estúdios e estão sendo lançados na íntegra de acordo com a programação.

Como de costume, as séries do universo The Walking Dead – The Walking Dead, Fear the Walking Dead e The Walking Dead World Beyond – comandam a sexta-feira da Comic-Con @ Home.

The Walking Dead: World Beyond expande o universo de The Walking Dead, mergulhando em uma nova mitologia e história que segue a primeira geração criada em uma civilização sobrevivente do mundo pós-apocalíptico. Duas irmãs e dois amigos deixam um lugar seguro e reconfortante para enfrentar perigos conhecidos e desconhecidos, confrontando mortos-vivos em uma missão importante. Perseguidos por quem deseja protegê-los e por quem deseja prejudicá-los, uma história de crescimento a transformação se desenrola em terreno perigoso, desafiando tudo o que eles sabem sobre o mundo, eles mesmos e entre si. Alguns se tornarão heróis, outros se tornarão vilões, mas todos encontrarão as verdades que procuram.

Palestrantes: Aliyah Royale (Iris), Alexa Mansour (Hope), Hal Cumpston (Silas), Nicholas Cantu (Elton), Nico Tortorella (Felix), Julia Ormond (Elizabeth) e Joe Holt (Dr. Leo Bennett), Matt Negrete (showrunner) e Scott M. Gimple (chefe de conteúdo do universo The Walking Dead).
Moderador: Chris Hardwick
Horário: 18h (horário de Brasília)

Assista ao painel de The Walking Dead:

ATENÇÃO: O vídeo só vai aparecer no player abaixo às 18h!

LEIA TAMBÉM:
Assista ao painel de Fear the Walking Dead na Comic-Con @ Home
Assista ao painel de The Walking Dead na Comic-Con @ Home

Continue lendo

EM ALTA