Siga-nos nas redes sociais

Curiosidades

Camiseta de The Walking Dead considerada “racista” é retirada das lojas

Publicado há

em

Uma camiseta oficial de The Walking Dead foi retirada das prateleiras de uma rede de lojas de departamento no Reino Unido após ser considerada “racista” e “ofensiva”.

De acordo com a BBC, a camisa inspirada no vilão Negan continha uma citação da rima que ele entoava antes de matar suas vítimas, assim como uma imagem do bastão envolto em arame farpado: “Eeny meeny miny moe…”. A rima infantil popular foi introduzida no episódio final da sexta temporada do drama de maior audiência da TV, assim como em vários outros momentos da cultura pop (como em PulpFiction, por exemplo).

Mas para quem não sabe, houve uma época em que havia versões dessas rimas com exibindo preconceito racial, onde substituía-se a palavra ‘tiger’ pela palavra de cunho racista ‘nigger’ na frase “catch a tigerby the toe” (pegue o crioulo pelo dedão, em tradução literal).

Essa versão ofensiva foi ensinada às crianças americanas em idade escolar há mais de um século. Há uma partitura online para essa versão composta por Bert Fitzgibbon em 1906.

Um cliente da rede Primark notou a camiseta e já era familiar com a rima ofensiva e menos conhecida, e então disse à The Sheffield Star que “essa imagem se relaciona diretamente com os ataques à população negra na América… é uma ameaça direta de um ataque racista, e se eu fosse negro e me deparasse com alguém usando essa camiseta, eu saberia o que está por vir”. O cliente então disse que entende que a referência foi acidental e que ambas a série e a loja não tinham ideia do que estavam sugerindo.

A rede Primark anunciou que recolheria as camisetas e publicou a seguinte declaração:

“A camiseta em questão é um produto licenciado da série de TV americana The Walking Dead e frase e imagem foram retiradas diretamente da série. Qualquer ofensa causada pelo design foi completamente não intencional e a Primark pede as mais sinceras desculpas.”

O interessante sobre essa situação é o timing. O episódio final da temporada passada foi ao ar em abril do ano passado e a rima se propagou sem maiores problemas no medidor de ódio coletivo. Ela também havia aparecido nos quadrinhos de Robert Kirkman anos antes. Dave Chappelle fez até uma paródia da cena quando foi convidado a apresentar o Saturday Night Live (embora tenha usado uma rima diferente). Só agora, 10 meses depois, uma camisa em Sheffield e boom.

Ironicamente, durante a cena em The Walking Dead onde Negan usa essa rima para atormentar suas vítimas, ele hesita em matar Glenn (interpretado pelo ator Coreano-Americano Steven Yeun), alegando que não quer parecer racista. (Depois Negan mata Glenn assim mesmo).

A AMC não comentou o incidente.

The Walking Dead, a história de drama mais assistida da TV a cabo, vai ao ar aos domingos no AMC Internacional, às 23h, e no FOX Action (canal do pacote premium FOX+) e FOX Brasil, às 23h30. Confira todas as notícias sobre a sétima temporada.

Fiquem ligados aqui no Walking Dead Brasil e em nossas redes sociais @TWDBrasil no twitter e Walking Dead Br no facebook para ficar por dentro de tudo que rola no universo de The Walking Dead.


Fonte: Entertainment Weekly

Continue lendo
Publicidade
Comentários

EM ALTA