Siga-nos nas redes sociais

3ª Temporada

Robert Kirkman fala sobre o episódio “Clear” e o retorno tão esperado do Morgan

Publicado há

em

O episódio “Clear” mostrou mais evidências de que reuniões entre conhecidos no apocalipse zumbi são eventos raramente felizes. Na vida real, essas ocasiões são sempre do tipo “Você está bem” e “Meu filho entrou na faculdade.” Mas o re-encontro tão esperado entre Rick (Andrew Lincoln) e Morgan (Lennie James) era mais do tipo “Você parece louco” e “Meu filho foi transformado em zumbi por sua mãe morta-viva, que eu depois matei.”

Abaixo, o produtor executivo – e escritor dos quadrinhos – Robert Kirkman discute o retorno de Morgan, como o novo showrunner Scott Gimple é detalhista, e por que trabalhar na série o faz se sentir burro.

ENTERTAINMENT WEEKLY: A necessidade de armas foi uma boa desculpa para Rick e Carl irem para casa – mas Morgan poderia ter voltado muito antes. Foi por causa da disponibilidade de Lennie James?

ROBERT KIRKMAN: Honestamente, pela forma como as histórias se desenvolveram eu acho que este foi o momento mais lógico de se ter uma viagem de volta até King County, de onde eles eram, e trazê-lo de volta. Havia muitas de histórias ao longo do caminho: “Oh, Morgan poderia estar aqui.”,“Oh, Morgan poderia estar lá.” Havia muitos planos para trazer ele de volta na segunda temporada. Mas, por causa da história tudo continuava sendo adiado. Não foi mesmo uma questão de disponibilidade de Lennie, foi apenas a história mudando em torno deste evento e adiando-o cada vez mais.

Lennie é fantástico. Eu tive que entregar isso a ele. Ele era uma parte tão integrante do piloto, o qual fez com que as pessoas investissem nesse show tão rapidamente. Tê-lo de volta como Morgan é muito legal. Mas eu devo dizer que ele está realmente interpretando um personagem completamente diferente e fazendo coisas completamente diferentes neste episódio e é tão incrível fazer isso. Então foi muito divertido tê-lo de volta e também tê-lo fazendo coisas que eram tão diferente do que ele havia feito antes.

Morgan falou sobre “limpar” algumas vezes – e o episódio se chama “Clear” (Limpar). O que isso significa?

Significa uma porção de coisas. Até certo ponto são os delírios de um lunático, mas também se refere a ele tentando limpar sua vida e limpar qualquer confusão ao seu redor. Ele está vivendo sozinho, então ele está tentando ter a cabeça limpa. É basicamente sobre ele ter se livrado de sua esposa e se livrado de seu filho e a única forma para ele sobreviver é limpar a área ao seu redor.

Eu congelei a imagem algumas vezes nas cenas que mostravam o que Morgan escreveu nas paredes. Havia algumas coisas fascinantes.

Eu acho que foi tudo escrito por Scott Gimple, que escreveu o episódio. Posso estar enganado, mas esse cara trabalha meticulosamente para garantir que cada detalhe seja algo interessante.

No jantar, vimos rapidamente um zumbi que se parecia muito com a esposa de Morgan. Eu não tive certeza se foi coincidência ou se foi um toque de que as lembranças de Morgan não são confiáveis.

Ah, você sabe, eu acho que foi uma coincidência. Mas talvez haja algo mais. Eu não gostaria de revelar alguma coisa, se houvesse.

Nós não descobrimos o que aconteceu com o filho de Morgan, além de ele ter se tornado um zumbi.

Sim, isso é deixado um pouco ambíguo. Ele poderia ter matado seu filho, ele poderia ter permitido que seu filho vivesse como um zumbi, ele poderia estar mantendo seu filho escondido em algum lugar.

E, obviamente, você deixou a porta aberta para Lennie voltar em alguma data mais tarde.

Sim. Estou ansioso para ser constantemente perguntado sobre quando o personagem de Morgan vai reaparecer de novo pelas próximas duas ou três temporadas. Nós tivemos muito cuidado em deixar isso bem aberto para então eu poder voltar a responder essas perguntas como de costume.

Desculpe ser tão previsível!

[Risos] Não, não, não, não. Eu só estou tentando ser engraçado. Mas nós definitivamente adoramos ter Lennie na série e achamos que Morgan é um personagem legal para aparecer de vez em quando e definitivamente gostaríamos de tê-lo de volta, se a história fizer sentido e o cara ainda estiver vivo. Então, essa possibilidade está sempre aberta.

Eu não acho que é um insulto à trama principal da série dizer que foi bom ter uma pausa de Woodbury e da prisão.

Sim. Acho que esse episódio foi muito bom na medida em que nos deu um pouco mais de interação entre Rick e Carl, que é importante, e também se aprofunda mais na personalidade da Michonne. Isso nos mostrou um outro lado do personagem. Então agora estamos possivelmente vendo-a sob uma luz diferente, caminhando para o próximo conflito. Mas, sim, foi um bom episódio de “respiro”, um episódio que te leva longe de toda a tensão do que está acontecendo por um minuto.

Eu achei que a sequência de abertura em que eles apenas passam dirigindo por um cara e ignoraram seus gritos nos disse muito sobre a forma psicológica que Rick e Carl viajaram.

É interessante ver que esses personagens se tornaram tão frios. Eles não podem sequer considerar a interação com um estranho, porque seria muito perigoso. É uma espécie de reflexo de como a situação com o Governador os afetou.

Em sua mente, o quão longe é a prisão da casa de Rick? Ou isso é algo com o qual nós não queremos nos preocupar demais?

Bem… Detalhes! Eu não sei. Hum, você sabe, menos de um dia dirigindo. Imagino que King County está bem ao norte de Atlanta e a prisão é bem ao sul de Atlanta. Então, podemos considerar talvez um máximo de quatro, cinco horas de carro.

Presumivelmente a presença de Atlanta entre King County e a prisão explica por que Rick não sabia da existência da prisão, apesar de ser um policial.

Exatamente!

Como diabos Michonne consegue pegar a fotografia?

Michonne é incrível.

Justo. Usar ratos em gaiolas como isca de zumbi foi um toque bacana. É algo que está nos quadrinhos?

Não. Você sabe, essa é mais uma daquelas coisas que alguém coloca na série e eu penso, “Ah, eu deveria ter pensado nisso ao longo de 100 edições da HQ e eu nunca pensei. Eu sou péssimo.” Estou realmente animado com a série e estou orgulhoso também – mas no final do dia só faz com que eu me sinta inferior.

Outro toque bacana foi o do início do episódio, onde vimos uma mensagem para alguém chamado Erin em um sinal na estrada e depois um dos zumbis estava usando uma pulseira com o nome “Erin” gravado.

Novamente, sempre nos referimos a Scott Gimple como o nossa cara dos detalhes. Ele é o cara que coloca esses pequenos detalhes e é muito cuidadoso com esses detalhes e deu ao espectador algo muito legal para perceber, para associar, que adiciona um nível extra à história.

O que está por vir?

Bem, nós vamos ver Rick, Michonne e Carl um pouco mais próximos agora que eles estreitaram os laços nesta viagem. Eles vão voltar para a prisão e iniciar a preparação para o conflito com o Governador. Então vamos direto para isso. E só temos mais alguns episódios antes do final. Então vão acontecer algumas coisas bem explosivas muito rapidamente.


Fonte: EW
Tradução: Nat Price / Staff Walking Dead Brasil

Continue lendo
Publicidade
Comentários

EM ALTA