Siga-nos nas redes sociais

3ª Temporada

Produtora executiva de The Walking Dead revela que SETE temporadas não são o suficiente

Publicado há

em

O Daily Dead teve o prazer de entrevistar Gale Anne Hurd na semana passada, um dia após ela ter recebido sua estrela na ‘Calçada da Fama’ de Hollywood.

Durante a entrevista, eles tiveram a chance de perguntar sobre os desafios que ela enfrentou nesta temporada como produtora executiva, sobre a adaptação da HQ e muito mais. Hurd também fez alguns comentários muito interessantes sobre o futuro da série de TV:

Antes de tudo, eu gostaria de te parabenizar por receber sua estrela na ‘Calçada da Fama’ de Hollywood.

Gale Anne Hurd: Foi muito divertido. Eu ainda estou com a cabeça nas nuvens.

Eu tive a chance de ver o primeiro episódio e eu mal posso esperar para que os nossos leitores também vejam. Mais do que com a segunda temporada, a estréia da terceira fez parecer que ela foi criada para ser um grande evento da TV. Isso, certamente, dá uma sensação de qualidade de filme e parece que caminha para isso.

Gale Anne Hurd: Nós sentimos isso quando estávamos filmando. Foi realmente impressionante e eu dou todo o crédito a Glen Mazzara e ao diretor Ernest Dickerson.

Parece que todos estão mais intensos nesta temporada. Como produtora executiva, quais foram os desafios que surgiram ao se criarem mais episódios e ao fazer uma temporada mais ambiciosa?

Gale Anne Hurd: É uma bênção e uma maldição. A bênção é que nós contamos mais histórias com 16 episódios. Temos também sets com ar condicionado, o que é uma grande mudança para nós. Mas ao mesmo tempo, há uma maior abrangência e mais intensidade, o que significa muito mais trabalho para o elenco e para a equipe. Nós começamos a filmar um mês antes, de modo que eles tiveram uma folga muito mais curta e tiveram que trabalhar em uma temporada mais longa.

O mais incrível é que temos um elenco e equipe que são tão dedicados que eles não viram isso como um problema. Eles adotaram isso tudo como uma ótima oportunidade para ter grandes histórias para contar.

Como alguém que esteve por perto desde o começo e que está familiarizada com o trabalho de Robert Kirkman, como é para você chegar agora a personagens e enredos icônicos da HQ?

Gale Anne Hurd: Desde o início, juntamente com Frank e Robert, eu estava muito ansiosa para chegar nesse ponto. Ao sabermos que na terceira temporada nós seriamos capazes de contar essas histórias, nós ficamos pensando em como trazê-los para a vida na escala de uma produção de TV. Felizmente, nós tivemos duas temporadas para nos preparar para isso. Também tivemos a oportunidade fantástica de fazer as audições e a escolha dos atores para esses papéis. Devido ao sucesso e a aclamação da crítica com relação a serie de TV e à HQ de Robert, fomos capazes de obter atores realmente bons para trazer esses personagens à vida.

O que em David Morrissey fez você perceber que ele seria perfeito para o papel do Governador? Você pode dar aos nossos leitores alguma pista do que esperar desse personagem?

Gale Anne Hurd: David é um dos melhores atores do Reino Unido, indicado para o prêmio BAFTA (Academia Britânica de Artes do Cinema e Televisão), ele é conhecido por ter uma performance diferenciada. É importante que tenhamos um vilão que não é apenas um personagem de fachada, precisa ser alguém que você acredita que as pessoas podem seguir. Seu carisma e visão conquistam o respeito dos cidadãos de Woodbury e ele é visto como uma grande ameaça para Rick Grimes e os outros sobreviventes.

Como um fã da HQ, eu gostei de como a série de TV acompanha os principais elementos dela, mas faz mudanças suficientes para me surpreender e para me manter curioso. Isso é algo que vai continuar na terceira temporada?

Gale Anne Hurd: O importante na série de TV é fazer com que ela permaneça fiel aos personagens e histórias que já estavam ali. Mas ao mesmo tempo, nos inspiramos na HQ. Continuará a haver momentos icônicos da HQ, mas sempre com algum toque que manterá as pessoas atentas. Não é apenas para manter as pessoas adivinhando, tudo evolui a partir da narração dos enredos.

Você pode falar sobre como um orçamento maior nesta temporada ajudou a melhorar os efeitos no quesito ‘zumbi’?

Gale Anne Hurd: Todo ano, durante o offseason, Greg Nicotero e sua fantástica equipe da KNB EFX desenvolvem novas técnicas e refinam outras. Há um mundo novo que nós estamos capazes de exibir agora com a adição de zumbis animatrônicos.

Glen Mazzara disse que gostaria de fazer sete temporadas. Tendo em vista o sucesso da série até agora, você também está planejando coisas assim a longo prazo?

Gale Anne Hurd: Eu penso grande e talvez isso se deva por causa da minha experiência com longa-metragem. Sete não é o suficiente…

Então você gostaria de ver a série continuar indefinidamente e cobrir todos os arcos da HQ de Robert?

Gale Anne Hurd: Há tanto material rico para retirarmos da HQ e tantos personagens fantásticos. Há tantas situações diferentes e personagens para se juntarem aos nossos sobreviventes, bem como [personagens] para se oporem a eles… Eu acho que não há limites. Certamente não há limite para a HQ e Robert tem provavelmente umas 250 edições na cabeça.


Fonte: Daily Dead
Tradução: @PotatoThoughts / Staff Waking Dead Brasil

Publicidade
Comentários

EM ALTA