Siga-nos nas redes sociais

Walking Dead Brasil

O problema de Andrea – A personagem mais mal desenvolvida em The Walking Dead?

Publicado há

em

“Ela precisa fazer sexo com tudo em sua volta?” Essa foi a questão apontada na webserie Spoiler Alert da TVLine sobre Andrea.

A personagem, interpretada por Laurie Holden, está atualmente em uma relação com o Governador, o vilão da temporada. Ano passado, é claro, ela teve um caso com Shane, que teve um papel semelhante. A TVLine não foi a primeira a perceber isso, a notar que os escritores parecem ter dificuldade em decidir o que fazer com a personagem, e que a resposta padrão parece ser “tente uma química romântica.”

Na HQ, Andrea teve um longo relacionamento com Dale, que morreu bem antes na série de TV e que quase de cara se afastou de sua possível parceira pós-apocalipse.

Vai além do fato de ela ter mais de um parceiro romântico em três temporadas; existem fãs zombando da personagem, a chamando de Andrea “slut-shaming” (o termo significa “o ato de fazer alguém, geralmente uma mulher, se sentir culpado ou inferior por se engajar em certos comportamentos sexuais que violam as expectativas tradicionais de gênero. Estes incluem, dependendo da cultura, ter um grande número de parceiros sexuais, ter relações sexuais fora do casamento, ter relações sexuais casuais, ou agir ou se vestir de uma maneira que seja considerada excessivamente sexual”, tende a ser muito ofensivo quando o comportamento tem pouco a ver com o assunto em questão).

Acusar os fãs e os críticos não é justo, pois parece que os que mais estão julgando a vida amorosa de Andrea não fazem isso porque não gostam dela ou porque querem denegri-la. Em vez disso, eles estão apontando para o fato de que os escritores da série pegaram uma das lideres femininas mais fortes da HQ e a transformaram em uma sombra insípida e inútil de alguém cujo maior traço de personalidade é se sentir atraída por homens perigosos.

Na HQ, ela é uma parte indispensável do time de sobrevivência de Rick, é a melhor atiradora e está raramente propensa à vulnerabilidades ou colapsos que você veria em um personagem masculino em sua posição. Na série de TV, é praticamente impossível imaginar seu personagem sendo masculino – ou indispensável.


Fonte: Comicbook.com

Publicidade
Comentários

EM ALTA