Siga-nos nas redes sociais

Entrevista

Norman Reedus fala sobre as mudanças de showrunner em The Walking Dead

Publicado há

em

Muitas vezes quando um programa de TV troca de showrunner é um sinal de que ele está fazendo um último esforço para ganhar força e audiência. O que torna o caso de The Walking Dead ainda mais curioso. O show quebrou recordes de audiência na primeira temporada e então a AMC demitiu o homem que conseguiu este feito, Frank Darabont. A emissora promoveu o número 2 de Darabont, Glen Mazzara, na segunda metade da segunda temporada. Mazzara foi creditado como sendo o responsável por trazer os zumbis de volta à tela – após o qual alguns veem um renascimento criativo — e a audiência e a crítica só melhorou após sua chegada. No entanto, foi anunciado no final de 2012 que Mazzara também estaria deixando o show no final da terceira temporada por causa de diferenças criativas. O produtor executivo Scott Gimple será o novo showrunner para a quarta temporada, cujas filmagens iniciam em 6 de maio.

Como todas essas mudanças na cúpula de Los Angeles impactou nos atores trabalhando no set de Atlanta? O Entertainment Weekly perguntou a Norman Reedus, que interpreta Daryl Dixon. “Eu me lembro que com Frank ficamos tipo ‘O quê?’” diz Reedus. “Aquele foi o primeiro grande nocaute, porque Frank nos trouxe até aqui. Então aquilo realmente mexeu conosco, mas Glenn era o número 2 de Frank, então não vimos alguém novo. Agora Scott é o numero 2 de Glenn, então também não veremos ninguém novo. É interessante porque esse tipo de coisa une o elenco – isso é nosso e lutaremos por isso.”

Reedus conta que eles ficam desconectados às vezes, elenco e produtores, mas atribui isso ao fato de um grupo estar em Atlanta e o outro estar do outro lado do país, em Los Angeles. “A única coisa estranha é que às vezes nós nos sentíamos presos em uma bolha na Georgia – você faz isso, nós sabemos o que nós temos e para onde isso nos levou, conhecemos a vibração aqui, e então você manda isso adiante, é cortado e reconstruído. Às vezes eu não sinto exatamente que foi aquilo o que fizemos. Nós continuamos amando, continua sendo incrível. Mas ficamos nos perguntando: “O que foi aquilo?” Eu realmente assisto aos episódios com o olhar de um editor, porque nós filmamos tudo muito antes de assistirmos, e eu vejo muito disso enquanto nós estamos fazendo o trabalho de áudio e coisas assim. Então eu olho para isso e me pergunto: “Por que eles colocaram essa música lá e porque justamente lá?” Eu sou crítico porque aquele ali sou eu e somos nós!”

Como cada uma das mudanças envolveu um produtor que já estava no grupo chegando ao topo, Reedus diz que o elenco não tem que se ajustar muito. “Essas decisões sobre os showrunners ocorrem sem que eu esteja na sala, sem qualquer um de nós envolvidos,” diz Reedus. “Mas não é como se tudo fosse novo. Estamos ainda fazendo a mesma coisas. Ainda temos roteiros sólidos e os mesmos diretores, as mesmas pessoas falando e fazendo as mesmas coisas. Então acho que não muda grandes coisas, para ser bem honesto.”

O que você acha da troca de showrunners em The Walking Dead? Você acha que a série sofreu alguma mudança positiva ou negativa ao longo das temporadas? Deixe sua opinião nos comentários abaixo.


Fonte: EW
Tradução: @BinaPic / Staff Walking Dead Brasil

Continue lendo
Publicidade
Comentários

EM ALTA