Siga-nos nas redes sociais

Entrevista

Norman Reedus fala de zumbis, bestas e The Walking Dead: Survival Instinct

Publicado há

em

The Walking Dead, de Robert Kirkman, continua a frequentar, de forma bem sucedida, novas formas de entretenimento. A HQ já rendeu um trio de games bem sucedidos, no Facebook, um móvel e o premiado game da Telltale. Agora a Activision e o desenvolvedor Terminal Reality lançaram o primeiro game baseado na série de TV, The WalkingDead Survival Instinct.

O novo game mostra fatos prévios à primeira temporada do show, que está em sua fase de melhor audiência com sua terceira temporada. Os atores Norman Reedus (Daryl Dixon) e Michael Rooker (Merle Dixon) trabalharam no novo game e são os protagonistas em sua jornada à Atlanta, ao longo de um sul repleto de mortos vivos.

O game acontece um mês após aquilo que Dr. Jenner chama de “surto mundial incontrolável”, e termina logo antes de Rick Grimes acordar de seu coma. Os gamers testemunharão a primeira vez que Daryl encara o surto e aquilo em que o mundo se tornou quando ele aconteceu. O game é o equivalente a um filme de estrada, viajando com Daryl ao longo de uma paisagem devastada que costumava ser o Sul americano.

Reedus, que se tornou um dos personagens mais populares do show, participou da Paleyfest 2013 em Los Angeles – uma festa da televisão e da cultura pop que divulga entrevistas nas telas de grandes cinemas ao longo do país. O ator fala sobre sua famosa besta e como é ir para o mundo virtual neste novo game na entrevista abaixo.

Qual a diferença entre mirar uma besta na vida real e no videogame?

A besta é como uma pistola, mas a diferença é que no videogame você não precisa tira-la de frente da câmera e jogar a flecha no chão. Isso é como um problema matemático, porque você precisa ver a flecha, ver a besta, colocar a flecha na besta, mostra a todos, joga a flecha no chão fora de cena e disparar – digitalmente – pega a flecha, mostra de volta à câmera, enterrá-la na cabeça de alguém, pega a faca, atinge outro, pega a flecha, mostra à câmera, coloca na besta. Então é bem diferente.

Como foi trabalhar em The Walking Dead Survival Instinct com a Activision?

Foi incrível. Eu nunca havia feito algo assim. Eles pintam uma imagem gigantesca e incrível para você imaginar em sua mente quando está fazendo o trabalho de voz, entende? Mas eu vi o projeto final. É um jogo inteligente e divertido para jogar. Tenho um filho de 13 anos que me viciou em videogames, então é bom que este game seja ótimo, ou não serei mais o pai legal. É, decididamente, incrível. Eu o vi. Foi demais.

O que você aprendeu sobre videogames trabalhando nesse projeto?

É trabalhoso. Meu Deus. Há muito trabalho em se fazer um videogame. Jogo em primeira pessoa, terceira pessoa, onde está a a segunda pessoa? Entende?

De acordo com Drew Haworth, diretor de criação da Terminal Reality, esse novo jogo em primeira pessoa fará o player tomar decisões difíceis.

O que as pessoas amam no show são os personagens e a história, e esperamos criar esse mesmo tipo de relacionamento no que diz respeito a como os players se sentirão em relação ao game; deixa-los realmente imersos no mundo e na jornada de Daryl. Tudo gira ao redor de sobrevivência. Cada decisão é crucial, à medida que os players terão que ponderar a respeito de como querem jogar: racionando comida, usando ou poupando munição, dirigindo mais e consumindo mais combustível até o próximo abrigo seguro, etc. E enquanto fazem isso eles ainda tem que lidar com walkers, com outros sobreviventes que podem ou não ser confiáveis, planejar todo um mundo de ocorrências que ainda não foram vistas e situações.

Como você usou a estrutura que a AMC usa para a série?

O show da TV nos deu um quadro a respeito do quão longe podemos ir com a ação quando confrontamos os walkers. O que amamos no show é como estes personagens estão confortáveis matando um único walker. Quando ele começa a ver mais do que um ou dois, as coisas se tornam interessantes. Estamos tentando ficar longe do que os jogos de tiro de zumbi estão fazendo. Amamos aqueles games, mas queremos que o nosso se pareça mais com o show. Se você ver uma horda de walkers, é melhor procurar uma rota de fuga.

Já jogou o The Walking Dead: Survival Instinct? O que achou? Deixe sua opinião nos comentários abaixo.


Fonte: Forbes
Tradução: @BinaPic / Staff Walking Dead Brasil

Continue lendo
Publicidade
Comentários

EM ALTA