Siga-nos nas redes sociais

Entrevista

Melissa McBride fala sobre o futuro de Carol e a falta de “Sexy Time” com Daryl

Publicado há

em

Outro protagonista deixando The Walking Dead?

ATENÇÃO: Esta matéria contém spoilers do quarto episódio da quarta temporada, “Indifference” (Indiferença).

Em uma virada impressionante de eventos no final do episódio do último domingo, “Indifference”, Carol está pagando por seus crimes. Depois de admitir a Rick que matou Karen e David, na tentativa de evitar que a doença se espalhasse, e depois de passar um dia explicando-lhe que isso era o que tinha que ser feito, Rick foi finalmente convencido de que ela não é confiável. E assim ele a expulsou. A probabilidade é que Carol vai voltar mais cedo ou mais tarde, já que Melissa McBride é uma atriz regular na série e o IMDb tem listado seu nome nos futuros episódios dessa temporada.

Em uma conversa com a Vulture na segunda de manhã, McBride disse que, se esse é o fim, ela está satisfeita com a jornada de sua personagem. Ela fala sobre como Carol cresceu desde a morte de Sophia, e sobre por que ela e Daryl não ficam juntos.

Oi! Ouvi dizer que tem uma agenda cheia hoje.

Um pouco.

Você está gravando?

[risos]. Você acha que eu vou responder a isso? A melhor pergunta seria: Estou gravando para The Walking Dead?

Então realmente Carol se foi?

Bem, você sabe, era certamente uma possibilidade quando eu li o script. Ninguém disse de alguma forma o que acontece depois disso. Esse é o tipo de coisa que rola. Se você não vê-los morrendo na TV, há uma possibilidade deles voltarem. Então, novamente, quando você vê-los morrer, alguns deles ainda voltam.

Mas alguém falou antes com você sobre o que significava “seguir em frente” para Carol?

Sim, certamente, mas não em tantos detalhes quanto o roteiro próprio faz. Eu não faço um monte de perguntas. Se há algo que realmente me preocupa em um roteiro, então eu vou e digo algo, mas por outro lado eu acho minhas respostas nele. Eu confio na escrita e nos escritores para conhecer os personagens.

O que você acha da Carol fazer esse tipo de coisa consigo mesma? Ela disse ao Rick que ele precisava agir como um líder, e então ele toma uma decisão imediata de expulsa-la.

Eu acho que ela estava querendo que Rick saísse dessa passividade que ele tinha tomado, e de certa forma, eu acho que a lembrou de seu antigo “eu”. Com circunstâncias tão terríveis, ele precisa disso mais que nunca. Então, sim, não há dúvidas sobre esses aspectos.

Mas Rick está sendo hipócrita aqui? Eles apenas não trocaram de papéis?

Bem, ela quer mostrar estes pontos para Rick. Ela sabe que eles estão lá fora, em uma caçada, e o propósito dessa caçada foi mais do que apenas obter mantimentos. Assim, a partir do “vamos lá”, ela é suspeita. Será que ele está me tirando daqui para me matar? Eles estão avaliando um ao outro o tempo todo. Mas, tendo dito isso, acho que ela estava preparada para enfrentar as consequências no momento em que ela matou Karen e David . Ela não hesitou em dizer ao Rick que ela fez isso uma vez que ele perguntou. É interessante na última cena. Foi um momento “touché” muito bom. Ela diz a ele: “Eu não gosto do que eu fiz, mas eu aceito. Eu não estou pedindo para você gostar, mas sim aceitar”. Ela está sentindo, de certa forma, que está sendo jogada de volta para ela mesma [quando ele a obriga a sair]. Houve uma interessante percepção quando ela se foi: “Ok, touché. Eu entendo. Não se pode argumentar com você, mas…”

Eles só estavam preocupados nos tomates!

Certo. Eles tinham este belo momento de lembrar de onde eles vêm, as perdas que já experimentaram, cada um reconhecendo o quão difícil este mundo tem sido. Eles estão no chão igualmente naquele momento. De certa forma, no final, eles estão de volta. Ambos tomam decisões por si mesmos, sobre si mesmos e sobre o grupo.

Falando do grupo, por que as crianças não estão sendo ensinadas a como se defender? Por que Carol é a única a fazer isso?

Bem, todo mundo está começando a perceber que você tem que fazer mudanças, ou as mudanças simplesmente acontecerão. Os pais haviam dito aos seus filhos para não falar com estranhos, para segurar suas mãos enquanto atravessam a rua. As coisas são diferentes agora. Essa mudança é muito difícil de lidar. De certa forma, eles ainda estão de luto sobre o que eram.

Você está surpresa com o quanto a Carol tem durado?

Por um lado, sim, e eu estou tão feliz de ver que os escritores deram uma chance para ela. Eles certamente encontraram uma grande evolução neste personagem. Mas também há uma parte de mim que não está surpresa. Pense sobre de onde ela veio. Ela é uma das primeiras pessoas que você pensa que será mordida, e ela chegou perto disso diversas vezes. Tanto para Rick quanto para Carol, o que está sendo explorado é essa coisa de “como é que vamos voltar ao normal com as coisas que temos que fazer?”

Digo, isso irá me deixar louco se a série perder mais uma boa e complicada personagem feminina.

Meu cérebro não pensa nesses termos. Ele só não vai até ai. E mais uma vez, eu confio nos escritores. Confio em [showrunner] Scott Gimple. E eu tenho fé em mim mesma. Eu vou ficar bem. Esta foi uma grande corrida e uma personagem fascinante.

Vamos dizer que a corrida está em andamento. Os fãs estão obcecados sobre com quem Daryl irá ficar: Michonne ou Carol. Eu não posso ver qualquer um deles tendo tempo para um romance.

Acho que eles tem elementos de uma conexão profunda, isso é maravilhoso. Eu acho que se isso evolui também é maravilhoso. Mas, eu não sei, se fosse comigo, eu não gostaria de ser pega com as calças para baixo [risos]. Você não sabe o que vai acontecer ao virar a esquina. Você tem que correr. Se é apenas um relacionamento físico, eu acho que ela seria como, “Ok, apresse-se!”

É por isso que Carol e Daryl não foram à diante ainda. Eles são muito práticos.

Eles são muito inteligentes. E é meio difícil de fazer algo com uma besta desajeitada amarrada nas costas.


Fonte: Vulture
Tradução: @Kami Morais e @LuanaSieb / Staff Walking Dead Brasil

Publicidade
Comentários

EM ALTA