Siga-nos nas redes sociais

2ª Temporada

Madison Conta Como Foi Difícil Guardar o Segredo de Sophia

Rafael Façanha

Publicado há

em

The Walking Dead desafia todas as expectativas do gênero e domingo passado o episódio “Triggerfinger” provou isso. Ele atraiu 8.5 milhões de espectadores e ainda sim desafia as expectativas. Com alcances como esse, e uma terceira temporada iluminada pela AMC, o que resta aos fãs é sentar e assistir aonde o resto da temporada nos levará.

O episódio da última semana mostrou os sobreviventes tentando seguir em frente após a morte de Sophia e os destroços do massacre do celeiro. “Nós enterraremos os que amamos, queimem o resto.” resumiu o tema geral de como a importancia de cada membro se torna cada vez mais aparente assim que aprendemos sobre suas motivações individuais. Hershel (Scott Wilson) parece que finalmente está pegando o jeito, e ficando sóbrio em tempo recorde para dar cobertura a Rick (Andrew Lincoln) e Glenn (Steven Yeun) quando as coisas ficaram difíceis. Glenn descobriu que ainda é uma criança e se derretendo por Maggie (Lauren Cohan), enquanto a latitude moral de Rick faz um salto grave após atirar nos dois caras no bar. Shane (John Bernthal) salvou Lori (Sarah Wayne Callies) mais uma vez, depois de escapar discretamente, ter capotado o carro e ficado cara-a-cara com um walker entrando pelo para-brisa. Essa tangente da linha da história foi provavelmente a única parte fraca do episódio, mas foi compensada com o rosto do walker arrancado enquanto tentava entrar no vidro quebrado.

Estou querendo saber de quem é esse bebê, e a menina na cama está infectada ou só doida? A atitude “não ligo mais pra nada” de Daryl vai se desgastar se ele continuar insultando pessoas que obviamente se importam com ele, e a piada sobre Lori ser “Olívia Palito” (da semana anterior) ainda me faz rir. Finalmente, quando iremos ver mais T-Dog, interpretado por Irone Singleton.

Entrevistei o ator ha alguns meses atras e ele disse que tinha uma história de redenção, e está mais que na hora de assistirmos isso.

Em um movimento de previsibilidade que abala a tradição de Hollywood, os escritores mataram a personagem-chave no fechamento da metade da segunda temporada. As cena que abriram o episódio fizeram-nos reviver a trágica e amarga morte de Sophia.

Tive a chance de falar com a entusiasmada atriz que interpretou Sophia, Madison Lintz em The Walking Dead.

Allie Hanley: Qual seu apelido?

Madison Lintz: Me chamam de Madi!

AH: Ok Madi, me fale como começou sua carreira de atriz?

MD: Primeiro, minha mãe foi atriz por um longo período, e um dia ela teve que me levar ao set. Eu tinha 6 anos, e pude ver como é legal e queria muito fazer isso. Então um dia perguntei a ela se podia e ela disse que sim. (a mãe de Madi se chama Kelly Lintz).

AH: Quantos anos tem agora?

MD: Tenho 12.

AH: Então você é quase uma adolescente! Agora irei dificultar a pergunta… Como você descobriu como iria interpretar Sophia?

MD: Quando entrei no set pela primeira vez já tinha lido uma parte da primeira HQ – até minha mãe dizer que eu não podia ler porque elas eram um pouco fortes. Então li a primeira HQ e sabia parte do que estava acontecendo, aí sentei, conversei com minha mãe e descobrimos o que iria fazer e como iria interpretar. Depois voltei ao set e comecei as filmagens, ai as coisas vieram naturalmente.

AH: Fale mais sobre porque você não leu a HQ?

MD: Elas são um pouco mais fortes e tem muito palavrão [risos].

AH: Então sua mãe não te deixou ler o quadrinho não porque ela não queria que você fosse influenciada pela versão do quadrinho, mas porque era um pouco pra gente grande?

MD: Era só para gente bem mais madura que eu!

AH: Pense em quando estava no set e me conte como foi para você.

MD: Legal! Era divertido porque nós sempre brincavamos um com os outros no elenco, e sempre nos ajudávamos, e depois bebíamos bastante água (respira fundo)! Porque se ficássemos desidratados, nossas performances iriam ser horríveis.

AH: Você fez algum melhor amigo no programa?

MD: Norman Reedus! Ele é meu melhor amigo e eu o amo com todo meu coração!

AH: Agora vai uma pergunta mais difícil. Quanto tempo você teve, ou aviso prévio que sua personagem iria morrer, que você iria virar um zumbi e que teria terminado seu papel no programa?

MD: Provavelmente duas semanas, talvez um mês antes.

AH: Foi fácil guardar segredo sobre isso ou você queria contar para as pessoas?

MD: Oh meu Deus! Foi tão, tão difícil. A Dragon-Con aconteceu depois de duas semanas que já sabia e foi muito difícil! Meu pai disse que eu não podia comentar N-A-D-A! No painel, eu estava tão assustada que ia deixar algo escapar. A próxima convenção foi a New Orleans Convention, e eu pude contar tudo para todos.

AH: Você ficou surpresa deles terem decidido matar a personagem mesmo ela ainda vivendo no quadrinho?

MD: Estava certamente surpresa porque ela continua viva no quadrinho mas percebi que seria bom e muito grande para o programa. Todo bom personagem chega ao fim.

AH: Foi difícil pra você passar de uma menininha humana para um zumbi?

MD: Ser um zumbi tem seus altos e baixos mas foi uma ótima experiência!

AH: Por que foi uma boa experiência?

MD: No começo, não queria ser zumbi, mas me ajudou a aprender a interpretar outro personagem.

AH: Agora uma pergunta pessoal, Madi. O que você sentiu quando sua personagem foi morta?

MD: Foi tudo para contar uma boa história. Acho que fiquei triste porque eu não iria mais poder sair com o pessoal do elenco e ser Sophia. Quando morri, tinha que me entregar a ser aquela personagem.

AH: O que você mais se lembrará sobre interpretar Sophia?

MD: Provavelmente lembrarei do elenco. Todo mundo era tão legal!

AH: O que os fãs podem esperar de suas próximas atuações?

MD: Daqui uns meses vou participar de um filme chamado “After”, e próximo a novembro tenho um novo filme saindo chamado “Parental Guidance” com Billy Crystal e Marisa Tomei.

AH: Você está se preparando para as filmagens ou já terminaram?

MD: Acabei de filmar com Marisa Tomei, foi bem legal. Minha irmã estará na estreia de “The Hunger Games” em março. Ela está muito empolgada e participou de “District 8 Tribute” então procurem por ela! (Mackenzie Lintz)

AH: Você gosta de participar de convenções aonde pessoas podem ir e te conhecer, como isso funciona?

MD: É muito divertido! Gosto porque eu e meu pai podemos ir juntos. Nós temos nosso sistema e é uma experiência muito legal. Também posso me encontrar com algumas pessoas do elenco como Chandler, que estará em algumas conveções, e Norman. Fico entusiasmada com isso.


Fonte: Culture Mob
Tradução: Laís Barcellos / Staff WalkingDeadBr

Continue lendo
Publicidade
Comentários

EM ALTA