Siga-nos nas redes sociais

Entrevista

Lew Temple, Axel em The Walking Dead, fala sobre o episódio 10: “Home”

Publicado há

em

O último episódio de The Walking Dead, 3×10 – “Home” (Lar), apresentou momentos bastante interessantes dos personagens, inclusive algumas cenas envolvendo Axel e Carol. Na entrevista especial de hoje, o Daily Dead conversou com exclusividade com Lew Temple, que interpreta Axel no seriado. Nós também temos cenas exclusivas por trás das câmeras que ele compartilhou.

[ALERTA DE SPOILER: Não leia essa entrevista se você ainda não tiver assistido ao episódio 3×10 – “Home”]

Antes de se juntar ao elenco, você conhecia a série de quadrinhos de The Walking Dead e seu personagem?

Lew Temple: Eu sabia que havia uma série de quadrinhos. Baseado na minha presença no gênero, minha atenção foi dirigida a isso por causa dos fãs. Não era algo que estava na minha pilha de leitura toda semana, mas quando a série televisiva entrou na minha vida, eu achei ótimo. Os quadrinhos foram tão bem feitos que eu senti que eles tinham sido feitos com uma verdadeira ambição televisiva. Eu sempre achei que seria difícil transpor esse realismo na TV, mas obviamente, eles o fizeram, e é fantástico. Eu dou muito crédito às pessoas que conseguem pegar um romance gráfico e trazê-lo para a tela.

Independente de os espectadores terem lido ou não os quadrinhos, eu sinto que todos estavam tentando entender como era o Axel na série televisiva.

Lew Temple: Essas são coisas que fazem parte do sucesso do seriado. Essas são descobertas que têm acontecido um pouquinho a cada episódio. Eu não acredito que existe um plano específico para Axel que indique como ele reage. Há tanta oportunidade orgânica no processo de construção do seriado. Os produtores, os diretores, os roteiristas, e o elenco tem tanta disponibilidade e tentam coisas novas. É um deleite tentar compreender o Axel.

Para a maioria dos espectadores, sua morte provavelmente virá como um choque. Parece que estávamos começando a aprender mais sobre seu personagem, e, agora, o Axel se foi.

Lew Temple: Foi isso que eu queria mostrar. Foi um soco no estômago da audiência, especialmente para as pessoas que começaram a investir suas emoções no Axel. É evidente que ele está se abrindo um pouco mais, tem uma afeição no grupo, e, então, acontece isso. O Governador precisava de uma retaliação, e seria Axel, Beth, Hershel, ou um dos outros que estavam fora da prisão.

Glen Mazzara e sua equipe reconheceram que a Guerra estava chegando a uma dimensão explosiva e que essa guerra teria vítimas. O Governador certamente sofreu com suas perdas e ele tinha que ter um tipo de vingança. Nós sabemos que, nos quadrinhos, Axel morre na invasão à prisão, mas isso aconteceu muito mais rápido do que eu imaginava. Pareceu que estávamos começando a descascar as camadas do Axel, e havia muito mais a aprender, inclusive questionar se sua sinceridade era autêntica. Eu o estava construindo de modo a haver um lado obscuro para mostrar. Nós não sabemos, realmente, o que havia por baixo.

Eu te contei que a minha esposa achava que você era um serial killer disfarçado.

Lew Temple: Eu sempre mantive isso como uma possibilidade, consequentemente desabotoar os trajes da prisão e o fato de que somente uma tatuagem é mostrada. Minha intenção era que pudéssemos ver muitas tatuagens e algo que nós não esperávamos. Ou não…

Ele mencionou que era um usuário de medicamentos, mas, no final do dia, nós descobrimos que a verdade era que ele foi preso por assalto à mão armada. Será que ele é um mentiroso patológico? Essa é outra camada que nós poderíamos ter acrescentado. Porque ele não está sendo direto? Pareceu que havia muitas coisas que nós teríamos a oportunidade de explorar com o Axel, mas estou orgulhoso com a maneira que ele apareceu, e eu sinceramente sinto que ele fará falta. É um choque e essa é, absolutamente, a intenção do seriado.

Eu sinto que a reação da audiência diante da morte de Axel será muito mais próxima de “odiei que ele tenha morrido” do que “eu queria que ele morresse”.

Quanto você sabia sobre a saída do Axel?

Lew Temple: Glen Mazzara me ligou em duas semanas antecipadamente e contou a mim antes de contar ao resto do elenco. Eu soube que Axel levaria uma bala na cabeça, porque o Governador precisa de uma exata retaliação e a audiência precisa que algo seja tirado dela.

Eu tentei pensar rapidamente em um apelo: “Espere… Nós podemos fazer isso: Esse Allen acabou de aparecer. Vamos nos livrar dele.” [Risos] Eu adorei fazer parte de The Walking Dead, porque foi um grupo ótimo de pessoas e eu adoro trabalhar com eles. Mas a maior parte do meu apelo foi pelo Axel, porque ele tinha mais a mostrar.

Eu queria que o último episódio de Axel fosse absolutamente honroso. Tendo assistido a esse episódio, estou muito confortável com a morte dele. Eu não me sinto traído ou desrespeitado sobre como ele saiu. É chocante…

Você pode nos contar um pouco sobre como foi gravar suas últimas cenas?

Lew Temple: Eu me senti bem com a nossa abordagem e, no dia que fizemos o trabalho, eu estava preparado e num bom estado de espírito. Eu não queria aparecer estando deprimido, porque isso, claramente, interferiria nas minhas emoções em relação ao Axel. Vocês viram muitos de nós com fones de ouvido e geralmente há uma trilha sonora específica para o nosso trabalho.

Andrew é muito específico com isso, Norman também, e acho que a Lauren também é. Eu faço isso frequentemente, e há uma música do Citizen Cope chamada Bullet in the Target. É muito animada, com uma letra pesada, e eu simplesmente me imaginei entre a bala e o alvo.

Se eu gostaria de voltar como zumbi naquela situação? A resposta é não. Estou muito satisfeito com a maneira que saí. Acho que as cenas de morte são as mais difíceis de se fazer e Glen, o diretor, e o roteirista me deram algumas escolhas. Eu sinto que essa foi a escolha certa para suas intenções.

Agora que tudo foi dito e feito, eu teria gostado de ser mais útil na luta, mas eu fui um alvo humano em algum momento, certo? Então, talvez eu tenha ajudado.

É a segunda vez nessa temporada que a morte de alguém salvou a Carol.

Lew Temple: Talvez alguém diga que Axel estava lá para salvar a vida de Carol ou foi a vítima que não tinha que ser. Pelo menos ele salvou a vida dela, e é por isso que Axel é conhecido, então, que Deus o abençoe. Carol ficará eternamente grata a ele.

Tendo dito isso, alguém cujo nome não vou mencionar me contou que os homens que se aproximam de Carol não tem passado muito bem…

Será que existe um quê de viúva amarrado à essência dela? Eu imagino e gostaria de ter advertido Daryl sobre seu retorno. [Risos] Se eu pudesse deixar qualquer coisa para ele, eu lhe daria uma junta na cabeça para a moto, e lhe diria para não ficar muito próximo da mulher de cabelo curtinho por isso vai custar para ele. É muito interessante e tem que haver um motivo porque estamos compelidos a salvá-la. No meu caso, claramente não fazia ideia, mas e quanto ao T-Dog?

Você gravou algumas das cenas em que o Axel foi um escudo humano para a Carol?

Lew Temple: Eu acho que eles foram muito gentis comigo com a produção desse episódio. Eles têm um lifecast de mim que não respira ou pisca, e que se parece muito comigo. Somos tão parecidos que a minha esposa não conseguiu distinguir que, nas fotos, não era eu.

A melhor história disso é que não é lifecast meu. Houve um momento onde essa decisão foi considerada e estava sendo reconsiderada. Houve alguns pensamentos de que isso ocorreria, então o meu lifecast acabou sendo o lifecast do Greg Nicotero, e é estranho o quanto nós somos parecidos. Ele era um zumbi em alguns episódios, então seu molde foi usado como escudo humano. Eu era um grande fã do Greg Nicotero antes do seriado, porque nós trabalhamos juntos em The Texas Chainsaw Massacre (O Massacre da Serra Elétrica). Ser representado corporalmente por ele foi uma grande honra.

O massacre da prisão foi feito em dois dias de gravação, mas foi sem mim. O resto da equipe teve que lutar contra o calor do verão e os insetos da Georgia. Eu só tive meu substituto deitado lá e ele se saiu melhor do que eu me sairia. Ele ficou melhor, ele tem uma cabeça cheia de cabelo, e não respira, então, que Deus o abençoe. Ele foi uma escolha perfeita! [Risos]

Inicio > Série > 3ª Temporada > 10 Episódio – Home > Bastidores


Fonte: Daily Dead
Tradução: Lalah / Staff Walking Dead Brasil

Publicidade
Comentários

EM ALTA