Siga-nos nas redes sociais

Entrevista

Kirkman faz uma previsão para o futuro de The Walking Dead e Invincible

Publicado há

em

Os fãs da série The Walking Dead da AMC podem ter que esperar até Outubro para os episódios novos estrearem, porém os fãs das HQ sabem que a Image Comics/Skybound de Robert Kirkman estão sempre indo em frente.

Depois de celebrar a centésima edição de seus trabalhos principais – “The Walking Dead” com o artista Charlie Adlard e “Invincible” com o artista Ryan Ottley – o escritor está passando para a próxima fase de cada HQ. No drama zumbi, as perdas recentes sofridas pelo grupo de sobreviventes de Rick Grimes estão sendo combinadas, na série, com novas comunidades sob a escravidão de novos líderes, como o poderoso Negan e o encantador Ezekiel. Enquanto que em “Invincible” o antigo herói adolescente Mark Grayson retorna à identidade homônima do título já que seu pai estabelece estadia permanente na lua da Terra.

A CBR News falou com Kirkman sobre ambas as séries, e abaixo, o escritor descreve como a HQ de The Walking Dead nunca vai deixar a série de TV ditar o seu caminho, como anos escrevendo sobre o apocalipse zumbi o encorajou a criar personagens cada vez mais bizarros como Ezekiel e se uma guerra está começando na série. Depois ele mergulha em “Invincible” e conta como Mark Grayson estará crescido quando retornar a história na edição #105 em Julho.

CBR News: Robert, vamos começar com “The Walking Dead”. Eu fiquei espantado lendo o material novo no especial FCBD desse ano com o quanto você é capaz de buscar coisas do passado da HQ enquanto trabalha na série de TV. O processo de escrever a série impactou o modo com que você quer seguir com a HQ?

The Walking DeadRobert Kirman: Na verdade não. Eu meio que me orgulho de mim mesmo pelo fato de tentar não deixar que a série de TV afete a HQ em nenhum aspecto. Eu não estou exagerando quando digo, “Ah, eu tenho planejado isso há anos e anos”. Quando a série realmente aconteceu e nós começamos a trabalhar nela, eu já tinha os próximos 2 ou 3 anos da HQ bem planejados. Nós estamos começando a usar alguns elementos que foram adicionados desde que comecei a trabalhar com a série, mas eu não tenho alterado muito a história. Quando eu estou escrevendo algo para a HQ “The Walking Dead”, eu não estou pensando, “Como posso adaptar isso?” ou “Nós vamos usar isso na série? E se usarmos, o que vai acontecer?” Eu estou realmente escrevendo para a HQ.

Aquelas histórias inicias [do FCBD Special] são coisas que eu tenho tentado, porque eu realmente tento e me esforço para levar as pessoas a história da HQ. Quando Michonne foi apresentada na série, nós tivemos a oportunidade de fazer uma história para a “Playboy”, e eu quis tentar e focar em algo que dissesse, “Ei, se você le Playboy e é um fã da série de TV, aqui está uma personagem misteriosa que apareceu no final da segunda temporada. Agora você pode descobrir um pouco sobre ela na versão da HQ, e se você gostar, vá procurar as HQs.” A mesma coisa com a história do Governador, a história do Morgan existia há muito tempo. Isso é algo que nós fizemos para o “Image Holiday Special” um tempo atrás. Eu tento fazer essas coisas que focam em “The Walking Dead” que são especiais e mostram que ‘é algo legal que você só vai entender indo a lojas de HQ. Se você é um fã da série e talvez tenha pego uma HQ em uma livraria, isso é algo que você tem que ir a uma loja de HQ para comprar.

Eu não sei se isso funciona ou não, mas eu tenho sorte o suficiente para estar nessa posição por causa do tempo e do esforço que as lojas de HQ dedicaram para alimentar “The Walking Dead” durante os anos. E se existe alguma coisa que eu possa fazer para levar os fãs de “The Walking Dead” na direção delas, eu vou tentar fazer.

CBR News: O único jeito que eu sinto que a HQ tem crescido desde a edição #100 é, com as novas situações nas quais Rick e os sobrevivente se encontram, eles são confrontados por alguns líderes novos e carismáticos como Negan e Ezekiel. Esses são basicamente os maiores exemplos, desde o Governador, dessa idéia na série. Qual a relação desses “chefões” para a HQ?

Kirkman: Eu acho que enquanto o enredo progride em “The Walking Dead”, ele atinge um ponto depois de um tempo onde você meio que pensa, “Eu vi Rick e seu grupo sobreviverem, e como eles sobreviveram, então isso faz sentido. Mas agora que eles estão encontrando outros grupos de personagens que tem vivido nesse mundo por dois ou três anos no enredo, como ELES sobreviveram?” A resposta é que alguns personagens únicos e individuais como Ezekiel e Negan e o personagem de Jesus no morro parecem ter se adaptado a esse mundo. Você vai ver personagens cada vez mais bizarros e estranhos. Esses personagens que foram tão afetados por esse mundo onde vivem, são completamente diferentes das pessoas que conhecemos até agora.

A HQ está ai ha tempo suficiente agora que vimos muitas pessoas normais – e pessoas normais que se tornaram loucas ou frias. Agora é meio divertido trazer personagens já nesse ponto. Nós podemos apenas presumir que elas chegaram nesse ponto – não vimos o crescimento e os caminhos que os levaram a chegar a esse ponto, e sim a situação atual. No caso de Ezekiel, você apresenta esse cara e as pessoas pensam. “Espera. Quem é esse cara, de onde ele vem, e como ele conseguiu aquele tigre?” [Risos] É completamente estranho para mim e muito mais rebuscado do que tudo que já vimos nessa HQ. Mas com o tempo, eu posso começar a descascar as camadas e mostrar como aquilo aconteceu ou como tigres ainda estão por ai nesse mundo ou como ele conseguiu o tigre e o treinou. São coisas que fazem sentido depois de um tempo. Eu gosto da idéia de explorar como o mundo esta agora, através de personagens bastante únicos.

CBR News: Com Ezekiel, há um certo charme nele. Mesmo assim ele é o líder de seu grupo. Você quer que as pessoas esperem que alguém como ele possa realmente ser benevolente? Isso cria algum tipo de tensão na série apenas faz com que “doa mais” quando as coisas desmoronarem?

Kirkman: Talvez seja um pouco disso. Eu não quero entra muito nisso, mas você quer que as pessoas gostem de todos esses personagens. No final do dia, quando existem várias coisas sobre Ezekiel que parecem estranhas, você quer que as pessoas enxerguem o quão líder ele é. Se você é um líder, você tem que ser um ditador louco que lidera através do medo ou alguém que é respeitado e amado – alguém que pareça ter a cabeça no lugar e realmente mostre resultados quando diz, “Ei, eu vou ficar com esse cara porque eu quero sobreviver!”

O pensamento por trás de todas essas civilizações que existem na HQ é que pessoas nesse tipo de situação perceberam que sobreviver por conta própria, a longo prazo, é praticamente impossível. Para sobreviver, essas pessoas tem que se agrupar e formar comunidades para que possam continuar a existir. É por isso que estamos começando a ver todas essas pequenas civilizações, e todas terão um líder ou um grupo de lideres que os mantem juntos. É isso que estamos explorando no momento.

CBR News: E talvez isso envolva formar pequenos exércitos.

Kirkman: Bom, talvez nós cheguemos la. Eu não sei. [Risos] Talvez você deva prestar atenção às novidades da Image Expo.

CBR News: Mudando para “Invincible”, você está indo para a ediçãoo #105 que traz a volta de Mark Grayson para o traje e é dito como um grande salto para novos leitores. Eu tenho a impressão de que você tem trabalhado nessa HQ há tanto tempo, que já é o terceiro ou quarto “grande salto” que você fez! Essa aproximação em abrir a HQ para as pessoas muda com cada reset no relógio?Invincible

Kirman: Sim. Essa é tipo a terceira, a quarta, a quinta ou a sexta. Tem havido alguns grandes saltos, e eles parecem ter funcionado. A HQ ainda está crescendo entre os leitores, e eu acho isso empolgante. Eu acho que a primeira vez que fiz isso, foi como uma recapitulação de tudo que havia acontecido na HQ até então. Foi tipo, “Você sabe de tudo agora! Você pode pegar a edição #21 e saber o que acontece depois.” Mas com essa nova edição, isso é meio que impossível. Você não pode dizer, “Aqui está tudo que aconteceu em 105 edições. Agora você sabe de tudo.” É mais sobre introduzir o mundo de uma maneira clara e deixar que as pessoas conheçam Mark de uma maneira que fará com que eles queiram seguir suas aventuras daqui para frente.

É legal ver como as histórias que eu posso contar com Mark Grayson e os personagens mudaram depois de 100 edições. Nós veremos se é verdade, mas eu sinto que tenho uma declinação muito maior nas direções que posso levar esses personagens e a quantidade de loucuras que posso fazer. Então é um pouco mais divertido fazer uma recapitulação agora. Deu um pouco de trabalho.

CBR News: Onde está a cabeça de Mark enquanto ele entra nesse ciclo? Nós tivemos a Guerra Viltrumite, ele deixando seu aspecto de invencível para limpar a mente e depois a morte de todo mundo. Agora que ele está pegando de volta o papel de super herói, o que ele pretende realizar?

Kirkman: O principal da HQ agora é que sempre foi essa coisa de “super herói adolescente”. Foi assim que começou, e esse é o sub-gênero de HQs de super herói. Era uma HQ sobre Mark Grayson, sua história com seu pai, descobrindo seus poderes e quem ele é e o que ele faz. Ele cometeu vários erros durante o caminho mas ele também realizou muitas coisas.

Agora depois dos acontecimentos da edição #100 e seguindo adiante, ele é um adulto. Ele está em um relacionamento adulto com Atom Eve. Ela está grávida, então eles terão um filho juntos. Então a HQ também vai lidar com problemas mais adultos. Esse é um personagem que nós realmente vimos crescer durante as 100 edições, e agora as coisas vão mudar drasticamente. Nós vamos ver um Invincible que meio que sabe o que está fazendo mais do que antes. Ele tomará decisões melhores. Ele ainda cometerá erros, e aprenderá com esses erros, mas aprenderá mais rápido e vai melhorar em tudo enquanto segue adiante.

Eu meio que entrei nessa fase onde, se você olhar nas ultimas 100 edições como um todo, bem, Invincible tem sido um bom super herói? Ele realizou grandes coisas? Ele meio que tropeçou nas coisas na maioria das vezes, e isso vai mudar, o que é muito empolgante.

CBR News: Embora pareça, pela capa da edição #106, que não importa o quando você cresça, seu velho vai estar sempre la para te levantar.

Kirkman: [Risos] Totalmente! Outra coisa legal sobre a HQ seguir em frente é que Nolan, pai do Mark, está na parada. Ele está vivendo na lua agora. Ele não está por ai no espaço em Tellestria sendo verificado a cada 10 ou 15 edições. Ele vai ter um grande papel na evolução da HQ. Ele vai ser um avô. É meio engraçado contar histórias que são inspiradas no meu relacionamento com meu pai desde que me tornei um adulto ao invés de dizer, “Como era ser um adolescente e descobrir as coisas e ficar envergonhado quando meu pai descobrisse o quão idiota eu era”.


Fonte: CBR News
Tradução: Marília / Staff Walking Dead Brasil

Publicidade
Comentários

EM ALTA