Siga-nos nas redes sociais

Entrevista

Entrevista com o Dublador das HQ’s de The Walking Dead

Publicado há

 

em

O Dublador Phil LaMarr ajudou a trazer os quadrinhos de The Walking Dead a vida. Na entrevista dada a AMCtv.com, ele discute as dificuldades de fazer os sons dos Zumbis e as alegrias de inventar vozes para personagens que ele ama. Confiram!

AMC TV: Como você se envolveu com este projeto?

Phil LaMarr: Através dos regulares processos de audição, embora eu estivesse com meus olhos voltados para o projeto. Eu sou um fã de quadrinhos.

AMC: Como você decidiu que seriam as vozes de Rick e Shane, uma vez que você gravou estas antes da série ter sido feita?

PL: Isso é realmente interessante, porque depois de ter lido toda a série e realmente ter investido, você começa a ouvir as vozes dos personagens. Na minha cabeça, eu tinha essas idéias: Bom o Rick, a voz é um pouco fina, e é superior a do Shane. A do Shane é um pouco mais encorpada. Fomos para trás e para frente. Nós olhavamos para todos os diferentes aspectos que queriamos colocar, e assim encontramos as vozes que se encaixavam.

AMC: Você gravou cada personagem separadamente?

PL: Nós gravamos eles separadamente apenas para ter certeza. As vezes quando você faz vozes muito próximas uma das outras, especialmente quando você está fazendo pela primeira vez, elas tendem a vazar uma nas outras.Trabalhando numa série chamada Futurama, nós faziamos multiplos personagens, mas nós estamos fazendo isso há um bom tempo então as vozes estão realmente bem definidas nas nossas mãos.

AMC: Você também fez os gemidos dos Zumbis, certo?

PL: Sim. Ainda bem que eles não soam como eu! Nos video-games e animações, você acha que as coisas mais difíceis de fazer, são as que não são palavras, tais como: gemidos, grunhidos e suspiros. A pior coisa é quando você está fazendo multíplos personagens e eles dizem: “Cada um de seus personagens tem um suspiro surpreendido”, porque você acha que há várias maneiras diferentes de poder suspirar. Então os zumbis foram realmente um desafio divertido: “Ok a garganta deste Zumbi se foi parcialmente, então deve ter muito ar nela. E este Zumbi ainda tem um pouco de vida, ele é tipo meio fresco”!

Os Zumbis são legais porque os sons deles são desprovidos de emoção. Você tenta chegar naquele lugar em que você está morto por dentro, mas eu não estou morto! Que tipo de som você faria se esbarrasse em alguma coisa, porém não há raiva, não há medo, apenas eu esbarrei naquilo?

AMC: Com exceção da primeira cena, Rick não interage com Humanos nos quadrinhos, isso foi difícil?

PL: Sim, felizmente as cenas são emocionalmente vibrantes. As vezes nos video-games, é muito difícil porque você não reage a nada em particular. Bem, se uma pessoa te empurra, é como se precisássemos de dezessete empurradas. O que o Kirkman criou, o senso de confusão e isolamento, isso é concreto. Se torna uma coisa fácil de atuar pois você está dentro dela. É como: “Oh meus Deus, e se eu acordasse e parecesse que não tivesse mais ninguém no mundo?” Você está num hospital. Não é a sua casa. Você não sabe como foi parar lá. E então, os zumbis aparecem! É como se eu passasse de um sentimento intelectual de confusão, para um medo animal real, de alguma coisa morta vindo atrás de você. É muito divertido de fazer!

Fonte: AMC

Tradução: Aline / Equipe WalkingDeadBr

Publicidade
Comentários

EM ALTA