Siga-nos nas redes sociais

4ª Temporada

Andrew Lincoln, Chad L. Coleman, Gale Anne Hurd e David Alpert falam sobre a 4ª temporada

Publicado há

em

Para a terceira parte das entrevistas do Daily Dead sobre a quarta temporada de The Walking Dead na Comic-Con, temos uma sessão de mesa redonda com Andrew Lincoln, Chad L. Coleman, Gale Anne Hurd e David Alpert. Chad L. Coleman falando sobre luta contra zumbis, Andrew Lincoln dá dicas do primeiro episódio, David Alpert fala sobre os perigos de se estabelecer num lugar e Gale Anne Hurd compartilha seus pensamentos sobre as diferenças entre a quarta temporada e as passadas:

Um dos destaques do trailer da quarta temporada foi ver Tyreese cercado por zumbis, tentando lutar com seu martelo. O que você pode contar aos nossos leitores sobre essa cena?

Chad L. Coleman: Foi uma ótima experiência. Foi uma homenagem completa a série de quadrinhos, então foi muito surpreendente e eu sei que nossos fãs irão apreciar. Isso é grande, e sei que veremos a cena e falaremos “yeah… esse é o Tyreese!” Eles estavam ansiosos para coisas desse tipo, então será maravilhoso para eles.

Como você descreve a quarta temporada, comparada as primeiras três temporadas?

Gale Anne Hurd: Acho que ela é um híbrido. Tem muitos personagens dirigidos, porém irão ter momentos de horror. Há espaço e ação, como você pode ter percebido no trailer, mas tudo é voltado aos personagens e como o mundo está os afetando.

Andrew Lincoln: Acho que toda a ação vem dos personagens. O primeiro episódio tem uma certa mistura do ritmo do episódio piloto e desenvolvimento do personagem com algumas das melhores sequências de ação da terceira temporada. Espero que seja o melhor dos dois mundos.

Andrew, você pode comentar sobre o estado mental de Rick na quarta temporada?

Andrew Lincoln: Os escritores conseguiram algo inteligente, fazendo ele se recuperar novamente. Ele é um homem tentando corrigir o que fez no passado. Encontraremos ele batalhando contra a brutalidade que é inerente a ele, e poderemos vê-lo abrir mão das responsabilidades de liderança para o bem de sua família. Vemos um homem que tenta ser um pai solteiro no apocalipse, e isso é desafiador. A morte de Andrea, juntamente com o fato de Carl ter se tornado um assassino, foram dois momentos decisivos para torná-lo o homem que ele já foi um dia.

Vimos Rick fazer um papel de detetive no trailer da quarta temporada. Veremos mais o lado de oficial de polícia de Rick nessa temporada?

Andrew Lincoln: Vocês verão um pouco dos sentidos do velho xerife… um pouco… em algum momento…

Como a relação de Rick com Carl mudou na nova temporada?

Andrew Lincoln: A última cena da terceira temporada é Carl chocado porque Rick levou as pessoas de Woodbury para a prisão. Eles estão em conflito intenso.

Quanto você acha que Tyreese mudou ou irá mudar agora que está inserido no grupo?

Chad L. Coleman: Ele parece ter uma profunda crença na resolução de conflitos e não-violência. Como isso se encaixa num mundo claustrofóbico? Acho que você vai vê-lo sendo testado e ninguém passará ileso.

Andrew Lincoln: [Falando para Gale Anne Hurd] Tenho permissão para falar que o episódio 3 é um dos meus favoritos? Ele fez um dos seus trabalhos mais magníficos… Então, falei antes de ter permissão… [risadas]

Gale, previamente, você disse sobre o fato dos zumbis não serem uma ameaça administrável na quarta temporada. Para todos vocês, quais são os pensamentos sobre isso e quais foram suas experiências com zumbis nessa temporada?

Andrew Lincoln: Eles estão se comportando de maneiras diferentes.

Gale Anne Hurd: Na temporada anterior, dissemos que foi “Lute contra os mortos, tenha medo dos vivos.” Nessa temporada, há ameaças de dentro, de fora, e walkers em todos os mundos.

Andrew Lincoln: Há momentos que eu acho terríveis que não há nada ligado a conflitos ou zumbis. Eles são increvelmente assustadores. Os escritores tem sido bem inteligentes em adicionarem esse elemento de terror de volta ao programa, o que eu acho que é ótimo!

Gale Anne Hurd: Você mencionou antes aquela cena do Tyreese do trailer. Ele está cercado e os zumbis não são administráveis. Nunca chegamos nesse ponto na temporada passada, mas esse não foi o foco da última temporada. Nessa temporada, não haverá segurança no mundo dos humanos nem no mundo dos mortos.

David Alpert: É fácil ficar longe dos zumbis quando você está se movimentando. Vocês viram Michonne fazendo isso quando ela estava por si mesma, mas não podemos fincar raízes. Não se pode ter nenhuma forma de vida. Há essa constante tensão entre esperar para ficar à frente dos zumbis e tentando reestabelecer uma civilização e ter uma vida normal.

Quando você começa a construir essa normalidade, você se torna um alvo maior para os zumbis. Eu acho que isso será um dos principais pontos dessa temporada.

A quarta temporada de The Walking Dead estreia no dia 13 de Outubro na AMC e no dia 15 de Outubro na FOX Brasil. Confira o trailer oficial da temporada.


Fonte: Daily Dead
Tradução: @LaisYes / Staff Walking Dead Brasil

Publicidade
Comentários

EM ALTA