The Walking Dead 5ª Temporada – Episódio 1 (S05E01): No Sanctuary


• Abaixo você confere todas as informações referente ao primeiro episódio da quinta temporada da série de TV de The Walking Dead.

SINOPSE DO EPISÓDIO:

Descobriremos as verdadeiras motivações dos habitantes de Terminus. Rick e os outros estão vulneráveis. Eles serão capazes de trabalhar juntos?

INFORMAÇÕES DO EPISÓDIO:

Título em inglês: No Sanctuary
Título em português: Nenhum Santuário
Temporada: Quinta Temporada
Roteiro: Scott M. Gimple
Direção: Greg Nicotero
Elenco: Andrew Lincoln (Rick Grimes), Norman Reedus (Daryl Dixon), Steven Yeun (Glenn Rhee), Lauren Cohan (Maggie Greene), Chandler Riggs (Carl Grimes), Danai Gurira (Michonne), Melissa McBride (Carol Peletier), Michael Cudlitz (Abraham Ford), Emily Kinney (Beth Greene) e Chad Coleman (Tyreese Williams).
Duração: 46 minutos
Estreia Internacional: 12 de Outubro de 2014
Estreia na FOX Brasil: 13 de Outubro de 2014
Estreia na Band: xx de xx de xx
Audiência (EUA): 17,28 milhões de espectadores
Audiência (Band): x pontos no Ibope

ENREDO DO EPISÓDIO:

O episódio começa com um flashback dos moradores do Terminus enclausurados em um vagão de trem, presumivelmente o mesmo onde Rick e seu grupo estavam. Gritos de uma mulher, vindos de fora do vagão, são ouvidos, indicando que pessoas estão sendo torturadas e estupradas por um grupo malévolo. Um dos sobreviventes, Alex, diz que eles nunca deveriam ter “posto as placas” pois atraíram atenção indesejada. Gareth, diz que eles estavam tentando fazer algo de bom, sendo humanos. “O que somos agora, Gareth?”. indaga Alex. Gareth se cala, fechando os olhos e o silêncio é entrecortado pelos gritos vindos de fora.

the-walking-dead-s05-01-no-sanctuary-001

O flashback acaba e são mostrados os sobreviventes do grupo de Rick no vagão A. Todos trabalham para criar armas improvisadas. Abraham diz que os habitantes do Terminus pareciam legais, mas quando ele citou Washington DC., ele e seu grupo foram obrigados a ir para o vagão. Sasha pede informações sobre Tyreese para Michonne, que nega tê-lo visto. Daryl diz a Maggie sobre o carro que raptou Beth, mas informa que ela está viva.

Eles escutam vozes próximas e Daryl avisa que alguns moradores do Terminus se aproximam. Os sobreviventes se aproximam da porta e Rick os instrui a acertarem primeiro os olhos e depois o pescoço. “Ponham as costas contra as paredes dos dois lados do vagão. AGORA!”, grita um dos homens do lado de fora. Como todos se preparam para o ataque, uma abertura no teto do vagão é aberta e é jogada uma granada de fumaça. Abraham grita para que todos saiam, mas a fumaça os domina e Rick, Daryl, Glenn e Bob são levados.

Rick recobra a consciência, mas um dos moradores do Terminus lhe dá um chute no rosto. Ele e os outros são colocados amordaçados ajoelhados em uma sala para abatedouro, com uma grande espécie de calha na altura de seus pescoços. Quatro outros sobreviventes são colocados ao lado, um deles sendo Sam, um homem que Rick conheceu em Indifference. Sem cerimônia, dois membros do Terminus começam a trabalhar, um afiando facas e outro utilizando um bastão. Eles usam o bastão para bater em Sam e depois cortam sua garganta, fazendo o sangue escorrer para a calha. O homem morre enquanto os outros sete percebem horrorizados o que está prestes a acontecer com eles.

Gareth se aproxima com um caderno de anotações e indaga sobre a contagem, ao que é respondido 38. Quando os assassinos vão matar Glenn, Gareth interrompe-os, citando a contagem. Bob grita que quer falar com Gareth diversas vezes, e o líder do Terminus retira sua mordaça. “A gente pode achar a cura”, argumenta Bob. “Não, não podem”, responde Gareth, dizendo que o mundo não vai voltar a ser como antes. Gareth retira a mordaça de Rick e interroga-o a respeito da saca de armas que o policial deixou na floresta. Rick diz que vai mostrar a Gareth ele mesmo, mas o homem nega e ameaça Bob com uma faca.

the-walking-dead-s05-01-no-sanctuary-003

“Tem armas nela”, responde Rick. “AK-47”, “Magnum 44″, armas automáticas, binóculos noturnos, tem um arco composto e um facão com punho vermelho. É o que eu vou usar pra matar você”. Gareth ri e se afasta, instruindo os outros a deixarem os mortos no “secador”. Antes que Glenn possa ser morto, tiros são ouvidos e Gareth, preocupado, tenta comunicar-se com seus homens. Aos tiros segue-se uma enorme explosão. A abertura tem início.

Após a abertura, o foco muda para Carol, Tyreese e Judith. Carol diz que vai levá-los ao Terminus, mas não irá ficar com eles. Um zumbi surge e Carol o mata após Tyreese dizer que não consegue matá-lo. De súbito, eles percebem que um rebanho se aproxima e que é preciso fugir. Eles se escondem, porém ouvem o barulho dos tiros que os habitantes do Terminus usaram contra o grupo de Rick. Os zumbis, atraídos pelo barulho, mudam de direção. Após o rebanho passar por inteiro, os três voltam a seguir a ferrovia, indagando se o Terminus e outro grupo estariam em guerra. Tyreese não quer se meter na confusão, mas Carol quer respostas.

Perto de uma cabana, Martin, um sentinela do Terminus, conversa com uma mulher por um comunicador. Ele faz uma piada sobre Michonne e os dois falam de como Alex foi descuidado. Ele comenta que quer o chapéu de Carl após sua morte, mas para de falar quando Carol encosta um revólver na sua nuca. Ela o instrui a largar o comunicador e Martin obedece. Ele diz que ela não precisa matá-lo. Martin fala sobre o Terminus, mas Tyreese e Carol revelam que conhecem as pessoas que ele citou. Eles vão para dentro da cabana. Martin diz que o grupo de Rick o atacou primeiro, mas Carol acha que ele está mentindo.

Carol anuncia que vai libertar seus amigos, mesmo que tenha que matar pessoas para isso, e que usará o rebanho de zumbis a seu favor. Ela sai, deixando Tyreese cuidando de Judith e vigiando Martin. Ela mata um zumbi e, semelhante a Rick em Guts, usa seu sangue para poder camuflar-se em meio ao rebanho. Na cabana, Martin pergunta a Tyreese qual o nome de Judith, e o homem responde. Martin pergunta se é filha dele, e Tyreese responde que é uma amiga. Martin diz que não tem amigos. Ele diz que Tyreese é um homem bom, e por isso ele e Judith irão morrer.

the-walking-dead-s05-01-no-sanctuary-004

Carol, enquanto isso, chega até a uma das grades do Terminus e vê Rick sendo levado do vagão A. Ela pega sua arma e vê os moradores matando alguns zumbis. À direita há um tanque de combustível. Carol atira nele diversas vezes e acaba destruindo-o com uma enorme explosão que queima inúmeros zumbis. Os zumbis avançam para o interior do Terminus. Tyreese observa a explosão e diz a Martin que provavelmente foi no Terminus. “Ninguém vai morrer hoje”, ele diz. “Cara, se você acredita mesmo nisso, então com certeza é você e a bebê que vão”, responde Martin.

Na sala de abatedouro, os açougueiros e Gareth tentam se recuperar do susto causado pela explosão. Preocupado, o vilão pede aos açougueiros ficarem na sala até ele descobrir o que houve. Em seguida, ele sai. Rick sorrateiramente corta as amarras com uma lâmina improvisada. Os sobreviventes do Terminus são perseguidos por zumbis em chamas. Muitos são mortos ou mordidos. Carol avança junto com os mortos-vivos.

Os açougueiros, preocupados, tentam se comunicar com Gareth, sem sucesso. Os dois iniciam uma discussão sobre o que está acontecendo, e Rick apunhala um deles pelas costas, em seguida matando o segundo. Glenn pede para Rick desamarrá-lo. No vagão A, Abraham tenta forçar a porta, sem sucesso. Todos indagam a razão para os tiros e a explosão. Eugene tenta enfraquecer a porta, mas Tara manda ele calar a boca. Carl e Maggie dizem que todos vão voltar, e que todos vão precisar lutar para escapar. Com esse pensamento em mente, eles voltam a tentar construir armas improvisadas. Os zumbis estão dominando o Terminus. Para ajudá-los, Carol começa a matar os habitantes que estão armados. Ela usa uma passagem para escapar de um zumbi.

Rick, após soltar Glenn, diz que eles agora tem uma chance. Daryl vai perfurar o cérebro dos açougueiros, mas Rick pede para que ele deixe-os virar zumbis. Eles encontram vários restos humanos pendurados como em um açougue tradicional. Rick pede para que eles matem qualquer canibal que encontrem pelo caminho, sem hesitar. Um homem começa a gritar em outro vagão. Rick quer passar direto para poder alcançar o vagão A, mas Glenn diz que é preciso salvar quem está dentro do vagão à frente.

the-walking-dead-s05-01-no-sanctuary-005

Eles matam os zumbis ao redor do vagão e Glenn liberta um homem enlouquecido, que o agarra e diz que eles são iguais a “eles”, referindo-se ao povo do Terminus. Rick ordena que ele recue, e o homem é rapidamente dominado por um zumbi. Rick, Daryl, Glenn e Bob correm. Carol avança por entre as salas secretas do Terminus e encontra o relógio que Rick deu a Sam. Ela recupera a besta de Daryl.

Rick, Daryl, Glenn e Bob discutem como vão chegar ao vagão A com inúmeros zumbis aproximando-se. Os mortos-vivos são mortos por alguns moradores do Terminus que estão armados. Rick esconde-se atrás de um carro para visualizar os vilões, e é quase alcançado por um zumbi, que é morto por Daryl. Rick rende o último homem armado e, usando sua arma, atira nos outros pelas costas, matando todos. Como os zumbis estão ocupados em devorá-los, o caminho está livre até o A.

Carol entra em uma sala cheia de velas. Mary surge armada, surpreendendo a mulher. Carol finge que vai largar suas armas, mas atira na direção de Mary, sem sucesso. As duas mulheres se atracam e Carol subjuga Mary, rendendo-a sob a mira da arma. “As placas eram de verdade. Aqui era um santuário”, começa a dizer Mary. Ela explica que tempos atrás um grupo de pessoas tomaram o Terminus, matando e estuprando. Ela, Gareth e os outros o tomaram de volta apenas semanas depois, e tiveram um pensamento após isso: “Ou você é o açougueiro ou é o gado”. Carol quer saber onde está o pessoal que foi tirado do vagão. Como Mary não responde, Carol atira em sua perna. Mary recusa-se a falar, demonstrando uma aparente loucura. “Você podia ter sido uma de nós!”, ela fala em tom de desespero. Carol sai, mas antes libera alguns zumbis presos, que devoram Mary.

Na cabana, Tyreese observa os zumbis aproximando-se. Ele muda de janela, e Martin aproveita para passar por ele e agarrar Judith, usando-a como escudo. Ele ordena que Tyreese recue e chute suas armas. Tyreese obedece. “Por favor, não a machuque”. “Vai lá pra fora. Eu mandei você ir lá pra fora! Eu vou quebrar o pescoço dela”, grita Martin, enquanto Judith chora e vários zumbis cercam a cabana.

the-walking-dead-s05-01-no-sanctuary-006

Tyreese sai e aparentemente é alcançado por um zumbi. Martin tenta usar um comunicador enquanto houve os gritos do homem, que cessam de repente. Martin avança lentamente na direção da porta, e surge Tyreese, que havia matado todos os zumbis. Ele derruba Martin facilmente e desfere vários golpes no homem, em seguida colocando uma faca em sua garganta. Martin incentiva-o a matá-lo, mas Tyreese larga a arma. Enquanto diz “eu não vou”, ele espanca Martin.

No vagão, os sobreviventes continuam tentando criar armas. Sasha pergunta a Eugene qual é a cura, e o homem responde que é confidencial. Eugene diz que se ele morrer, a cura morrerá com ele. Abraham fala que vai protegê-lo. Sasha exige uma resposta, e Eugene fala que era parte de uma equipe do projeto Genoma Humano, que criava doenças para combater outras doenças. Ele diz que em Washington irão virar o jogo e matar todos os zumbis.

Quase que no mesmo instante, a porta do vagão é aberta e Rick grita para todos irem para a cerca. Os sobreviventes fogem, matando vários zumbis no caminho. Rick fica para trás para matar os zumbis e restantes moradores do Terminus. Ele encontra um dos açougueiros, agora transformado em um morto-vivo, e não atira nele. O grupo vai para a floresta e desenterra a saca de armas. Rick quer voltar para matar os habitantes do Terminus que sobreviveram, mas os outros são contra. Rosita diz que o lugar está em chamas e que eles não vão sobreviver.

Rick nada diz. Passos são ouvidos e Carol aparece. Daryl imediatamente corre para abraçá-la. Os dois tem um emocionante reencontro. Rick aproxima-se, pergunta se ela foi quem explodiu o Terminus e a abraça forte. Carol fala que eles tem que ir. Eles vão até a cabana, onde o grupo reencontra Judith e Tyreese. Rick agradece a Tyreese. Carol conversa com Tyreese e ele lhe informa que Martin está morto. Rick diz que eles tem que ir para bem longe do Terminus. Abraham diz para Rosita que eles vão falar para Rick sobre Washington, mas no momento certo. O grupo, reunido mais uma vez, começa uma longa caminhada. Rick para em frente a uma das placas do Terminus e escreve que o lugar não é um santuário.

the-walking-dead-s05-01-no-sanctuary-007

Voltando ao flashback, a porta do vagão onde Gareth e seus aliados estavam é aberta, e Mary é jogada para dentro dele, sendo revelado que ela é a mãe do vilão. Gareth repete que está tudo bem. Um homem, o homem enlouquecido que Glenn libertara, diz que não, que nada está bem. Ele bate em Gareth e vai embora. “Vamos tomar de volta Eu vou dar um jeito. Ou você é o açougueiro, ou é o gado”, diz Gareth.

Em uma cena pós-créditos, uma figura mascarada observa a placa do Santuário e uma série de marcas em árvores que indicam um caminho específico. O homem retira a máscara, revelando que é Morgan Jones.

TRILHA SONORA:

EM BREVE!

PERSONAGENS:

– Os seguintes personagens apareceram neste episódio:

• Rick Grimes
• Daryl Dixon
• Glenn Rhee
• Maggie Greene
• Carl Grimes
• Michonne
• Carol Peletier
• Abraham Ford
• Beth Greene*
• Tyreese Williams
*não aparece no episódio.

MORTES:

• EM BREVE!

VEJA TAMBÉM:

Notícias
Imagens do Episódio
Imagens do Set
Imagens Promocionais da 5ª Temporada

PRÓXIMO EPISÓDIO:

The Walking Dead – 5ª Temporada – Episódio 2: Strangers

EPISÓDIO ANTERIOR:

The Walking Dead – 4ª Temporada – Episódio 16: A

CURIOSIDADES DO EPISÓDIO:

• Antes do lançamento do episódio, algumas cenas foram cortadas da transmissão oficial devido a ser consideradas muito perturbadoras.
• Esta é a terceira aparição do personagem Morgan Jones. Ele foi apresentado pela primeira vez no episódio Days Gone Bye e, em seguida, no episódio da terceira temporada, Clear.
• Fica evidente neste episódio, apesar de não explícito, que os habitantes do Terminus são canibais, assim como seus homólogos nos quadrinhos, Os Caçadores.
• Uma das diferenças fundamentais entre os dois grupos é o fato dos habitantes do Terminus ter sofrido a influência de outro grupo anônimo para realizar suas atrocidades.
• Também é mostrada a personalidade doentia de seus membros, capazes de matar sem remorso. Um exemplo é Martin, que sem mostrar nenhuma emoção ameaçou quebrar o pescoço de Judith Grimes.
• Rick ameaçou matar Gareth com o facão de punho vermelho, e curiosamente cumpriu a promessa posteriormente, no episódio “Four Walls and a Roof”.
• O suposto líder do grupo anônimo foi confundido com Negan pelos fãs. Este boato foi logo desmentido por Robert Kirkman em seu Twitter.
• De acordo com o resumo oficial do episódio na página da AMC, a cena final em que aparece Morgan, ocorre vários meses após Rick fugir de Terminus. Isto pode ser visto durante o episódio, porque a quantidade de mato que cobre o sinal após Rick modificar a mensagem, é vista que cresceu mais. No entanto pelos acontecimentos de ” Conquer” é claro que não eram meses, e apenas algumas semanas.
• Atualmente, este é o episódio mais visto da série, com mais de 17 milhões de expectadores.
• Um dos zumbis mortos por Carol assemelha-se à Andrea.
• O título deste episódio refere-se principalmente à ausência do “Santuário” que Terminus prometia ser. Refere-se também ao fato de que efetivamente Terminus foi um santuário antes de ser atacado por um grupo de bandidos.
• Este é o primeiro episódio em que Michael Cudlitz, Emily Kinney e Chad Coleman conseguiram um lugar nos créditos de abertura. Apesar disso, Emily Kinney não aparece neste episódio.

VÍDEOS DO EPISÓDIO:

EM BREVE!

2010-2017 | Walking Dead Brasil - Sua maior e melhor fonte brasileira sobre The Walking Dead.