Siga-nos nas redes sociais

Entrevista

Vincent M. Ward, Oscar em The Walking Dead, fala sobre o desenvolvimento do seu personagem

Rafael Façanha

Publicado há

em

Recentemente, o Daily Dead teve o prazer de entrevistar Vincent M. Ward, um dos mais novos membros do elenco de The Walking Dead, no papel de Oscar. Fãs da série estão apenas começando a ver mais desse personagem, então eu achei que seria uma grande oportunidade para aprender mais sobre o homem que está por trás de Oscar e sua experiência nas filmagens dos primeiros episódios da terceira temporada. Ele também falou sobre o que podemos esperar de Oscar nos próximos episódios.

Como sua vida de ator mudou desde a estreia da terceira temporada de The Walking Dead? Você está recebendo mais pedidos de entrevistas e audiências dos fãs da série?

Sim, tem sido uma loucura. Eu não tinha visto a série até a maratona e nós já tínhamos gravado quatro episódios. Receber esse amor e atenção das pessoas está sendo uma doideira. Eles estão começando a gostar do meu personagem.

A série de TV tem uma base de fãs incríveis e a HQ está por aí há cerca de dez anos, então você também tem esses fãs. Eu acho que Oscar é especialmente interessante porque ele não é baseado em nenhum personagem da HQ, então ninguém sabe o que esperar dele.

Os fãs ficam me perguntando se eu sou o Dexter ou o Tyresse, mas eu os digo “Não” [Risos].

Como você se envolveu com The Walking Dead? Estando na área de Atlanta, você estava esperando por uma chamada para audição que te interessasse?

Eu fiz os testes como todo mundo, e a série é bem reservada. Quando fiz a audição, eu tive um personagem falso e falas falsas. Quando cheguei ao set, eu disse “Eu sou o camundongo, como vai você?” e o cara que interpretava Big Tiny na série disse “Hey, eu sou o camundongo” [Risos]. Eles usaram essas falas e nomes para as audições e nós conhecemos nossos personagens reais depois. A melhor coisa de estar na série sem tê-la assistido é que posso conhecer de verdade as pessoas que trabalham ali. Eu não os conheci como Rick e Daryl. Eu os conheci como Andy e Norman.

Eu me lembro que nós saímos para jantar e Andy estava falando. Eu pensei comigo mesmo “Por que Andy está falando desse jeito?”. Eu sei que tomei uns goles de vinho, mas eu tenho 1,93 de altura, não achei que uns golinhos me deixariam assim [Risos]. Eu não sabia que ele era britânico porque ele está sempre com aquele sotaque sulista no set [Risos]. É uma atmosfera familiar no set e eu gosto muito.

Nos quatro primeiros episódios você matou vários zumbis e um humano. Você esperava ser jogado em cenas de ação quando você entrou para a série?

Eu não sabia mesmo o que esperar e eu estava feliz por estar ali. Eu estive em peças e filmes nos quais você tinha que atirar, mas é diferente quando você tem um pé-de-cabra ou um machado. Eu nunca quero machucar ninguém mas se você bate em alguém com certa força, isso pode ainda assim machucar. Eu costumava assistir WWF e eu me lembro que você tinha que puxar os socos, e eu tenho que puxar um machado também. Foi uma loucura, mas foi divertido sair correndo no escuro lutando. Eu faria isso quinze horas por dia, sete dias por semana.

Nós vamos aprender mais sobre a história de Oscar nesta temporada?

Nós falamos um pouco sobre isso no segundo episódio e foi o que tivemos sobre minha história. Oscar foi basicamente um ladrão e foi mandado para a prisão por invasão de domicílio. Eu tive uma esposa e filhos, e é isso. Só porque Oscar está na prisão, não significa que ele seja uma má pessoa. Ele apenas fez certas escolhas ruins. Ele tem um coração e um caráter, mas você não sabe se ele é um cara bom ou ruim.

Praticamente todos na série têm um limite de tempo de vida. Independente se você está na série por várias temporadas ou somente por alguns episódios, você sabe que seu personagem vai morrer. Isso é algo que está sempre em sua mente? Isso faz com que você aproveite melhor seu tempo no set, por que você sabe que não vai durar para sempre?

Você tenta aproveitar o tempo que está lá. Eu sinto que os meus colegas prisioneiros que estiveram apenas por dois episódios aproveitaram o tempo que estiveram ali. Quando estava quase chegando a hora de eles morrerem, eles não queriam ir, mas até você receber a ligação você aproveita seu tempo e tenta não pensar nisso. Por exemplo, IronE foi morto em uma terça-feira, e teve de voltar para trabalhar na quinta e na sexta. Você sabe que não vai voltar, mas ainda tem de dar 100% de si.

Com a terceira temporada encerrando as filmagens essa semana, eu gostaria de perguntar sobre as convenções. Muitos dos membros do elenco de The Walking Dead aparecem em eventos ao longo do ano. Isso é algo que te interessa?

Cara, eu ia amar fazer isso. Um dos meus maiores quesitos é minha personalidade e o fato de eu ser uma pessoa do povo. Eu nunca me cansaria de dar autógrafos e tirar fotos, e eu tenho feito muito disso essa semana. No Twitter, eu tenho recebido muito amor de pessoas de diferentes países e eu estou chocado com o fato de as pessoas se interessarem desse jeito pelo meu personagem. Se alguém disser “venha para a nossa convenção essa noite”, eu estaria lá tocando sinos e balançando meu machado [Risos].

Você pode dar aos nossos leitores uma pista e o que eles podem esperar do Oscar nos próximos episódios?

Bem, eu posso dizer que vocês finalmente verão Oscar tirar seu uniforme de prisioneiro [Risos]. Eu começo a mostrar um pouco de sensualidade com Oscar, e eu ganho uma arma. Eu também acho que você vai ver um pouco de uma veia maldosa, bem como fazer mais parte da equipe.


Fonte: Daily Dead
Tradução: @PotatoThoughts / Staff Walking Dead Brasil

Continue lendo
Publicidade
Comentários

EM ALTA