Siga-nos nas redes sociais

11ª Temporada

The Walking Dead S11E19: 5 coisas que você pode ter perdido em “Variant”

“Variant” foi o 19º episódio da 11ª temporada de The Walking Dead. Veja aqui 05 coisas que você pode ter perdido.

Publicado há

 

em

Atenção! Este conteúdo contém SPOILERS do 19º episódio, S11E19 – “Variant”, da 11ª temporada de The Walking Dead. Caso ainda não tenha assistido, não continue. Você foi avisado!

O episódio 19 da 11ª temporada de The Walking Dead, Variant, está no centro de uma jornada difícil e angustiante em terreno difícil. Quem são os sobreviventes e por que eles querem persistir apesar de tudo?

Não há escapatória: o medo da morte levou Eugene a um lugar doloroso. Mas, talvez, seja inevitável que assim seja. Um espaço em que o instinto de autopreservação enfrenta o impulso de fazer o bem. O norte mais definido na trama de The Walking Dead, que explora pacientemente a humanidade de seus personagens.

Pela primeira vez na série, uma parede não é suficiente para separar os mortos dos vivos. Os zumbis variantes são tão avançados que Aaron até suspeita que eles sejam Sussurradores e ele arranca seus rostos, apenas para descobrir que não há ninguém por baixo.

Entre walkers abrindo portas, rendição e a vontade de lutar e permanecer, talvez você tenha deixado passar alguma coisa no episódio. Por isso, separamos cinco detalhes de “Variant” que você pode ter perdido. Confira:

1. As letras “A” e “B” podem ser vistas no complexo de apartamentos de Rosita

The Walking Dead adora jogar as letras “A” e “B” desde que Jadis rotulou as pessoas como qualquer uma das letras ao enviá-las para as Forças Armadas da República Cívica (CRM).

Nos últimos dois anos, descobrimos em “The Walking Dead: World Beyond” o significado dessas letras. As pessoas que são consideradas “A” podem ser encrenqueiras ou pessoas que não podem ser controladas. Como resultado, o CRM os transformou em cobaias para uma possível cura. As pessoas consideradas “B” podem ser aquelas que se enquadram e são consideradas leais ao CRM. Eles podem se tornar um membro produtivo da população de 200.000 pessoas do CRM.

Embora eu duvide muito que a aparência das letras na série mãe signifique alguma coisa, o uso da letra “A” no apartamento de Rosita pode ter sinalizado que tinha potencial para ser uma encrenqueira.

Kang disse ao Insider em 2018 que a rotulagem deveria fazer parte da trilogia de filmes com Rick Grimes. Esses que agora se tornaram uma série de Rick e Michonne.

2. Em “Variant”, o homem que caiu morto na frente dos pés de Lance foi Calhoun, mostrando que Pamela sabe exatamente quem estava por trás da morte de seu filho

Calhoun foi o homem que matou alguns cidadãos de Commonwealth no episódio 11×18 com Shira.

Parece que Pamela está ciente de que Calhoun estava trabalhando para Lance e, ao deixar seu corpo na frente dele, ela mostra que sabe que ele foi o responsável pela morte de Sebastian, mesmo que ela esteja indo atrás de Eugene.

3. A logotipo de The Walking Dead está ficando cada vez mais sangrenta, no episódio “Variant” não foi diferente

Alterações no logotipo de The Walking Dead.

Você notou a mudança? Você pode ter notado isso no episódio da semana passada, mas é ainda mais claro no episódio de domingo. O logotipo está ganhando um pouco mais de sangue a cada episódio que passa.

Será que estará completamente sangrento quando a série terminar?

4. Aaron diz que ele sabia de alguns walkers que retornavam aos lugares de que se lembram

A referência de Aaron em “Variant” pode ter feito você pensar em Jenny, esposa de Morgan, na 1ª temporada.

Vimos isso ocorrer na primeira temporada do programa, quando a esposa de Morgan voltou para sua casa e tentou abrir a porta.

5. Os zumbis mais inteligentes deveriam ser um retorno à primeira temporada

A série finalmente abordou os caminhantes mais inteligentes da primeira temporada.

O episódio de domingo mostrou caminhantes variantes que podiam escalar paredes, abrir portas e pegar pedras atacando Aaron e Jerry.

Durante uma coletiva de imprensa na San Diego Comic-Con, a showrunner Angela Kang confirmou que eles são uma referência para alguns caminhantes mais inteligentes na primeira temporada que nunca foram abordados novamente.

“De certa forma, é um retrocesso para alguns caminhantes que vimos na primeira temporada de The Walking Dead, mas nem todo mundo encontrou esses caminhantes”, disse Kang à imprensa. “É quase como se fosse uma variante que era apenas regional.”

Você percebeu algo além das coisas acima? Deixe abaixo nos comentários para que a gente também possa saber.

Publicidade
Comentários