Siga-nos nas redes sociais

Série

The Walking Dead 9ª Temporada – Comentários do episódio 8: “Evolution” (COM SPOILERS)

Vinícius Castro

Publicado há

em

Post destinado a comentários do episódio “Evolution” da nona temporada de The Walking Dead. Muitos spoilers poderão (e serão) encontrados por aqui. Se você ainda não assistiu e não gostaria de ter as surpresas do episódio “estragadas”, não prossiga. Você foi alertado!

Este post está destinado à exposição de ideias sobre tudo o que pode estar acontecendo na série. Utilize os comentários abaixo para compartilhar conosco suas teorias.

SINOPSE: Uma pequena missão de resgate desafia um corajoso grupo que está em busca de seu companheiro desaparecido. Eles descobrem uma ameaça surpreendente que poderia ser a ruína de todos.

Escrito por: David Leslie Johnson-McGoldrick
Dirigido por: Michael E. Satrazemis

DISCUSSÃO DE “EVOLUTION”:

Gostaria de abrir a discussão deixando bem claro que a decepção em relação aos eventos em torno de Jesus nas últimas temporadas sempre foi gigante. Do arco de Negan ao fim da guerra, o rumo do personagem de Tom Payne em relação à sua contraparte dos quadrinhos sempre foi um tanto quanto decepcionante. Não irei abordar isso no texto. Dito isso, vamos lá.

Esta é a melhor temporada de The Walking Dead em anos. Ponto final.

“Evolution” chegou com a grande tarefa de sobreviver tanto ao hype como um dos mais aterrorizantes capítulos da história de TWD, como preparar terreno para que os fãs voltassem em 2019, quando Angela Kang e seu time terão a difícil tarefa de sobreviver oito episódios contínuos sem Rick Grimes e Maggie Rhee. O resultado alcançado, ao contrário do pessimismo de muitos, foi de um sucesso tremendo.

Em termos de narrativa, o capítulo continua evocando mistérios em relação às desavenças entre as comunidades (nada sobre X ou o salto temporal é explicado) ao mesmo tempo em que carrega tramas paralelas de forma eficaz e aos poucos alimenta aquilo que todos já esperam há um bom tempo: a introdução dos Sussurradores.

PADRE GABRIEL E NEGAN

Em uma das tramas paralelas do episódio, vemos Negan e Gabriel em terapia. Apesar da “redenção” do antigo vilão da série ser explorada aos poucos, muito de sua antiga identidade ainda prevalece, com diálogos bem escritos que inteligentemente vivem alfinetando o quanto a vida atrás das grades é parecida com aquela vivida entre os muros de Alexandria.

Como a cereja do bolo, ainda temos o ex(?)-psicopata finalmente saindo da cela. Mesmo sem mais respostas em relação a isso – teria sido intencional ou acidental? -, somente a idéia de ter o ex-líder dos Salvadores solto novamente por aí chega a ser arrepiante.

HENRY

Apesar de ainda desejar que Carl estivesse tomando a história que era sua por direito, Henry tem sido uma ótima adição ao time dos mocinhos. Seja pelo carisma de Matt Lintz ou pelos desvios que a escrita tem feito para que o personagem crie sua própria personalidade (um meio-termo entre Carol e Morgan), toda a narrativa em torno do filho de Ezekiel, embora pareça um tanto quanto desconexa no começo, passa a fazer mais sentido no momento em que o garoto é preso e o real propósito disso tudo é apontado – fãs das HQs sabem o que isso significa.

HILLTOP, MICHONNE E MAGNA

Como visto na semana passada, após saber da situação de Rosita, Michonne aceitou a condição de acompanhar Magna e seu grupo até Hilltop em busca de moradia.

No Alto do Morro, todavia, o desconforto permeia todas as interações. Da entrada nos portões às conversas outros membros da “família”, há um feeling de tensão crescente no ar que, aparentemente, só pode ser desfeito com o que os personagens têm se referido como “a feira”. Esta trama, embora relevante, apenas anda em círculos no tempo de tela que toma.

Como era de se esperar, Tara aceita o grupo de Magna sem delongas, expondo regras e novamente mostrando um contraste muito diferente em relação à primeira visita do grupo de Rick à comunidade, ainda na sexta temporada, quando esta era governada por Gregory.

Mas como o propósito da ida de Michonne à comunidade era realmente saber o que havia acontecido com Rosita, o episódio não perde tempo em explorar tudo isso. Com a garota acordando, logo sabemos que as coisas escondidas no meio da mata não são apenas zumbis e que os homens em missão podem não retornar.

JESUS, DARYL, AARON, EUGENE E OS SUSSURRADORES

Eis que chegamos ao pequeno filme de terror escondido em um episódio de The Walking Dead.

Após notarem o estranho comportamento dos zumbis, Daryl, Aaron, Jesus e o cachorro decidem fazer um novo trajeto na busca por Eugene. Seguindo caminho na noite tempestuosa, os sobreviventes chegam ao destino e encontram o homem em pânico, machucado, alegando que as criaturas estavam evoluindo – o que, como justificado mais tarde, nunca foi impossível de acontecer.

Mas acontece que as coisas não são bem assim. Com uma horda na cola, o quarteto (e doggo) novamente decide arriscar um plano para desviar os mortos-vivos. O que não funciona.

Tentando cortar caminho por um cemitério, Eugene, Aaron e Jesus acabam de cara com a horda, que aparenta novamente ter encontrado táticas mais inteligentes de ataque às suas presas.

E é aí que uma das melhores sequências da história do show acontecem.

Em um casamento perfeito de direção, coreografia, trilha sonora, edição e cinematografia, Aaron e Jesus entram em meio aos zumbis e começam o “trabalho”. Sangue, vísceras e membros voam para todos os lados. Michonne, Magna e Yumiko chegam para ajudar.  Quando tudo parece normal, o nosso querido Paul Rovia é atacado por um dos caminhantes, que o atinge fatalmente com uma facada no peito.

É um momento rápido. Poderoso. O gatilho para a retaliação.

Conforme a tempestade continua, os personagens seguem na luta contra os zumbis “evoluídos”. Até que as coisas acalmam, e os telespectadores, ainda se recuperando do choque do momento, descobrem a verdade: são humanos usando “rostos” dos mortos para que possam se camuflar e usar os andarilhos a seu favor.

E é praticamente assim que a primeira parte da temporada se encerra.

É legal abrir espaço para que o diretor Michael Satrazemis e o roteirista David-Leslie Johnson (o mesmo cara que escreveu os filmes “Invocação do Mal”) possam ser ovacionados, afinal, trazer um frescor visual e narrativo para uma série que está há nove anos no ar não é uma tarefa fácil.

É complicado dar um veredito quando ainda há tanto para acontecer, mas uma coisa é certa: Angela Kang conseguiu fazer o seu melhor para trazer The Walking Dead aos seus estágios iniciais de recepção, tanto de público, quanto de crítica.

Embora os números da audiência passem longe dos 17 milhões (ao vivo) que um dia já alcançou, a nona temporada trouxe de volta a aclamação pela crítica especializada (a temporada se encontra com 96% de aprovação no Rotten Tomatoes), o hype geral (a série foi o programa mais comentado no Brasil em 2018) e até mesmo o domínio das plataformas digitais (o drama zumbi é a terceira série mais maratonada na Netflix).

É muito bom ter orgulho de ser fã de The Walking Dead novamente. E machuca ter que esperar até fevereiro para saber mais.

SUA OPINIÃO SOBRE O EPISÓDIO:

 

Fiquem ligados aqui no Walking Dead Brasil e em nossas redes sociais @TWDBrasil no twitter e Walking Dead Br no facebook para ficar por dentro de tudo que rola no universo de The Walking Dead.

Continue lendo
Publicidade
Comentários

10ª Temporada

Episódio 18 da 10ª temporada de The Walking Dead vaza na internet

A AMC lançou antecipadamente o 18º episódio da 10ª temporada de The Walking Dead em seu serviço de streaming e ele acabou vazando.

Rafael Façanha

Publicado há

em

Leah apontando uma arma para Daryl em imagem do 18º episódio da 10ª temporada de The Walking Dead

A 10ª temporada de The Walking Dead continua no próximo domingo, 7 de Março, mas o AMC, na tentativa de atrair mais assinantes para seu serviço de streaming, lançou o décimo oitavo episódio – S10E18: “Find Me” – 72hrs antes no AMC+. O resultado? O episódio acabou vazando na internet.

Essa não é a primeira vez que The Walking Dead tem seus episódios – ou informações sobre eles – distribuídas na internet antes da hora. Não precisamos ir muito longe, no ano passado todos os episódios do décimo ano também sofreram vazamento pois foram disponibilizados uma semana antes de seu lançamento na TV.

É importante lembrar que o The Walking Dead BR não incentiva a pirataria, mas precisamos informar sempre quando ela acontece. Por mais ansiosos que vocês possam estar, não deixem de apoiar o canal que exibe a série no Brasil e, consequentemente, o trabalho dos atores e produtores quando o episódio for oficialmente ao ar.

LEIA TAMBÉM:
Spoilers completos do 18º episódio da 10ª Temporada de The Walking Dead

Nos seis novos episódios, encontramos nossos sobreviventes tentando se reerguer após a destruição que os Sussurradores deixaram em seus caminhos. Os anos de sobrevivência pesam sobre eles à medida que traumas passados vêm à tona, expondo seus lados mais vulneráveis.

Ao questionarem o estado de suas mentes, eles encontrarão a força interior para seguir com suas vidas, amizades e grupos intactos?

A série está atualmente gravando sua 11ª e última temporada, que tem estreia prevista para Outubro deste ano e possivelmente será dividida em 3 partes. Logo após o final da série teremos o lançamento de dois novos spin-offs, sendo um deles focado em Daryl e Carol e um outro intitulado “Tales of The Walking Dead” – focado em antigos e novos personagens.

Continue lendo

Série

Spoilers completos do 18º episódio da 10ª Temporada de The Walking Dead

Confira aqui todos os spoilers do Episódio 18 – “Find Me” da 10ª temporada de The Walking Dead divulgados pelo We Are The Walking Dead Fans.

Rafael Façanha

Publicado há

em

Daryl e Carol juntos na floresta em imagem do episódio Find Me da 10ª temporada de The Walking Dead

The Walking Dead alavancou milhões de fãs pelo mundo e até hoje é uma das séries mais aclamadas pela audiência. Nos Estados Unidos, um fórum especializado em discussões, teorias, fotos das gravações e spoilers se formou e é um dos maiores geradores de conteúdos para a franquia, o We Are The Walking Dead Fans.

A cada temporada, o fórum – que conta com um grupo e página no Facebook, também – tem liberado antecipadamente detalhes/spoilers dos episódios. Já fizeram parte disso os momentos em que o Governador invade a prisão e mata Hershel; a chegada de Negan e a morte de Glenn e Abraham. O nível de acertos é muito superior aos erros.

Claro, por ser um espaço aberto para que qualquer um comente, não se pode acreditar em tudo o que é publicado no We Are The Walking Dead Fans.

Agora, o grupo acaba de liberar spoilers que correspondem ao episódio “Find Me” (Encontre-me), que vai ao ar no próximo domingo (07/03).

SPOILERS DO EPISÓDIO 18 – FIND ME

1. Como o episódio começa?

O episódio começa com uma abertura fria, mas isso não dá o tom dele, na verdade é exatamente o oposto. É Daryl saindo para encontrar materiais para ajudar a consertar os muros de Alexandria, e Carol o acompanha para caçar, e os dois acabam tendo uma brincadeira divertida com uma música alegre que acaba se transformando no tema de abertura da série.

2. Daryl corre para uma cabana nos dias atuais. Ele está com a Carol? É a cabana de Leah? O que ele está fazendo na cabana?

Sim e sim. Enquanto caçava nos dias atuais, o Cachorro corre em uma determinada direção, latindo, conduzindo-os até lá. Carol disse que eles podem fechar a porta e passar a noite lá. Cachorro começa a cavar por algo sob as tábuas do assoalho, então Carol encontra suprimentos e um bilhete no local e pergunta a Daryl: “É aqui que ela morava?”

3. O que você pode nos contar sobre Leah? Queremos spoilers!

Embora super hostil no início, depois super distante, ela acaba voltando. Ela estava em um grupo antes, era próxima o suficiente de alguém para chamá-la de irmã, essa mulher morreu durante o parto e Leah criou o bebê, Matthew, como se fosse seu. Ele morreu um pouco mais tarde, ainda uma criança. Ela está sozinha desde então.

LEIA TAMBÉM:
Última temporada de The Walking Dead ganha previsão de estreia e teaser

4. Que tipo de relacionamento Leah e Daryl formam?

Isso se estende por um longo período de tempo. Daryl é mostrado pela primeira vez como era há cinco anos, dois anos depois da “morte” de Rick. Seu primeiro encontro com Leah foi um ano depois disso, um encontro hostil. Ela aponta uma espingarda para ele, mas o deixa ir embora. Ela não revela o seu nome a ele no primeiro encontro. Eles se reencontram depois de seis meses, novamente depois de oito meses, ela lhe diz seu nome naquela ocasião, e pela última vez, depois de três meses. É quando ela conta a ele sua história com sua irmã e Matthew. Daryl, por sua vez, diz a ela que perdeu seu irmão, seu corpo nunca foi encontrado e ele não vai parar de procurar até descobrir se está vivo ou não. Eles acabam passando os próximos 10 meses juntos e há dicas de que eles tiveram relações sexuais durante esse tempo.

Após 10 meses, eles são mostrados tendo uma discussão. Ficamos com a impressão de que Daryl vai sair novamente por “apenas alguns dias” para continuar procurando por Rick. Leah lhe dá um ultimato, pede que escolha entre procurar o irmão morto dia após dia, ou voltar para a família que ele está evitando porque é muito difícil enfrentar o que aconteceu, ou ficar com ela. Daryl diz que não sabe a que lugar pertence. Entendemos então que ele foi embora, mudou de ideia e voltou apenas para descobrir que Leah havia partido.

5. Qual é a história de origem do Cachorro e como ele acabou ficando com Daryl?

Aparentemente, Cachorro apareceu pela primeira vez há quatro anos, quando ainda era um filhote. Leah era a responsável pela mãe dele. Cachorro acaba guiando Daryl por várias vezes até a cabana. Quando Leah desaparece, Cachorro fica com Daryl.

LEIA TAMBÉM:
Quem morreu no 17º Episódio da 10ª Temporada de The Walking Dead?

6. Em uma prévia, vemos Daryl aparentemente frustrado e gritando – do que se trata?

Daryl mantém um mapa de todos os lugares que procurou por Rick em seu acampamento. A tempestade traz uma grande quantidade de chuva e o mapa é destruído. Eu acredito que deva ser sua frustração acumulada finalmente explodindo.

7. Carol está na cabana com Daryl neste episódio? O que ela esta fazendo?

Aparentemente, Carol já sabe sobre Leah, mas ela suspeita que Daryl não lhe contou toda a história. Ela pergunta a ele sobre ela, e os flashbacks mostram o que aconteceu entre eles. Daryl se sente culpado por abandonar Leah, então ele e Carol acabam discutindo.

8. Quem mais vemos ou encontramos este episódio?

São apenas Daryl, Carol, Leah e Cachorro.

9. Sobre o que Carol e Daryl brigam? Eles se resolvem até o final do episódio?

Ações de Carol durante a temporada. Daryl é realmente muito indiferente a ela. Ele diz que ela se sente culpada e que está tentando fugir. Ele a culpa por perder Connie. E quando, em resposta, ela realmente diz que não se arrepende de fazer Alpha pagar “porque eu estava certa”, ele diz que tudo o que importa para ela é que ela esteja certa. Ele diz que está cansado de eles terem a mesma conversa indefinidamente. Ele diz que não deveria tê-la impedido de voltar para o barco e que, se ela quiser fugir de novo, ele não a impedirá. Daryl e Carol não se resolvem e continuam brigados até o final do episódio.

10. Michonne ou Rick são mencionados?

Sim, mas apenas nos flashbacks, principalmente quando Carol acaba tendo dificuldades em aceitar que Michonne e Daryl não foram capazes de seguir em frente com suas vidas depois de perder Rick.

11. Carol encontra um bilhete. O que diz e quem o escreveu?

O bilhete é de Daryl para Leah. Depois que ele volta para a cabana para descobrir que ela foi embora, ele deixa um bilhete dizendo que realmente pertence a ela e pede que ela o encontre.

12. Como termina o episódio?

No início do episódio, Carol questionava se a sorte geral deles havia acabado ou não. Depois que Daryl deu uma palavra durante a briga, ela finalmente disse que descobriu que estava certa e que a sorte deles, a dele e a dela, acabou. Ela então diz que vai escurecer em breve e que ela deve consertar a porta. E é isso.

13. Acontece algo mais interessante?

Na verdade não, mas acho que é seguro dizer que o Cachorro está incrível como sempre.

O que você achou dos spoilers? Quais as suas expectativas para o episódio? Deixe todos os seus pensamentos nos comentários abaixo!

Continue lendo

Destaque

CRÍTICA | The Walking Dead S10E17 – “Home Sweet Home”: O inimigo agora é outro

Home Sweet Home foi o 17º episódio da décima temporada de The Walking Dead. Veja a nossa crítica ao episódio e discuta conosco.

Avatar

Publicado há

em

Maggie, Cole e Elijah andando na floresta em imagem do 17º episódio da 10ª temporada de The Walking Dead

Atenção! Este conteúdo contém SPOILERS do décimo sétimo episódio, S10E17 – “Home Sweet Home”, da décima temporada de The Walking Dead. Caso ainda não tenha assistido, não continue. Você foi avisado!

Em um episódio com claras limitações de produção por conta das restrições impostas pela Covid-19, The Walking Dead retornou para os seis episódios extras que completarão o enredo da 10ª temporada. E o primeiro deles, “Home Sweet Home”, foca em Maggie, que busca companheiros de comunidade para retornar para Alexandria, seu antigo doce lar.

Quando a produção de The Walking Dead anunciou os capítulos 17 a 22, a primeira coisa que me veio à cabeça foi que a ideia de esticar a história serviria para amarrar algumas pontas soltas no enredo, fazer flashbacks e pouco introduzir à história. No entanto, a impressão que “Home Sweet Home” deixou foi outra, a de que um inimigo pode colocar em risco os sobreviventes de Alexandria. Além disso, o embate – direto ou não – entre Maggie e Negan promete ser um dos grandes temperos deste retorno.

Com um elenco reduzido, tomadas um pouco maiores que o habitual para completar o tempo do episódio e alguns objetivos, novos e velhos, pelo caminho – como a introdução dos novos sobreviventes à comunidade e a busca por Connie – The Walking Dead nos traz estes seis episódios para matarmos as saudades do nosso elenco e da nossa história tão queridos.

Presente e futuro

Interessante a estratégia da produção de The Walking Dead em dar sequência à história com “Home Sweet Home”, mesmo correndo o risco de mexer com algo que está por vir na 11ª e última temporada. Mesmo com novas aventuras à vista, algumas lembranças também apareceram na nossa tela, até para nos relembrar de onde paramos na história. Um exemplo ocorre logo no começo do capítulo, quando Judith e Maggie interagem e falam sobre Michonne. A Samurai está em busca de Rick após receber algumas pistas de que o xerife pode estar vivo e a dupla conversa sobre a reação de R.J. e o papel da irmã mais velha, que diz à criança que eles estão olhando para as mesmas estrelas à noite.

Este momento doce é interrompido pelo tão esperado reencontro entre Maggie e Negan. O ex-Salvador e assassino de Glenn esteve muito perto de morrer pelas mãos da Viúva, mas quando ela chegou à cela em Alexandria para vingar a morte do marido, o homem havia fugido. Depois descobrimos que ele estava em uma missão dada por Carol para matar Alpha e tentar pôr fim ao confronto contra os Sussurradores. A própria Carol admite para Maggie, em “Home Sweet Home”, que o encontro com Negan não ocorreu por causa dela. As consequências desta história são bastante esperadas. Não nos decepcione, produção!

LEIA TAMBÉM:
Quem morreu no 17º Episódio da 10ª Temporada de The Walking Dead?

Também somos lembrados sobre o triste destino de Hilltop, devastada pelo ataque dos Sussurradores. Maggie propôs levar os dois companheiros de viagem, Cole e Elijah, para o casarão, mas descobre que o lugar não existe mais e eles terão que ir para Alexandria junto com os outros sobreviventes. Cole é um personagem que chegou mostrando as caras, um sujeito que fala o que pensa e que, no capítulo, flertou com a inconveniência. A ver o comportamento do sujeito no porvir.

Elijah, por sua vez, tivemos a chance de conhecer no que seria o season finale da 10ª temporada, quando ele salva Gabriel da morte certa pelas mãos dos Sussurradores. Desta vez, conseguimos ver o rosto do rapaz, que em determinado momento parece sofrer ao chegar em certa localidade por, provavelmente, lembra-lo da irmã, que morreu. A conexão dele com Kelly parece ter sido imediata e é bom ficar de olho nessa nova amizade.

Por fim, a busca por Connie também deve mover nossos personagens. Kelly segue confiante de que a irmã está viva e Daryl parece ainda disposto a procurar pela amiga. Vale lembrar que ela se encontrou com Virgil após passar um tempo desaparecida. A irmã de Kelly foi soterrada junto com Magna depois da explosão de uma dinamite em uma jogada atrapalhada de Carol, que ainda estava perturbada pela morte de Henry, e voltou a aparecer no 16º episódio da 10ª temporada. O reencontro das irmãs (e de Connie com Daryl) também promete.

Novas histórias após Home Sweet Home

O que há muito todos nos perguntávamos, enfim foi respondido. Maggie esteve fora por todo este tempo ajudando outras comunidades com Georgie, mas, além disso, também passou um tempo com Hershel Rhee em uma casa isolada no litoral. A ideia da Viúva era tirar o sentimento de vingança de Negan da cabeça e, por isso, ela resolveu se afastar dos amigos.

No entanto, ela parece ter encontrado muitos obstáculos pelo caminho. Aqui é interessante notar que, mesmo que a personagem tenha ficado afastada da série por tanto tempo e, consequentemente, perdido tantos acontecimentos que nós acompanhamos, ela também passou pelos seus percalços, perdeu pessoas e encontrou uma nova família pelo caminho. Mesmo que não a tenhamos visto em tela, a personagem deixa claro que viveu suas experiências longe de Hilltop que a afetaram e ajudaram a se tornar a pessoa que é hoje.

No tempo em que esteve fora, Maggie perdeu muito. De longe ela soube da morte de pessoas próximas, como Jesus, Tara, Enid, do desaparecimento de Rick e, logo que voltou, soube da destruição de Hilltop. Isso tudo fez com que ela optasse por se afastar do ponto de encontro onde trocava correspondências com os amigos. Obviamente a estratégia de fugir dos problemas não deu certo e ela precisou voltar para ajudar a família a se reerguer.

Junto com a nova comunidade, Maggie traz na bagagem, também, um novo inimigo: os ceifadores. Pouco se sabe sobre as intenções ou o objetivo do grupo, que parece ser bastante violento, mas já tivemos a pista de que Maggie é o alvo. Quando o homem que atira nas sobreviventes da comunidade é encontrado, ele revela, antes de bancar o kamikaze, explodindo a si mesmo, que um tal de Papa marcou Maggie. Com certeza teremos momentos de tensão e perigo não só para ela, mas também para o pequeno Hershel e os sobreviventes de Alexandria.

Foi um capítulo que deixou uma série de boas impressões para o que vem por aí. Impossível não mencionar o calor no coração ao ver o filho de Maggie e Glenn são e salvo após estar em iminente perigo. E a semelhança do rapaz com o pai também impressiona! Curioso para saber como será a adaptação do jovem à Alexandria, onde ele deve encontrar novos amigos, como Judith, Gracie e R.J., e também deve dar de cara com o assassino de seu pai.

O que você achou de “Home Sweet Home”, e quais suas expectativas para os cinco episódios restantes? Deixe sua opinião nos comentários e vote na enquete abaixo!

Continue lendo

EM ALTA