Siga-nos nas redes sociais

Destaque

REVIEW THE WALKING DEAD S08E07 – “Time for After”: Mudança nos planos

Publicado há

em

Atenção! Este conteúdo contém SPOILERS dos quadrinhos originais e do sétimo episódio, S08E07 – “Time for After” (Hora do Depois), da oitava temporada de The Walking Dead. Caso ainda não tenha assistido ou lido, não continue. Você foi avisado!

Mesmo com desenvolvimentos importantes, não dá para negar o sentimento de filler do episódio dessa semana, que embora tenha abordado de forma inteligente a experiência de Eugene no Santuário, perdeu tempo demais com momentos que poderiam ser abordados pela metade do tempo (vide Eugene no porão achando o iPod que Sasha utilizou). Focando no Santuário e na crescente tensão entre os moradores do complexo, “Time For After” mostrou também a missão do pior esquadrão suicida da história (só faz cagada), e ainda o que rolou com Rick e a esquisita da Jadis, que aparentemente tem uma crush no Officer Friendly.

Com base em tudo que vimos durante o episódio, acho que é seguro dizer que perdemos Eugene para o lado negro da Força. Ainda que movido puramente por instinto de sobrevivência, como ele mesmo diz em seu desabafo um tanto quanto agressivo com Padre Gabriel – que não foi mordido! – e, ele tem um único objetivo ao pensar em seus atos, salvar-se, independente de parecer ser a coisa certa ou não. Acho todo esse arco do Eugene um imenso retrocesso do personagem, que introduzido como um cara covarde na 4ª temporada evoluiu de tal maneira a ponto de arriscar sua vida em diversas ocasiões, como para salvar Tara, e a mais memorável de todas as ocasiões foi quando ele se voluntariou para dirigir o trailer no season finale da 6ª temporada, mesmo sabendo que aquele poderia ser seu derradeiro fim.

Esperava que Eugene ajudasse Dwight apesar das ameaças de Negan, ou ainda que nada fizesse, mas interferir sabendo no que isso significaria para todos das outras comunidades foi uma babaquice sem tamanho, principalmente quando ele diz que eles não eram nada além de meros companheiros. Dada à história de Eugene e Abraham, juro que me surpreendi com essa lealdade de Eugene com Negan, e não posso deixar de questionar o que isso significa no futuro, partindo da premissa que Rick ganhe a guerra, como Eugene vai se encaixar nisso tudo? Duvido que o aceitem tranquilamente, principalmente Tara e Rosita.

Falando em Rosita, confesso que me surpreendi com a decisão dela de não se envolver no plano de Daryl e Tara, mais ainda pela justificativa, já que a ficha dela caiu somente depois de ver Sasha saindo zumbificada do caixão no season finale da 7ª temporada, mas a frase que chamou atenção foi a famosa “Eu acredito em Rick Grimes”, que foi reproduzida no episódio, mas foi dita pela primeira vez por Maggie nos quadrinhos na edição 118, demonstrando o sentimento geral da temporada de absoluta confiança nos planos do destemido líder. E quando Maggie disse essas palavras na HQ foi bem inesperado, pois ao contrário da Maggie na série foi inversamente proporcional a reação da Maggie na HQ, que após a morte de Glenn bateu no Rick e o acusou de ter causado a morte dele, de forma que ela dizendo aquilo para todos em Hilltop foi bem incrível, e foi legal ver essa situação refletida de certa forma na série com a Rosita.

Enquanto todos colocam sua confiança no plano de Rick, Daryl pensa diferente, o que não dá para entender, pois de todos, Daryl era para ser o primeiro a ouvir Rick e seguir sua liderança. Baseado no histórico, jurava que Daryl já teria aprendido com seus erros a essa altura do campeonato, mas não é isso que estamos vendo, pelo contrário, apesar do plano estar funcionando e Rick ter avisado que não era para se desviarem do acordado, mais uma vez o Daryl age de cabeça quente e faz cagada. E cagada ele fez, já que em razão da sua missão não-tão-suicida-como-pensei, Negan e os Salvadores conseguem escapar do Santuário e ainda acabar com os zumbis que os estavam cercando, quem sabe até os guiando diretamente à Alexandria.

Tudo bem que mesmo com os zumbis entrando no Santuário achei que eles se livraram de toda aquela horda rápido demais, no entanto, é necessário reconhecer que não sabemos quanto tempo se passou desde que Rick foi preso pelo pessoal do lixão e também desde que Daryl jogou o caminhão na entrada do Santuário. Sem contar que não sabemos qual foi a ideia de Eugene para se livrar dos zumbis, exceto que envolvia gastar muita munição, o que nos leva a outro problema no episódio. Os caras não estavam praticamente sem munição e esperando o carregamento do outro complexo? Como de repente eles tinham munição suficiente para acabar com todos aqueles zumbis e ainda atacar Alexandria? Porque pela promo é exatamente isso que eles farão no próximo episódio. Esses buracos sem explicação me incomodaram, espero que respondam no próximo episódio.

De qualquer forma, se a cara de desespero do Rick ao ver o pátio do Santuário é parâmetro, temos um baita de um problema, quero muito ver como Daryl vai reagir vendo a cagada que fez, e como Rick vai reagir quando souber que eles contribuíram para a escapada de Negan. Outra pergunta a ser respondida é o que aconteceu com os atiradores que estavam de prontidão, Morgan incluso, já que quando Rick chama pelo rádio ninguém responde. Com base nos acontecimentos da HQ, estaríamos diante dos acontecimentos que levaram à morte de Holly, no entanto, esse arco foi antecipado para o final da 7ª temporada, a menos que eles façam um repeat com o Padre Gabriel, mas acho pouco provável. Sendo assim, só nos resta especular sobre o que nos espera no midseason finale de semana que vem, que promete retomar o ritmo inicial da temporada e fazer com que a guerra atinja um ponto crucial. Conta aqui quais são suas apostas para o último episódio de 2017!

 

The Walking Dead vai ao ar todo domingo, legendado, às 00h30 e toda segunda-feira, dublado, às 22h30, na Fox.

Fiquem ligados aqui no Walking Dead Brasil e em nossas redes sociais @TWDBrasil no twitter e Walking Dead Br no facebook para ficar por dentro de tudo que rola no universo de The Walking Dead.

Continue lendo
Publicidade
Comentários

EM ALTA