Siga-nos nas redes sociais

7ª Temporada

The Walking Dead 7ª Temporada – Comentários do episódio 2: “The Well” (COM SPOILERS)

Publicado há

em

Post destinado a comentários do episódio “The Well” da sétima temporada de The Walking Dead. Muitos spoilers poderão (e serão) encontrados por aqui. Se você ainda não assistiu e não gostaria de ter as surpresas do episódio “estragadas”, não prossiga. Você foi alertado!

Este post está destinado à exposição de ideias sobre tudo o que pode estar acontecendo na série. Utilize os comentários abaixo para compartilhar conosco suas teorias.

SINOPSE: Para alguns rostos familiares, uma nova e bem estabelecida comunidade parece boa demais para ser verdade.

Roteiro: Matthew Negrete | Diretor: Greg Nicotero

DISCUSSÃO DE “THE WELL”:

Depois do banho de sangue e depressão dado com a premiere da sétima temporada, The Walking Dead diminuiu o ritmo dessa semana, e decidiu entregar qual foi o destino de Morgan e Carol. Ao contrário do que muitos esperavam, mesmo com uma história mais calma, a qualidade continuou intacta, e “The Well” acabou como um dos melhores episódios de introdução e reflexão do show até aqui.

Com direção majestosa de Greg Nicotero, a sequência inicial já desenvolveu muito bem o modo como o produtor e diretor da série abordaria o roteiro de Matthew Negrette. Com direito a uma execução contínua de diálogos bem estruturados (e interpretados, diga-se de passagem) e filosóficos, a trama geral se fundamentou mais na introdução da nova comunidade, o Reino.

Como era de se esperar, as novas adições ao elenco não desapontam, e Ezekiel (Khary Payton) é um dos melhores personagens que a série apresenta em muito tempo, logo seguido pela muito-bem-feita-em-CGI Shiva, e o novo jovem aprendiz de Morgan (Lennie James), Benjamin (Logan Miller). Sem delongas, a série não poupou tempo até explicar quais eram os propósitos da comunidade, e qual o segredo escondido pelo mandachuva do local no primeiro ato: eles precisam pagar tributo aos Salvadores, assim como Hilltop também precisava e agora Alexandria.

Sem largar os pensamentos que a assombraram durante maior parte da segunda parte da sexta temporada, a tentativa de fuga de Carol serviu para uma das melhores cenas dessa semana: Ezekiel revelando seu passado e dando uma pequena lição de moral sobre o atual estado mental da personagem. A química obtida por Payton e McBride durante todo o contínuo diálogo foi de se aplaudir.

Poderia acrescentar mais observações, mas não pretendo me estender tanto assim dessa vez! Com dois episódios de extrema e pura qualidade, a sétima temporada de The Walking Dead já tem grandes chances de se tornar uma das melhores (ou até mesmo A MELHOR) desde os primórdios de Frank Darabont.

Ao que tudo indica, a próxima semana já retornará a linha temporal original, e veremos as consequências das mortes de Abraham e Glenn, e do sequestro de Daryl Dixon. Até lá, vamos ficar torcendo para que o nível A de produção continue, tanto na escrita, quanto na direção.

Alguns pontos:

– Este não é o primeiro apocalipse zumbi de Logan Miller: o ator já participou antes de “Como sobreviver a um Ataque Zumbi”, filme de terror lançado ano passado.

– A Shiva feita de computação gráfica ficou impecável, mais um ponto a se aplaudir sobre a produção de The Walking Dead.

– Alguém poderia trazer Greg Nicotero para dirigir todos os episódios da série? Por favor!

SUA OPINIÃO SOBRE O EPISÓDIO:

 

Fiquem ligados aqui no Walking Dead Brasil e em nossas redes sociais @TWDBrasil no twitter e Walking Dead Br no facebook para ficar por dentro de tudo que rola no universo de The Walking Dead.

Continue lendo
Publicidade
Comentários

EM ALTA