Siga-nos nas redes sociais

6ª Temporada

Andrew Lincoln fala sobre a chocante, brilhante e assustadora estreia da segunda parte da 6ª temporada

Publicado há

em

Os sobreviventes de The Walking Dead estavam em meio a um dilema quando o episódio final da metade da sexta temporada terminou – sua cidade foi invadida por zumbis, e uma criança nervosa ameaçava surtar. Bom, parece que você pode esperar que as coisas fiquem piores antes de melhorarem quando a série voltar no dia 14 de fevereiro. Isso de acordo com a estrela da série Andrew Lincoln, que nos alertou, “isso vai assustar algumas pessoas”.

ENTERTAINMENT WEEKLY: Como você descreveria o arco ou tom do que veremos na volta da sexta temporada?

ANDREW LINCOLN: Podemos perceber rapidamente no episódio de retorno que é como se fosse o final de um capítulo. Algo acontece. Rick aprende muito sobre ele mesmo nesse episódio. O que posso dizer é que o ritmo acelera bastante nesses últimos oito episódios, parece que passamos uma ou duas marchas e nos movemos bem, bem rápido. Muitas coisas acontecem em rápida sucessão que nos impulsionam em direção a um final muito emocionante.

Vou dizer que cinco dos meus episódios favoritos em um bom tempo – e episódios bem diferentes – estão nesses oito da volta. Eu amei gravar esses oito, do momento que começamos a filmar o episódio 9, onde senti como se fosse uma estreia de temporada. A escala deles é impressionante. O diretor Greg Nicotero e nossa brilhante equipe deram tudo de si para filmar isso. Gravaram a noite inteira, foi uma mutilação absurda. Acho que vai assustar algumas pessoas.

O que esse cerco de zumbis vai fazer em última instância para esses sobreviventes? Será que a cidade vai continuar se dividindo ou todos que sobreviverem vão se juntar?

Andrew Lincoln: Essa pergunta pode ser rapidamente respondida no episódio de retorno. O showrunner Scott Gimple e os roteiristas fizeram algo bem inteligente com isso, jogaram muitas proposições, perguntas e desafios para Rick, sua família e a comunidade, e você perceberá que tudo isso é respondido de um jeito bem chocante, brilhante, aterrorizante e épico. Tudo que digo é que nossos Magníficos Sete estarão nesse episódio.

rick-carl-the-walking-dead-6-temporada-parte-2

Robert Kirkman disse que o plano não é abandonar Alexandria igual fizeram com a prisão quando foi tomada – que quem sobreviver a esse cerco tentará fazer esse lugar funcionar. Por que vale a pena salvar Alexandria?

Andrew Lincoln: Porque é uma comunidade que funciona e estava funcionando perfeitamente bem até a gente aparecer, o que geralmente é o que acontece. É segura, temos a capacidade de plantar coisas, e não temos mais nenhuma opção. Mas também tem casas substanciais que funcionam, temos painéis solares e eletricidade, e também há coisas que são o começo de uma civilização, então seria estranho se a gente fosse procurar por outro lugar porque não tenho certeza se teria algo tão seguro, contido e ambientalmente saudável.

Estávamos acostumados a ver vocês saírem com pressa quando um lugar é tomado por zumbis, como a fazenda ou a prisão, mas Alexandria é diferente desses dois lugares.

Andrew Lincoln: Eu acho que é. Quando chegamos lá sentimos isso imediatamente. Também, Deanna, mesmo com todos seus defeitos, era uma líder incrivelmente experiente e tinha grandes ambições para o lugar. O mero fato de eles serem capazes de construir as fortificações e os painéis solares e toda a infraestrutura é uma conquista impressionante. A força de Rick é enxergar que podemos fortificar esse lugar. Muitas dessas preocupações e dúvidas são respondidas relativamente rápidas nos primeiros episódios da volta da sexta temporada. Há um pulo no tempo em algum momento, posso dizer. E você verá porque continuamos em Alexandria.

rick-daryl-the-walking-dead-6-temporada-parte-2

Sabemos que Jesus e Gregory dos quadrinhos vão aparecer, o que significa que a comunidade de Hilltop (O Alto do Morro) também aparecerá. Qual a direção que Rick seguirá nesse mundo em expansão com outros grupos de pessoas?

Andrew Lincoln: Acho que você verá que há uma mudança marcante em Rick como resultado do que acontece no episódio 9. É um daqueles momentos decisivos que acontecem, e como resultado, ele aprende algo vital sobre ser um líder. E de novo ele muda, desenvolve um novo jeito de liderar. Isso pode ser dito para os 8 episódios de retorno, na medida em que se torna bem sombrio.

Estou mais empolgado do que jamais fiquei em um bom tempo. No capítulo de Alexandria passamos muito tempo procurando internamente e dentro das paredes, agora estamos olhando para o horizonte. Em uma direção vemos algo bom, e em outra direção, algo muito ruim, mas o mundo está subitamente crescendo, e como resultado, a série cresce novamente. Também como resultado, a família e Rick como líder tem que se desenvolver e se adaptar a essa nova ordem mundial.

The Walking Dead, a história de drama mais assistida da TV a cabo, irá retornar com a segunda parte da sexta temporada no dia 14 de Fevereiro de 2016 no AMC (EUA) e na FOX Brasil. Confira todas as informações sobre a sexta temporada e fique por dentro das notícias.

Fiquem ligados aqui no Walking Dead Brasil e em nossas redes sociais @TWDBrasil no twitter e Walking Dead Br no facebook para ficar por dentro de tudo que rola no universo de The Walking Dead.


Fonte: Entertainment Weekly

Continue lendo
Publicidade
Comentários

EM ALTA