Siga-nos nas redes sociais

6ª Temporada

REVIEW THE WALKING DEAD S06E08 – “Start to Finish”: Transe

Publicado há

 

em

Atenção! Este conteúdo contém SPOILERS do oitavo episódio, S06E08 – Start to Finish, da sexta temporada de The Walking Dead. Caso ainda não tenha assistido, não continue. Você foi avisado!

The Walking Dead tem essa tradição de deixar mortes importantes para suas finales e, desta vez, a personagem foi Deanna. Mas quão importante foi essa morte? Por mais que tenham tentado dar um tom heroico e profundo a forma como ela partiu, é preciso admitir que havia pouca ou nenhuma ligação com o público e pouquíssimo a se acrescentar a história. Seja por que ela passou metade desta temporada catatônica, seja por que houve pouco tempo para desenvolver o personagem, Deanna entrou para a lista daqueles que logo serão esquecidos.

Embora ela possa até chamar atenção neste episódio, atirando loucamente entre os walkers ou distribuindo conselhos e piadas, outras pessoas roubam a cena em Start to Finish. Eu destaco a conversa entre o Lobo e Denise, discorrendo sobre o atual estado do mundo, Carol e Morgan, defendendo cada um deles seus pontos de vista a respeito do uso de violência e Sam. Principalmente, Sam. O perturbado(r) garotinho da vez. (A propósito, The Walking Dead tem uma coisa com crianças perturbadas, não é mesmo?)

Claro, Ron também é destaque com seu desejo de vingança em meio ao caos, mas é Sam quem resume bem o espírito do episódio. Desde a morte de seu pai, o garoto vive uma espécie de transe, que ao final parece se estender aos demais personagens. Vê-los caminhando lentamente entre os walkers foi muito mais melancólico do que emocionante.

Olhando em perspectiva, percebo que os três primeiros episódios desta temporada não foram excitantes apenas pela ação, mas também por que traziam uma atitude proativa por parte dos personagens. Afinal, eles bolaram um plano para lidar com uma horda de zumbis. Algo nunca antes visto, nestas proporções. Já o que muita gente poderia interpretar como o ponto alto da sexta temporada – o drama “Onde Está Glenn?!” – cada vez mais parece um artifício para prender os espectadores. O que acende um sinal amarelo na série.

Eu já disse que The Walking Dead sofre de uma maldição. É uma série que tem possivelmente um vasto material a ser explorado, mas que precisa quebrar o ciclo infinito do “lugar seguro cai → os sobreviventes buscam um novo lugar seguro → eles tem que lidar com inimigos → eles chegam a um novo lugar seguro → o novo abrigo também cai”. Tem algo mais complexo que a natureza humana? Não. Então por que não explorar isto melhor? Que o restante da temporada traga uma resposta positiva para essa pergunta!

Observações:

– Eu realmente espero que as questões levantadas pelo embate Morgan x Carol não se esvaziem com a queda de Alexandria. Esta é uma problemática que precisa ser melhor explorada.

– A positividade de Tara é tão necessária quanto irritante.

– Se você é um leitor dos quadrinhos, a cena pós créditos deve ter te dado calafrios. Mesmo que não seja, já pode perceber que uma ameça de grandes proporções vai atingir o grupo de Rick.

The Walking Dead, a história de drama mais assistida da TV a cabo, irá retornar com a segunda parte da sexta temporada no dia 14 de Fevereiro de 2016 no AMC (EUA) e na FOX Brasil. Confira todas as informações sobre a sexta temporada e fique por dentro das notícias.

Fiquem ligados aqui no Walking Dead Brasil e em nossas redes sociais @TWDBrasil no twitter e Walking Dead Br no facebook para ficar por dentro de tudo que rola no universo de The Walking Dead.

Publicidade
Comentários

EM ALTA