Siga-nos nas redes sociais

Curiosidades

Robert Kirkman revela seu maior arrependimento em The Walking Dead

Publicado há

em

Robert Kirkman, o número 1 na lista do The Hollywood Reporter de escritores de quadrinhos mais poderosos, tem um grande arrependimento quanto à adaptação dos seus quadrinhos pela AMC – e é um arrependimento bem grande.

“Se eu tivesse que fazer de novo, eu não teria feito o episódio do CDC no final da primeira temporada”, Kirkman disse ao THR sobre o episódio em que o médico do CDC, Edwin Jenner (Noah Emmerich) revela a Rick (Andrew Lincoln) que todos já estavam infectados.

A revelação veio muito cedo no drama zumbi – que ainda iria se destacar e se tornar o rolo compressor de audiência que se tornou na quinta temporada, onde continua como programa de televisão número 1 entre a importante audiência adulta de 18 a 49 anos.

“Possivelmente foi dada informação demais e foi uma mudança muito grande pra acontecer logo no início da série”, disse Kirkman.

Nos quadrinhos, Rick e companhia descobrem que todos estão infectados depois de a filha de Tyreese, Julia, ser morta no que deveria ter sido um pacto suicida com seu namorado Chris. Quando ela é reanimada sem ter sido mordida, Rick e seu pessoal começam a juntar as peças.

“Eu sinto que podia haver um jeito melhor de fechar a primeira temporada”, diz Kirkman sobre o episódio da AMC. “Acabou sendo um episódio engraçado. Eu adoro o personagem do Dr. Jenner e acho que Noah fez um trabalho maravilhoso. Mas havia coisas naquele episódio que eu acho que não eram muito parte do mundo de The Walking Dead.”

Dentre os problemas que Kirkman tem com o episódio está a revelação de Jenner, dizendo que, apesar de suas pesquisas, ele não foi capaz de encontrar uma cura – mas que talvez os franceses tenham algo, já que esses cientistas foram os únicos que continuaram em seus laboratórios durante o surto.

rick-grimes-nos-somos-os-mortos-vivos-the-walking-dead

“Eu provavelmente teria mudado essas coisas”, ele diz. “Eu tenho sido cuidadoso na HQ para não dizer o que está acontecendo em outras partes do mundo. É algo que será divertido explorar numa série spinoff. Mas o fato de a França ser mencionada nesse episódio e outras coisas assim, eu provavelmente teria me afastado disso se tivesse que fazer tudo de novo.”

Quanto à nova série da AMC sobre The Walking Dead, pouco se sabe sobre o projeto a não ser que é provavelmente um prelúdio e acontece nos primeiros dias do surto em outras partes do mundo. O elenco está sendo escolhido para o piloto, que a AMC pretende lançar em 2015, já que a empresa está renovando seu foco em séries com bons roteiros.

Enquanto isso, produtores por trás de The Walking Dead tomaram uma posição diferente quanto à adaptação da HQ de Kirkman, sob o comando do showrunner Scott M. Gimple. Enquanto alguns elementos dos quadrinhos vão diretamente para a série, outros eventos podem acontecer a personagens diferentes – com um bocado de personagens originais sendo colocados na série de TV. Dentre eles: o favorito dos fãs, o Daryl Dixon de Norman Reedus, que não aparece nos quadrinhos.

Kirkman acredita que Daryl se destaca como uma das melhores mudanças na mitologia de The Walking Dead. Em termos de diferenças entre os personagens que existem na HQ e na série, Kirkman foi bastante rápido em admirar o trabalho de Melissa McBride por levar Carol a um nível totalmente novo e diferente de sua personagem nos quadrinhos.

“Carol era extremamente diferente nos quadrinhos e eu estava tentando contar uma história completamente diferente da que estamos tendo na série com aquele personagem”, ele diz. “A Carol na HQ e a Carol na série não podiam ser mais diferentes. Eu estou realmente orgulhoso da evolução pela qual esse personagem passou. É uma das melhores partes da série. A performance de Melissa McBride é absolutamente maravilhosa. Mais do que qualquer outro personagem, Carol evoluiu aos trancos e barrancos. Se você voltar à primeira temporada, é quase uma atriz diferente interpretando aquele personagem porque ela está tão diferente. Tem sido uma transformação extraordinária em uma série sobre transformação. Isso tem sido uma grande e bem vinda mudança.”

O final da metade da temporada de The Walking Dead vai ao ar domingo (30 de Novembro) na AMC e na segunda-feira (01 de Dezembro) na FOX Brasil.

Fiquem ligados aqui no Walking Dead Brasil e em nossas redes sociais @TWDBrasil no twitter e Walking Dead Br no facebook para ficar por dentro de tudo que rola no universo de The Walking Dead.


Fonte: Hollywood Reporter
Tradução: @Vicky_CR / Staff Walking Dead Brasil

Continue lendo
Publicidade
Comentários

EM ALTA