Siga-nos nas redes sociais

HQ

The Walking Dead #79 Review

Publicado há

em

Review The Walking Dead #79 que está nas bancas desde de o dia 24 de novembro.

Edição: 79 Escritor: Robert Kirkman Artes: Charlie Adlard & Cliff Rathburn Roteiro: Rus Wooton


O foco do universo Walking Dead mudou (com razão e, obviamente) a partir da série de quadrinhos da série de TV. Mas isso vai sem dizer uma vez que TV pode chegar mais longe do que uma forma de quadrinhos jamais poderia. Mas, além desse aspecto e de todo o mídia  por trás dela, pelo que eu ouvir o programa de TV está além de qualquer declaração grandiosa. A escalada de acontecimentos que tiveram lugar no número 79  não é nada novo, mas onde ela nos leva poderia ser algo novo. Em primeiro lugar Kirkman restabelece  cuidado e preocupação com essas alguns  personagens da  história, apesar de todos os quadrinhos que lemos e todas as outras histórias que tenham voltado nossa atenção a se concentrar totalmente na sua história. E com isso Kirkman  sistematicamente aproveita com cuidado e preocupação e nos deixa em pânico. Nós vemos a verdadeira natureza de um ideal que está em sua origem, é uma crença fortemente declarada que é jogado fora por causa da razão pessoal e talvez até mesmo razões egoístas que reforça o fato de que o indivíduo é mais importante do que o grupo não importa o que alguém diz ou o que qualquer promessa que você faz ou o que seja a natureza de boa vontade que você representa. Mas isso vai contra tudo o que as pessoas representam e são caros para que eles não se tornem os monstros atrás de vingança. Mas a pergunta que não quer calar: Se perdermos esses ideais nós realmente nos tornamos monstros?

Tradução: Equipe Walking Dead BR

null

Download  do HQ em inglês

Continue lendo
Publicidade
Comentários

EM ALTA