Siga-nos nas redes sociais

7ª Temporada

The Walking Dead 7ª Temporada: Perguntas e Respostas com Seth Gilliam (Padre Gabriel)

Publicado há

em

ATENÇÃO! O post a seguir contém spoilers do episódio S07E12 – Say Yes, da sétima temporada de The Walking Dead. Não continue se você ainda não assistiu. VOCÊ FOI AVISADO!!

Seth Gilliam, que interpreta o Padre Gabriel em The Walking Dead, fala sobre encontrar um novo propósito para seu personagem e o que mais o anima em encontrar novas comunidades.

P: Seu personagem está muito mais corajoso do que quando o conhecemos. Como é ouvi-lo dizer a Jadis coisas como “lute conosco” e “vamos mostrar o que podemos fazer”?

Seth Gilliam: A evolução é muito animadora, de alguém que estava realmente mal equipado para sobreviver no mundo no qual estamos vivendo, para alguém que parecia ter encontrado algum tipo de propósito. Eu gosto do Padre Gabriel profundamente conflituoso e terrivelmente covarde também, mas é muito excitante interpretar alguém que é capaz de encontrar seu alicerce e agir por si mesmo.

P: Como você adaptou essa mudança em seu personagem na tela?

Seth Gilliam: Eu só tento manter a mente aberta pra qualquer material que eles me entregam para interpretar e tento ser o mais verdadeiro possível. Acho que os roteiristas fazem um grande trabalho em saber quem são os personagens, então não é como se eu estivesse recebendo coisas completamente inesperadas para que eu tenha que tentar justificar e torna-las críveis. Eu acho que a base que eles estabeleceram é bastante clara. Depois que você tem uma ideia de para onde um personagem está indo, você pode fazer as transições um pouco mais fluidas do que aconteceria caso você não tivesse ideia disso.

P: Há não muito tempo, Gabriel traiu o grupo e disse a Deanna que eles não eram boas pessoas. Ele se redimiu desde então?

Seth Gilliam: Eu gosto de pensar que sim. Também acho que o Padre Gabriel estava falando sobre si mesmo assim como falava de Rick e do grupo. Ele estava falando por medo… Você tem que se lembrar de que eles foram as primeiras pessoas com quem ele entrou em contato depois de meses de isolamento e confinamento, e eles basicamente transformaram pessoas em carne moída dentro da igreja! Eu não tenho a certeza de que ele estava os enxergando com os mesmos olhos que o público, que viram pelo o que eles passaram, os perigos sob o qual eles estavam e por que eles se comportaram daquela maneira.

P: Gabriel e Rick se compreendem de uma nova maneira e têm uma parceria agora?

Seth Gilliam: Rick vê em Gabriel que ele está empenhado em fazer tudo o que puder para garantir ainda mais a segurança e a prosperidade da comunidade de Alexandria. Gabriel deu alguns grandes passos que, eu não acho que Rick acreditava que ele teria sido capaz de dar a algum tempo atrás. Eu acho que ele está provando que está ao lado de todo mundo, e está pronto para segui-lo e confiar nele. Acho que isso é algo no qual Rick percebe que pode confiar. Gabriel pode não ser o guerreiro mais poderoso no grupo, mas ele definitivamente está disposto.

P: Como tem sido trabalhar com Andrew Lincoln para criar isso?

Seth Gilliam: Eu amo trabalhar com o Andrew. Ele está 1.000% envolvido e comprometido a tornar tudo o tão real e humano quanto possível. É realmente excitante, e é uma energia com a qual eu conto pra poder tornar isso real. Eu me lembro de que, bem no início – acho que foi meu primeiro episódio na verdade – e estávamos entre cenas e ele disse: “Eu realmente espero que nossos personagens se tornem amigos.” Ele talvez soubesse mais sobre o que estava por vir do que eu naquele momento, mas eu me lembro de pensar: “Seria ótimo se eles fossem amigos!”, porque eu adoro trabalhar com esse cara. [Risos]

P: O que você pensa sobre esta nova dinâmica entre Rosita e Gabriel quando ela se volta a Gabriel para conversar?

Seth Gilliam: Parece-me que Rosita tem uma crença ou fé espiritual mais profunda do que sua aparência durona deixa transparecer. Rosita é uma personagem durona e ela é uma mulher que toma decisões difíceis, rápidas, mas eu tenho quase certeza de que surge certa dúvida nos momentos de silêncio. E o mais importante, Gabriel não é uma ameaça para ela. Não é como se ele fosse colocá-la em uma situação na qual ela não pode se defender. Então eu acho que a igreja é um lugar seguro para ela, e eu acho que Gabriel é um canal para isso. Fiquei animado pelas interações que eles tiveram, pois mostra que Gabriel tem um lugar na comunidade e também que Rosita não é apenas uma guerreira durona. Ela é uma personagem com um sentimento imenso e tem tantos conflitos quanto qualquer outra pessoa.

P: Os sobreviventes tiveram tantas coisas tiradas deles. Qual você acha que foi a maior perda de Gabriel?

Seth Gilliam: Ele perdeu um pouco da atenção de Rick, o que pode ser preocupante para ele. [Risos] Gabriel não tem tido muito contato direto com Negan neste momento e não sofreu diretamente com seu contato com ele. Em termos de perda, eu acho que é mais provável que tenha sido um sentimento de perda do grupo como um todo e dos membros dele, e a perda da esperança.

P: Rick encontrou armas para Jadis e estamos cada vez mais próximos de todas essas comunidades se juntarem contra Negan. Qual é a coisa mais emocionante sobre isso?

Seth Gilliam: Para mim, a coisa mais emocionante é ver as diferentes formas com as quais todas essas comunidades trabalham, como elas conseguem permanecer vivas e se são ou não capazes de trabalhar fora de suas comunidades. É como um microcosmo do mundo. Como as pessoas se comunicam? Uma vez que a estrutura social foi destruída, como você age para se unificar contra um inimigo em comum? O mais assustador é pensar sobre o que virá a acontecer com isso. Você pode confiar nas pessoas? Eles estarão ao seu lado? Quão longe você tem que ir para fazer contato com outro grupo? Em que tipo de perigo você se coloca? Isso é tudo bastante assustador, ao contrário de apenas permanecer confortável em Alexandria e esperar pelo ataque final.

P: Em sua terceira temporada na série, alguma coisa ainda o surpreende?

Seth Gilliam: Quando estamos no set, ainda me surpreendo com os detalhes incrivelmente elaborados que entram na construção dos walkers, transformando um walker de um garoto de 22 anos em uma criatura não-morta e como você pode ficar a dois centímetros de distância desses atores incrivelmente reinventados e se sentir completamente horrorizado, pois você não pode ver onde termina o látex. [Risos] Estou constantemente pronto para correr!

The Walking Dead, a história de drama mais assistida da TV a cabo, vai ao ar nas noites de domingo no AMC Internacional, às 22h, e no FOX Action (canal do pacote premium FOX+) e FOX Brasil, às 22h30. Confira todas as notícias sobre a sétima temporada.

Fiquem ligados aqui no Walking Dead Brasil e em nossas redes sociais @TWDBrasil no twitter e Walking Dead Br no facebook para ficar por dentro de tudo que rola no universo de The Walking Dead.


Fonte: AMC

Continue lendo
Publicidade
Comentários

EM ALTA