Siga-nos nas redes sociais

3ª Temporada

Robert Kirkman fala sobre o episódio “Sick”: “As pessoas têm que morrer!”

Rafael Façanha

Publicado há

em

O último episódio de The Walking Dead, 3×02 – “Sick”, mostra Rick Grimes (Andrew Lincoln) se ajeitando em sua casa nova, a prisão. E por “se ajeitando” queremos dizer: garantir o desaparecimento de muitos dos presos que, literalmente, apareceram do nada no final do primeiro episódio. “Na serie ‘The Walking Dead’ as pessoas têm que morrer!”, ri o produtor executivo e escritor da HQ de ‘The Walking Dead’, Robert Kirkman, o bastardo insensível. Porém ele não está errado. Pelo menos o aparentemente condenado Hershel de Scott Wilson aguentou até o final do episódio, mesmo que não exatamente “intacto”.

CONTÉM SPOILERS DO EPISÓDIO 3×02 – “SICK” (Doente).

Abaixo, Kirkman fala mais sobre a serie, sobre não matar Hershel e sobre o porque de Rick ser a última pessoa que você quer que bata à sua porta.

Você havia dito que tinha planejado matar Hershel na última temporada, mas que mudou de ideia. Eu pensei que você tinha mudado de ideia novamente esta semana.

Sim, nós gostamos mesmo de não matar o Hershel. Nós adoramos chegar bem perto de matar um personagem. Mas nós nos acostumamos a não matar esse cara.

Me recorde, os prisioneiros da série são os mesmos personagens que são da prisão na HQ?

Há definitivamente menções ao grupo original de prisioneiros. Há um Andrew na serie que está na prisão da HQ. Axel é um prisioneiro da HQ que está na série. Vamos ver muito mais dele nos próximos episódios. Thomas é um personagem da HQ e na série ele é o “Tomas”. Um dos prisioneiros principais da HQ se chamava Dexter e ele recebeu esse nome antes da existência da série de TV ‘Dexter’, e nós decidimos que não poderíamos continuar usando esse nome. Mas, sim, eles são em grande parte os prisioneiros da HQ.

Não é insulto nenhum dizer que ‘The Walking Dead’ não é uma serie para se dar risadas. Mas a cena em que os presos saem correndo para atacar os zumbis foi hilária. Deve ser divertido fazer esse tipo de sequência.

Sim. Quer dizer, vários dos atores da serie são pessoas muito engraçadas – Steven Yeun é o chefe entre eles. Posso dizer que, de tempos em tempos nesta temporada, haverá pequenos pedaços de humor. Provavelmente a cena mais engraçada da temporada foi no primeiro episódio, mas ela foi cortada. Talvez nós a vejamos no DVD.

Essa cena envolvia uma almofada de peido?

Não, não envolvia uma almofada de peido.

Uma das minhas partes prediletas na parte das falas foi a discussão entre dois dos prisioneiros sobre o tempo que eles estavam presos lá, se eram 292 ou 294 dias. Você nota que é algo que eles poderiam ficar discutindo por horas a fio.

Sim, não há muito assunto para conversa em um apocalipse zumbi. Pequenas coisas mundanas como essa podem se tornar debates acalorados muito rapidamente.

Rick parece ter virado um cara que mata sem pensar muito.

Este é um cara que foi forçado a mudar por causa das circunstâncias. Nós o vimos na primeira temporada como um policial de uma cidade pequena, não muito capaz de processar o que estava acontecendo. E agora ele é um cara que teve que matar seu melhor amigo por causa de sua esposa e filho e de um bando de estranhos, agora ele não aguenta merda nenhuma de ninguém, por falta de uma expressão melhor. Esse é um cara muito diferente que está disposto a passar qualquer limite se isso significar proteger as pessoas ao seu redor.

Ele também é a última pessoa que você quer encontrar na porta da sua casa. O pessoal da fazenda de Hershel estava indo bem antes de ele chegar – mesma coisa para os detentos na prisão.

The Walking Dead é, em sua essência, a história de Rick Grimes arruinando a vida de todo mundo. Mas seu próprio povo está bem. E ele é bem intencionado! Eu acho que é a coisa mais importante a considerar.


Fonte: EW
Tradução: @PotatoThoughts / Staff Waking Dead Brasil

Continue lendo
Publicidade
Comentários

EM ALTA