Siga-nos nas redes sociais

Robert Kirkman

Robert Kirkman fala sobre a introdução de Woodbury e o horror que está por vir do vilão icônico

Rafael Façanha

Publicado há

em

[Alerta: Essa material contém spoilers do episódio “Walk with me”]

O Governador – e Merle! – chegaram.

O episódio de domingo (28/10) de The Walking Dead finalmente mostrou a estreia do Governador de David Morrissey, um dos maiores e mais perversos vilões em mais das 100 edições da série de quadrinhos.

A versão da AMC, pelo menos à primeira vista, pareceu ser o politico que é chamado por Governador – protetor da comunidade, bondoso com estranhos e disposto a fazer o que for preciso para ajudar a reconstruir a sociedade. Mas após passar algum tempo com o chefe de Woodbury, ele é revelado como mais do que um político sórdido, com uma coleção de cabeças de zumbis (algumas delas que aparentavam ter uma vida deixada nelas) preservadas em tanques em um compartimento secreto em sua casa.

Então é inteligente que suas prisioneiras, Michonne (Danai Gurira) e Andrea (Laurie Holden), estejam instantaneamente desconfiadas de seus motivos para trazer a dupla para Woodbury, e estabelecê-las com roupas limpas, um lugar para ficarem e cuidados médicos. Isso, contudo, muda com o tempo que Andrea passa na comunidade fechada conforme ela começa a gostar do líder que, desconhecido para ela, agrediu um sobrevivente isolado e os sete membros remanescentes de seu pelotão.

O The Hollywood Reporter colocou as conversas em dia com o produtor executivo Robert Kirkman, que criou os quadrinhos nos quais o drama da AMC é baseado, para desvendar “Walk with me”, como as suspeitas de Michonne irão dificultar seu relacionamento com Andrea, quanto tempo a dupla passará em Woodbury e o que o Governador e seu cientista Milton (Dallas Roberts) estão aprontando.

The Hollywood Reporter: Que impressão duradoura com a parede com as cabeças de zumbis. Qual é a mensagem que você está mandando sobre o Governador e essa cena épica dos quadrinhos?

Robert Kirkman: Deve ser algo dissonante. Ele tem os walker pets da Michonne em um dos aquários e o piloto do helicóptero; é algo que o Governador vem colecionando. Vejam só, é só você ler os quadrinhos e saberá que isso é algo que ele faz há um bom tempo. Os motivos pelos quais ele tem essas cabeças o que ele está fazendo enquanto está sentado lá, encarando-as, ainda serão revelados. Há muito mais de onde saiu isso e a temporada continua a desdobrar, vamos descobrir mais coisas potencialmente horríveis sobre esse cara.

Muitas das cabeças ainda parecem “vivas”. Há alguma esperança de que ainda haja um pouco de quem cada pessoa era ali?

Isso é uma questão quando falamos sobre Milton (Dallas Roberts). Existe uma questão sobre o quanto da personalidade das pessoas ainda está contido dentro dos zumbis e é algo com que Milton lidará. Ele é um personagem curioso, é alguém que está dizendo, “Essa ameaça zumbi não desaparecerá e nós não sabemos nada sobre essas coisas fora que são pessoas mortas que estão aparentemente andando por aí sem qualquer motivo.” Ele irá fazer tudo o que pode para conseguir respostas. É um plot divertido a ser tratado adiante.

Nós pensamos que você planejava revelar a filha zumbi do Governador, que foi vista na foto da família em sua casa. Você ainda deixará a porta aberta para isso por ter mostrado a foto da família?

Penny, sua filha zumbi, é uma grande parte dos quadrinhos. Se ela irá ou não aparecer na série televisiva, isso ainda será visto. Mas vocês podem ter descobrido alguma coisa. (Risos)

O Governador tem um círculo de amigos próximos, algum desses homens é familiar para os leitores dos quadrinhos?

Martinez definitivamente está lá; é o cara que está segurando o bastão de baseball na cena de abertura lutando com os zumbis. Os outros são adições ao seriado. Martinez, e nós vimos Dr. Stevens que leva o mesmo nome do médico dos quadrinhos, mas, de certa forma, é uma personagem diferente, já que é uma personagem feminina. Haverá mais surpresas em Woodbury adiante.

Shupert, um dos dois homens vigiando Michonne e Andrea, parece estar em conflito sobre o Governador. Todos estão aceitando as ordens dele ou será que alguém pode avisar a Michonne que ela está certa de desconfiar?

Há muita coisa acontecendo em Woodbury. Nós ainda não revelamos a extensão de toda a devoção deles pelo Governador. Ele é claramente o líder de Woodbury e lidera com um punho de ferro para determinada extensão. Nós vimos seu lado sombrio e possivelmente, eventualmente, veremos um lado mais sombrio ainda. Mas o quão leais são as pessoas e o que pode acontecer em Woodbury ainda será visto.

O Governador matou o piloto do helicóptero, assim como o resto de seu pelotão. Porque não os levar para a comunidade?

Nós conversamos na sala dos roteiristas com o [showrunner] Glen Mazzara e foi decidido que uma das coisas que o Governador faz para manter sua liderança é eliminar qualquer tipo de ameaça para seu controle sobre aquelas pessoas. Então, uma tropa da guarda nacional que tem uma unidade móvel e é muito capaz e segura é algo que poderia levar as pessoas para fora de Woodbury; poderia ser um elemento que é acrescentado a Woodbury que poderia entrar em conflito com os planos do Governador para aquelas pessoas. É algo que ele eliminaria a qualquer custo. Voltar com aqueles suprimentos é uma grande vitória e mostra o quanto sua liderança é necessária para Woodbury. Foi muito importante para ele dizer, “Toda essa tropa está lá fora e foi assassinada e nós agora podemos usar seus suprimentos, e isso é excelente para nós, mas lá fora é muito perigoso, então, vocês têm de ficar em Woodbury”. Esse é outro sinal de seus poderes de manipulação e revela o quanto esse cara é mal.

Merle (Michael Rooker) está preocupado em encontrar seu irmão, Daryl (Norman Reedus), ou desistiu de acreditar de que ele esteja vivo?

Nós vamos descobrir mais sobre isso nos episódios posteriores. Ele não “deu baixa”. Nós provocamos uma reunião e estamos cientes de que, assim que Merle é reintroduzido, a audiência pensará, “Quando veremos os dois juntos de novo?” O que é interessante a esse respeito, para nós, é que nunca os vimos verdadeiramente juntos no seriado. Na sequência do sonho, a visão que Daryl teve de Merle na segunda temporada é o único momento em que os dois atores compartilharam uma cena. Estamos animados para que os dois compartilhem a tela juntos e isso é algo que construiremos futuramente.

Andrea questiona porque os pets são tão importantes para Michonne. Há algum plano de revelar a história anterior deles – como você fez recentemente no quadrinho dedicado a Michonne?

Esses dois personagens definitivamente tem uma história anterior. Os leitores dos quadrinhos sabem quem eles eram e sua relação com Michonne. Se nós vamos ou não seguir isso, veremos adiante. Poderemos saber o que aconteceu, ou não. Aqueles personagens foram ligeiramente importantes para Michonne e definitivamente há algo aí.

Andrea e Michonne já estão em dúvida se devem ou não permanecer em Woodbury. Porque Andrea ignora os sinais de alerta? Será que houve um pouco de flerte entre Andrea e o Governador no final?

A audiência ficará muito compreensiva diante de Andrea ser atraída pelo Governador. Quanto a perceber os sinais de alerta, Michonne é uma personagem muito desconfiada; não é necessariamente mais astuta que Andrea. Andrea está muito doente e poderia ter perdido a vida e está diante de Woodbury, que é uma existência completamente diferente do que vivenciou no ano passado. Agora ela está diante dessa cidade que é aparentemente perfeita. Andrea é alguém que passou por muita coisa, perdeu sua irmã, Dale, ficou separada do grupo, viveu por si só, que esse oásis poderia ser um encanto para ela. É algo que ela quer tanto que seja real e quer tanto acreditar que isso é assim mesmo e “tomar ao pé da letra”, que honestamente não consegue evitar.

O que você acha sobre Woodbury e o Governador? Você gostou das novas adições da série? Comente abaixo.


Fonte: THR
Tradução: Lalah / Staff Walking Dead Brasil

Continue lendo
Publicidade
Comentários

Robert Kirkman

Oblivion Song | Conheça a nova HQ pós-apocalíptica do criador de The Walking Dead

A editora Intrínseca lançou no último mês Oblivion Song, a mais recente HQ de Robert Kirkman, o criador de The Walking Dead.

Rafael Façanha

Publicado há

em

A editora Intrínseca lançou no último mês Oblivion Song, a mais recente HQ de Robert Kirkman, o criador de The Walking Dead.

Oblivion Song se passa na Filadélfia após um evento que ficou conhecido como “transferência“, em que uma parte da cidade que contém 300 mil habitantes foi enviada para uma dimensão conhecida como Oblivion.

No mundo de Oblivion Song, cientistas financiados pelo governo desenvolvem uma forma de viajar até essa dimensão para tentar resgatar sobreviventes. Entretanto, ao longo dos anos, conforme o projeto foi cada vez tendo menos sucesso, o governo resolveu cancelar o financiamento. Porém, Nathan Cole – o protagonista da história – não desiste e insiste no resgate trabalhando clandestinamente com outros cientistas.

Nathan Cole explorando Oblivion.

Nathan realiza viagens diárias após o final do programa do governo em uma busca incansável por sobreviventes. Mas toda essa dedicação do personagem tem um forte motivo pessoal. Cole então arrisca a própria vida em viagens solitárias e perigosas em um mundo repleto de criaturas ameaçadoras. No entanto, quem Nathan procura talvez não deseje ser encontrado…

Oblivion Song é escrito por Robert Kirkman e tem arte do italiano Lorenzo de Felici. O primeiro volume, intitulado de “Canção do Silêncio” contém 148 páginas e engloba as seis primeiras edições da série. Nos EUA, o quadrinho é lançado mensalmente pela Skybound, selo de Kirkman dentro da Image Comics.

Ficou interessado pela história e gostaria de conhecer? Fiquem ligados em nossas redes sociais que iremos sortear alguns exemplares de Oblivion Song em parceria com a Intrínseca ainda nesta semana!

Capa do Volume 1 – Canção do silêncio | Oblivion Song

Continue lendo

Destaque

Robert Kirkman bate o martelo: Andrew Lincoln está fora de The Walking Dead

Carlos Knewitz

Publicado há

em

Rumores se espalharam por todos os lados alertando o desligamento de Andrew Lincoln de The Walking Dead em seu nono ano. A notícia correu o mundo e a saída do ator foi dada como certa, contudo, a imprecisão e a falta de posição do canal AMC, dos próprios envolvidos com a série e do ator levantaram esperança no coração dos fãs do show televisivo de que os boatos não se passavam de golpe de marketing.

Entretanto, pela primeira vez alguém intimamente ligado à série se manifestou sobre o assunto. Esse alguém se trata de ninguém menos que o próprio criador de Rick Grimes, Robert Kirkman, que em uma entrevista ao IMDb admitiu a possibilidade de o protagonista das nove temporadas da sua criação ser desligado totalmente da história. Quando questionado sobre os rumores, Kirkman falou “É isso que parece.”, sobre a morte de Rick no show, ainda tentando guardar mistério.

Prosseguindo no assunto, Kirkman classificou como boa a ideia de termos uma distância entre os quadrinhos e a série, “Isso faz com que a diferença entre os quadrinhos e o programa sejam mais evidentes.”.

Mas Robert não conteve a emoção ao falar de Andrew e garantiu que com toda a certeza ele se dedicará até o último minuto em que estiver envolvido com a trama, em respeito aos fãs e a todo o trabalho que desenvolveu até aqui:

“Mas no final é tudo sobre Andrew Lincoln. Isso é, é sobre um grande ser humano. É sobre alguém que eu conheço há quase uma década, alguém que eu amo. Ele está suando na Geórgia, longe de sua família há tanto tempo. Ele se preocupa com a série profundamente. Ele quer fazer algo especial ao sair. Nós temos algo incrível planejado. Eu não gostaria de estragar nada, mas qualquer um que tenha sido fã de sua jornada, que ama Rick Grimes, que ama o mundo de The Walking Dead, vai querer ver o que estamos fazendo.”

É claro que as falas de Kirkman são totalmente ambíguas e podem se aplicar a um futuro distante, contudo as evidências de que o ator já teria deixado os Estados Unidos levando todos os seus pertences para Londres (local no qual reside sua família) fortificam ainda mais a ideia de que o criador de The Walking Dead realmente confirmou a saída de Andrew.

Recentemente, Angela Kang, nova showrunner, não mencionou o fato quando perguntada sobre o futuro de Rick na trama e tentou despistar dizendo que ainda haviam histórias para serem contadas e que essas com certeza envolviam o personagem.

Será que dessa vez é definitivo e teremos a certeza de que Rick Grimes não faz mais parte do show de televisão, ou ainda teremos reviravoltas na história?

The Walking Dead retorna em Outubro. O trailer da 9ª temporada deve ser lançado durante o painel da série na San Diego Comic-Con, no dia 20 de julho.

Fiquem ligados aqui no Walking Dead Brasil e em nossas redes sociais @TWDBrasil no twitter e Walking Dead Br no facebook para ficar por dentro de tudo que rola no universo de The Walking Dead.

Continue lendo

Robert Kirkman

Robert Kirkman, criador de The Walking Dead, deixa a AMC e fecha contrato com a Amazon

Gabriel Simonassi

Publicado há

em

O criador de The Walking Dead, Robert Kirkman, está de mudança.

Em uma manobra chocante, Kirkman e sua empresa, Skybound Entertainment, terminaram o acordo de longa data com seu canal lar, o AMC, em troca do que parece ser um acordo de 2 anos com a Amazon Studios.

Neste acordo, Kirkman irá desenvolver projetos televisivos exclusivamente para a plataforma da Amazon, Prime Video, que também terá uma primeira impressão do acordo com a Skybound.

Os co-presidentes de cinema e televisão da Skybound, Bryan e Sean Furst, irão se encarregar do previsto projeto Amazon, junto com Kirkman e Alpert.

O acordo reúne Kirkman com Sharon Tal Yguado, ex-diretor da Fox International Channels, que supervisionava a distribuição internacional de The Walking Dead e também desenvolveu para televisão “Outcast”, o quadrinho de Kirkman sobre exorcismo, antes mesmo deste ser publicado. Tal Yguado se juntou à Amazon em Janeiro como diretor de séries de evento com foco em ficção científica, ação, fantasia e terror. Ela se reporta diretamente ao diretor de produtos originais da Amazon, Roy Price.

“Robert tem um dom enquanto criador de histórias e divide nossa paixão por histórias de alto nível que ultrapassam limites”, disse Tal Yguado. “Robert e a equipe da Skybound são alguns dos mais inovadores, destemidos e criativos no negócio. Juntos planejamos explorar mundos imersivos e ideias ousadas para a Prime Video.”

Skybound é a marca de Kirkman na distribuidora de The Walking Dead, Image Comics. A empresa, cofundada pelo colaborador de longa data de Kirkman, David Alpert, tem estado ocupada fazendo planos que vão além de The Walking Dead e Fear the Walking, da AMC, assim como Outcast, do canal Cinemax. A empresa ainda conta com sua criação internacional, “Five Year”; A série em realidade virtual “GONE” para a Milk VR da Samsung; e a série de terror em realidade virtual “Lies Within”, para a Delusion.

“Na Skybound Entertainment nos esforçamos para contar as melhores histórias dos jeitos mais criativos e únicos, em um esforço de sempre quebrarmos barreiras”, disse Kirkman. “Uma empresa com pensamento inovador como a Amazon é o lar perfeito para nós. Sua nova incursão no gênero ficção nos enche de otimismo sobre o que pode ser conquistado durante essa parceria sem precedentes. Sharon Tal Yguado foi um instrumento importante no sucesso de The Walking Dead e Outcast desde o início. Ser capaz de não apenas manter essa relação, mas também expandi-la em novo território com os vastos recursos da Amazon significa que há grandes coisas por vir, para mim, para David Alpert, para a Skybound e para fãs de ótimo entretenimento. Preste atenção, mundo! Aqui vamos nós!”

Kirkman é uma grande aquisição para a Amazon, cujas fontes dizem estar fazendo um esforço em diversidade de gêneros, o que parece ser a prioridade número 1 para o presidente Jeff Bezos. Baseada nos quadrinhos de Kirkman a série homônima, The Walking Dead, é o drama número 1 segundo o demográfico de séries cobiçadas por anunciantes com público-alvo composto por adultos entre 18-49 anos, e também uma franquia bilionária.

A mudança vem como um golpe para a AMC que tem uma longa relação com Kirkman e assinou seu primeiro contrato em 2015.

Na parte cinematográfica, Kirkman tem um acordo com a Universal Pictures, onde ele está desde 2015. Sua próxima produção será “Invincible”, baseado em sua longa história em quadrinhos. O projeto será escrito, dirigido e produzido por Seth Rogen e Evan Goldberg para a Universal. Seus créditos cinematográficos incluem “Air”, estrelando o ator de The Walking Dead, Norman Reedus, e o nomeado ao Academy Award, Djimon Hounsou.

Kirkman é representado pela CAA, por Alpert na Circle of Confusion e Katz Golden.

The Walking Dead, a história de drama mais assistida da TV a cabo, vai estrear sua oitava temporada no dia 22 de Outubro de 2017 no AMC Internacional e no FOX Action (canal do pacote premium FOX+) e FOX Brasil. Confira o trailer oficial da temporada e fique por dentro de todas as notícias.

Fiquem ligados aqui no Walking Dead Brasil e em nossas redes sociais @TWDBrasil no twitter e Walking Dead Br no facebook para ficar por dentro de tudo que rola no universo de The Walking Dead.


Fonte: Hollywood Reporter

Continue lendo

EM ALTA