Siga-nos nas redes sociais

3ª Temporada

Poderá Rick superar? O showrunner Glen Mazzara faz algumas previsões para o retorno de The Walking Dead

Publicado há

em

Quem quer vingança? Quem será um líder surpreendente? Teremos um novo personagem a caminho? E o produtor executivo abre o jogo a respeito de sua saída do drama.

Quando The Walking Dead terminou a primeira metade da terceira temporada, no ano passado, os irmãos Daryl e Merle estavam para se confrontar e entreter os residentes de Woodbury após Rick e companhia detonarem a comunidade para resgatar Glenn e Maggie, deixando o Governador sem um olho – e muito furioso.

Quando os oito episódios finais da terceira temporada começaram no domingo, na AMC, o tempo não terá passado. A ação será retomada de onde parou, com os irmãos Dixon se enfrentando, o Governador furioso, Andrea agora consciente de que tipo de homem o líder de Woodbury realmente é e Rick ainda arrasado após a morte de Lori.

O The Hollywood Reporter falou com Glen Mazzaraque continuará na segunda metade da temporada como showrunner antes de seguir seu rumo, na quarta temporada – para saber o que acontecerá quando o drama baseado nos quadrinhos de Robert Kirkman retornar. Será que Rick continuará ouvindo e falando com os que já morreram? Como será sua reação ao ver Tyreese e Michonne na prisão? Como será a guerra com o Governador? E Mazzara conta o que acontecerá com ele também (pista: nada a ver com zumbis).

The Hollywood Reporter: Houve muito derramamento de sangue na primeira metade da temporada. Como será a contagem de mortos entre os personagens regulares que podemos esperar na segunda metade?

Glen Mazzara: Este é um show de horror, e sempre haverá mortes e quase mortes e situações insanas. Este enredo surpreendente continuará na segunda metade da temporada. Aquelas mortes de personagens fazem parte do show.

THR: E o ritmo da segunda parte da temporada será tão alucinante quanto foi o da primeira parte?

Mazzara: Acho que sim. O ritmo do enredo é algo que trabalhamos muito no show, e os fãs reagiram bem a ele. É a maneira com a qual me sinto confortável contando histórias, é como a história de TWD precisa ser contada. Dito isso, não necessariamente introduzimos muitos elementos novos. A maior parte dos personagens já foi introduzida e o palco está montado para Rick (Andrew Lincoln), o Governador (David Morrissey), Michonne (Danai Gurira), Woodbury e a prisão, e agora é questão de entrar na dinâmica dos personagens de maneira a surpreender, e ver a pressão sob a qual eles estão e as escolhas que eles fazem. Há muito drama para ser algo ruim, mas eu vejo a segunda metade da temporada como o desenvolvimento das motivações dos personagens.

THR: Você disse que a maioria dos personagens foi apresentada. Veremos algum outro rosto familiar aparecendo no final da temporada? Morgan ainda está lá fora, e você comentou que poderíamos ver o vilão Negan. Algum deles aparecerá?

Mazzara: Temos algumas cartas na manga. Não quero contar nada, mas os fãs irão se surpreender com o que temos para eles. Eu apenas direi que esta temporada é sobre o Governador e que ainda temos muito a contar a seu respeito

THR: Vemos nas promos que Hershel exige que Rick assuma a “Ricktatorship,” e Carl sugere que seu pai deixe de ser o líder. Como ele vai reagir nessa segunda metade?

Mazzara: Rick está sob uma pressão incrível, e ele tenta manter o grupo. Esse gurpo se transformou em uma fantástica força contra os walkers. Agora a questão é: para sobreviver, eles precisam ser uma força lutadora contra o povo de Woodbury? Vale a pena lutar esta batalha? Todos tem motivações diferentes e respostas para essas questões. Se formos pensar nisso, o ataque de Rick a Woodbury foi para aquelas pessoas, e antes daquilo também para Andrea (Laurie Holden), um lugar pacífico no qual Rick e seu grupo abriram fogo. Eles são claramente os vilões na luta para o povo de Woodbury.

THR: A queda de Rick na loucura, ouvindo telefonemas de Lori e vendo Shane. Como estes demônios influenciarão as suas decisões?

Mazzara: É mais uma questão: Rick pode se recuperar a tempo, já que este formidável bando do Governador está vindo em direção dele? Se ele não conseguir, isso vai colocar pressão no resto do grupo, à medida em que alguém deverá tomar a dianteira. Glenn (Steven Yeun) tem uma agenda de vingança pessoal. Hershel (Scott Wilson) quer proteger sua gente. Carl (Chandler Riggs) passou por uma tragédia horrível e está realmente destemido. Há muita discordância entre o grupo quanto a como lidar com isso, e as pessoas respeitam Rick, mas todos vão se dar por conta que ele não é o mesmo líder que os fez sobreviver ao longo do inverno.

THR: Como Andrea reagirá quando descobrir o verdadeiro Governador?

Mazzara: A historia de Andrea vai ficar muito complicada. Ela se dá por conta que o Governador é quem ele é. Há também uma cidade cheia de pessoas inocentes em risco, e à medida em que o Governador se foca no seu plano para se vingar de Rick e Michonne, Andrea é forçada a tomar uma posição de liderança em Woodbury para proteger aquela gente. Além disso há um vinculo emocional de Andrea com o grupo de Rick: por um lado, eles a deixaram para trás; por outro, ela também tem suas diferenças com Michonne. Se e quando Andrea reencontrar esse grupo finalmente, toda essa bagagem emocional virá para fora. É isso que eu quero dizer quando falo que agora estaremos nos movendo para uma complicada dinâmica dos personagens.

THR: Após passarem o inverno juntos e cuidar de uma Andrea quase morrendo, Michonne poderá ter algum sentimento romântico por Andrea? Como isso será abordado?

Mazzara: Não sei se há sentimentos românticos. Há algo que já discutimos. É uma dinâmica complicada envolvendo o quanto essas mulheres se importam uma com a outra. Esta história se desenrolará ao longo da segunda metade da temporada. Teremos cenas surpreendentes.

THR: Como a tortura física e emocional transforma Glenn e Maggie?

Mazzara: Maggie está lidando com o fato de ter sido agredida pelo Governador, e ela tem que processar isso, e não deixar afetar seu julgamento, quando pensar no que é melhor para o grupo. Glenn está focado em vingança contra o Governador. A questão que fica é: isto será o melhor para o grupo ou apenas será uma vingança pessoal? A relação dos dois se complica. Maggie (Lauren Cohan) matou alguém e ela está se tornando um soldado habilidoso e sem remorsos. É interessante ver a sua evolução neste sentido.

THR: Michonne, Tyreese e companhia querem se juntar a Rick. Eles terão que provar o seu valor?

Mazzara: Rick sempre se deu mal ao deixar pessoas entrarem no grupo. Com a exceção de Axel, todos os prisioneiros estão mortos, e ele perdeu a esposa. Rick está cansado destas mortes em suas mãos. Enquanto isso, como um bando pequeno pode se encaixar na luta contra o Governador e o exército que ele está treinando? Eles precisam de pessoas ao seu lado e Rick não quer que ninguém se junte ao grupo. Então os novatos Michonne e Tyreese (Chad Coleman) terão que trabalhar em dobro para ganhar acesso.

THR: Merle traiu o Governador. Como ele e Daryl fogem de Woodbury, para onde eles podem ir, já que o grupo de Rick não está no Team Merle?

Mazzara: Merle (Michael Rooker) e Daryl (Norman Reedus), se você se lembrar, são sobreviventes. Eles podem lidar com isso sozinhos. A pergunta é: Daryl irá querer deixar sua nova família para trás? Ele vai querer retornar ao velho padrão que teve em sua vida toda, sendo o irmãozinho de Merle e recebendo ordens do mesmo, e sofrendo bullying do irmão? E se Daryl não concordar com isso, como ele fará Merle mudar? Se a dinâmica deles não for a que sempre foi, que tipo de crescimento pessoal Merle terá? Estamos jogando com todos e exigindo de todos os personagens. Não é apenas um show de horror e ritmo, é sobre pessoas que sobrevivem sob extrema pressão. Estamos realmente nos divertindo ao examinar um a um. Cada personagem mudará e se desenvolverá nestes episódios.

THR: O que o levou a deixar o show?

Mazzara: Foi para realmente seguir adiante. Enquanto tentávamos fazer a história ir para frente nesta temporada, ficou claro que a AMC e eu estávamos nos movimentando em direções diferentes. Então resolvemos nos separar. Foi difícil, pois estamos orgulhosos do trabalho que fizemos juntos. Foi para o bem do show, e estou feliz por ter feito meu melhor, e entusiasmado por poder desenvolver algo meu. Minha visão do show está na tela.

THR: Sua previsão para o final da temporada. O processo será diferente, considerando que você está de partida?

Mazzara: Não. Filmamos tudo e eu entreguei meu material à AMC. É uma questão de terminar o que já está concebido, aprovado, escrito, filmado e editado. Acabou. Tudo a respeito de minha decisão de sair do show diz respeito a seguir adiante quando começar a quarta temporada.

THR: Ouvimos que a produção foi interrompida por falta de material. O que aconteceu?

Mazzara: Nunca fiquei sem uma história ou material em show algum.

THR: O que você fará?

Mazzara: Estou trabalhando em algumas coisas. É cedo para falar sobre isso agora, mas estou ocupado e tenho muito a fazer e alguns prazos também. Estou entusiasmado com isso. Para gêneros tão diferentes, será surpreendente. Eu já fiz horror e ficção cientifica; então tem sido novo para mim em The Walking Dead. Eu tenho muito material e estou feliz com tudo o que virá.

THR: Você ainda voltará para o terror ou zumbis?

Mazzara: Acho que precisamos de um show policial de zumbis, ou de advogados zumbis, e um drama médico zumbi. Olhe para The Walking dead – acho que não haverá programa melhor de zumbi do que ele.

The Walking Dead retorna no próximo domingo, 10 de Fevereiro, na AMC e na terça-feira, 12 de Fevereiro, na FOX Brasil.


Fonte: THR
Tradução: @BinaPic / Staff Walking Dead Brasil

Continue lendo
Publicidade
Comentários

EM ALTA