Siga-nos nas redes sociais

3ª Temporada

Perguntas e Respostas com Vincent M. Ward (Oscar)

Publicado há

em

O ator Vincent M. Ward, que interpreta Oscar em The Walking Dead, descreve como sua vida contém Oscar’s paralelos, compartilha uma habilidade secreta que ele não mostrou aos seus colegas de elenco e pondera um futuro de luta contra o crime para Axel e Oscar.

Você virou um nerd viciado em zumbis agora que você esteve na série?

Não. Não posso dizer que virei. Eu gostei do que fiz na série – bons tempos – e as pessoas legais que conheci. Ficar ouvindo o quão ansiosos todos ficam com a HQ… Estou pensando em começar a lê-la!

Você interpretou policiais, cafetões, salva-vidas e um agente da CIA. Por que você acha que é tão continuamente escalado para caras durões?

Acho que é por causa da minha altura e meu físico – muitas vezes eles não querem que você faça o personagem parecer um anão. Com 1,93 de altura e 113kg, sim, às vezes você pega papéis similares! Agora eu posso dizer “Não, eu não quero esse papel,” e espero pacientemente para interpretar outros papéis. Mas Oscar, ele era um cara legal.

Você era um atleta condecorado no ensino médio. Como você se viu em uma carreira de ator profissional?

Eu sempre entreti. Eu costumava dançar na quadra quando eu jogava basquete. E eu costumava dançar em um grupo de rap, abrindo shows para pessoas como MC Hammer, Public Enemy e Special Ed. Eu amava dançar. Logo após o ensino médio, ao invés de ir para a faculdade, eu saí em turnê com o grupo de rap e me diverti.

Essas habilidades com a dança são úteis no set de filmagem?

Na verdade não. Era puro trabalho. Ninguém sabia que eu dançava pra caramba.

Oscar mostra sua lealdade a Rick e ao grupo quando mata Andrew – você alguma vez já teve que se provar assim para algum grupo?

Sabe, eu nunca pertenci de verdade a um grupo. Minhas ações e lealdades normalmente falam por si mesmas. Eu sempre tento liderar dando exemplo; quando você é o líder, você não precisa provar nada.

Seu site abre com um vídeo de você saindo de um caixão. Essa é uma interpretação do seu tempo em The Walking Dead?

Eu chamo de levantar e trabalhar arduamente. Todo dia eu sempre tento oferecer algo às pessoas ou dizer algo positivo. Você precisa se levantar e fazer algo para melhorar sua vida ou a vida de outra pessoa. Mesmo tendo feito bastante coisa no passado, quando eu comecei a trabalhar em The Walking Dead eu senti que minha carreira tinha acabado de começar. É por isso que você me vê saindo do caixão; todo o resto é passado e está morto, é sobre caminhar na direção daquilo que você realmente quer.

Oscar e seu colega prisioneiro Axel tiveram uma bela rotina juntos. Vocês trabalham isso fora de cena?

Rapaz, Lew Temple é o cara. Ele é como um amigo agora, alguém para quem eu ligo, mando mensagem e com quem saio, coisas assim. Foi mais do que trabalho. Eu aprendi com ele porque ele tem mais experiência. E tivemos uma química. Tomara que alguém escreva uma série sobre nós. Podemos ser os novos Mel Gibson e Danny Glover.


Fonte: Blog AMCTV

Continue lendo
Publicidade
Comentários

EM ALTA