Siga-nos nas redes sociais

Entrevista

Lauren Cohan fala sobre o episódio 3×04 – “Killer Within” e o futuro da temporada

Publicado há

em

Se você está acompanhando o terrível derramamento de sangue e as cenas de revirar o estômago no horror apocalíptico da série The Walking Dead – você provavelmente está viciado. Assim como nós.

Lauren Cohan interpreta Maggie, a filha mais velha e briguenta, a namorada amorosa e a lutadora implacável. Se você assistiu ao episódio escrupulosamente emocional da semana passada, com a partida de Lori, depende de Maggie progredir.

O site SheKnows teve a oportunidade de ouvir as ideias diretamente da “Maggie”, quando conversou com essa atriz surpreendentemente carismática, pé no chão e multidimensional. Ela foi atenciosa, inteligente e apaixonada sobre seu trabalho, e ela enfatizou os laços familiares que todos os membros do elenco têm uns com os outros.

Sobre o episódio de semana passada

SheKnows: Vamos falar sobre o episódio traumatizante da semana passada, no qual Lori morre. Eu tenho que dizer que a sua atuação foi tão poderosa – como foi tirar o bebê de Lori?

Lauren Cohan: Foi insano. Nós tínhamos mesmo o bebê por dentro – não o bebê de verdade, obviamente – um bebê falso dentro daquela barriga. Nós o trocamos pelo bebê de verdade, e nós usamos o bebê de verdade em muitos cenas que se seguiram a essa. [Existe] pouca coisa que o eu posso dizer que a cena já não tenha dito – foi traumatizante, e foi tão bonito vê-la se despedir do Carl e ter chance de nós três estarmos naquela sala.

SK: Quando você veio com o bebê e viu Rick (sem Lori), a reação emocional que vocês dois tiveram foi incrível. De quantas tomadas vocês precisaram para gravar essa cena?

LC: Muito obrigada! Sim, talvez duas – eu não sei se precisamos de mais de uma. Todos estão tão inseridos no seriado que estamos “lá” rápido. Andy [Lincoln] (Rick de The Walking Dead] foi minha força naquela cena – tudo o que precisei fazer foi trocar olhares com ele e tentar segurar a mim e ao bebê e a mensagem que precisava passar para ele. Você vê isso na cena – foi tão dolorosa, e [é] uma honra muito grande trabalhar com esses caras.

Sobre o futuro da temporada

SK: Com um amputado e um recém nascido no set, como o grupo lidará com esses tipos de limitações?

LC: Nós temos Scott [Wilson] (Hershel de The Walking Dead) — [ele] é tão impressionante, e é um fofo. Ele precisa fazer todos os tipos de truques engraçados para esconder sua perna. Ele usa uma meia verde, combinando com Crocs verdes fluorescentes. Ele dominou as maneiras [de esconder sua perna] – às vezes ele posiciona sua perna atrás da outra – mas só uma pessoa boa como ele consegue lidar com isso e com aquela ação incrível [ao mesmo tempo]. E o bebê… é tão suave e alegre. É uma alegria ter o bebê no set – todo mundo provavelmente está pronto para ter filhos.

SK: Nós vimos Maggie evoluir nas narrativas. Como é ser a fêmea alfa?

LC: É interessante. As pessoas estavam perguntando se eu vou assumir um papel maternal com o bebê. [Esse] não é o caso – porque ela é a alfa e fisicamente muito capaz. Ela está mais para o tipo soldado. Nós veremos mais disso – essa menina sabe o que está fazendo. [Há] muitos desafios futuramente.

SK: Há uma cura em algum momento no futuro?

LC: Não (risos) – Muitas coisas boas acontecerão, mas não há uma cura.

SK: Nós observamos que os irmãos Dixon terão uma reunião no futuro. Merle está feliz de ver o resto do grupo ou está feliz de ver seu irmão?

LC: É uma situação… com-pli-ca-da. Vocês não terão o doce sem o amargo, nesse caso. É impressionante! Será engraçado e volátil. É ótimo – Michael Rooker como Merle é o pé no saco mais histérico e charmoso do mundo. Ele é ótimo – nós o amamos.

SK: Andrea (Laurie Holden) e Michonne (Danai Gurira) passaram por muita coisa. Essa tensão entre elas é similar à tensão entre irmãs ou à tensão entre amantes?

LC: Essa é uma questão a ser debatida. [É], contudo, como as pessoas quiserem pensar. Eu adoro a ambiguidade – é meio esquisita.

SK: Nos quadrinhos, Maggie se casa com Glenn. Isso é algo que os fãs podem esperar?

LC: Eu não sei, e não é algo sobre o qual eu possa dizer [qualquer coisa] agora. Nós veremos o que o futuro lhes reserva. Eu esperaria que, em algum ponto, nós vejamos isso. A esperança do casal é ótima.

SK: Sobre o Glenn — a química é tão boa também fora das cenas?

LC: Eu adoro o Steven [Yeun] (Glenn de The Walking Dead), mas a química é nas cenas. Ele e eu vimos essas conversas que as pessoas têm, e elas analisam o “toque no braço”. Nós só somos bons amigos. É como se tivéssemos ido para a faculdade juntos.

Sobre a série

SK: Qual foi a sua arma favorita?

LC: O facão (machete) — eu adoro aquela coisa. É leve e rápido. Você pode acertar por baixo, por cima, ou arrancar uma cabeça com o facão. Não é muito corpulento.

SK: Qual foi a morte mais inesperada?

LC: A da Sarah [Wayne Callies] (Lori de The Walking Dead). Na verdade, está na série de quadrinhos… mas você nunca espera.

SK: Qual história da Maggie foi a sua preferida?

LC: Do que já vimos, há algumas coisas que começaram e vão continuar nessa temporada. Maggie é forte e terá a chance de mostrar o quanto é forte. Eu não conseguiria escolher [uma história favorita], mas ser durona e ter um romance maravilhoso com certeza estão no topo da minha lista de desejos.

SK: Você era “Team Rick” ou “Team Shane”?

LC: Team Rick, eu acho — quer dizer, sim, Team Rick. Nós tivemos nossas dúvidas, mas veremos porque é Team Rick. Todos estavam certos em ter dúvidas no ano passado, mas é como qualquer família disfuncional, você precisa ter fé no seu líder. Sim, Team Rick.

Sobre ela mesmo, como atriz

SK: Você interpretou a forte vampira Rose em The Vampire Diaries e a filha forte de Hershel. É uma habilitação muito pró-feminina – esses são os seus papeis ideais?

LC: Definitivamente, definitivamente – eu adoro isso. Me sinto muito atraída por pessoas fortes com moral sólida e por interpretar esse tipo de personagem. Maggie é o papel dos sonhos para mim. [Para começar], você vê esse bondosa garota cristão e [ela] encontra um grupo novo. Você não teria conhecido nenhum onde estamos agora, e ainda há muito potencial para todos nós. Eu sinto que ela é a mesma pessoa, e você a coloca em um contexto diferente. Ela é maravilhosa de interpretar – e ela é uma moça da fazenda. Todo mundo é bem comum. Você tem um xerife, um entregador de pizza e uma moça da fazenda. (Risos)


Fonte: Sheknows
Tradução: Lalah / Staff Walking Dead Brasil

Continue lendo
Publicidade
Comentários

EM ALTA