Siga-nos nas redes sociais

2ª Temporada

Kirkman Fala dos Prós e Contras da Série em Comparação a HQ

Publicado há

em

Com a nova temporada de The Walking Dead iniciada nesta semana com ‘’What Lies Ahead’’, o IGN retomou as suas entrevistas semanais com o criador de séries e escritor de comic book Robert Kirkman para discutir os prós e contras do show em comparação com o sucesso da série do comic book. Confira:

Contém SPOILERS do 1º episódio e alguns leves spoilers do 2º episódio, então tenha cuidado ao ler.

IGN Comics: Você escreveu o primeiro episódio da 2ª Temporada, Como é para você voltar e explorar um período do livro que está tão atrás de você?

Robert Kirkman: Bem, é emocionante para mim, pois esse é um material que escrevi há muito tempo atrás e quando eu li as primeiras edições do Walking Dead, eu estou constantemente notando, ‘’Oh, eu poderia ter feito isso melhor e eu poderia ter feito isso, ou isso seria arrumado.’’ É bom voltar e visitar novamente algo que você escreveu e ser capaz de mexer nesse material de um novo meio. Essa parte é muito emocionante para mim.

Mas também, é divertido trabalhar com outros escritores e permitir que cresçam com diferentes idéias e sugestões para melhorar o trabalho em geral como um grupo.

IGN: Sim, certamente. Obviamente o show é totalmente diferente do comic, mas como você equilibra levá-los nessas novas direções mantendo o núcleo de cada personagem que já foi estabelecido na HQ?

Kirkman: Na superfície, eu acho que há uma tendência em olhar para personagens como Andrea e ficar tipo, ‘’Meu Deus, quando ela vai ser uma boa atiradora? O que está acontecendo? Porque eles estão fazendo isso!’’ Mas, você sabe, eu tenho que lembrar as pessoas de que houve apenas sete episódios. E também, vocês têm que nos dar um pouco de tempo para construir os personagens, como nós fizemos na série do comic book. Então enquanto algumas coisas podem parecer um pouco diferentes do que se poderiam pensar, nós estamos chegando lá. Isso é o que eu estou tentando dizer principalmente. Eu gosto de manter as coisas um pouco diferentes aqui e ali, somente porque eu fiz isso antes e eu contei essas histórias. Seria um pouco maçante para mim, apenas adaptar diretamente o comic book e ter tudo acontecendo exatamente da mesma maneira.

E também, o comic é bastante popular e muitas pessoas lêem o mesmo. Eu odiaria perder o sentido de surpresa que você tem no comic book com a série da Televisão, só de todo mundo ter lido o comic e, você sabe, estar esperando certas coisas e sentir como se eles soubessem o que irá acontecer. Eu gosto de poder impressionar as pessoas. O primeiro episódio desta temporada é um bom exemplo disso.

Carl levar um tiro no final deste episódio – Spoiler – é algo que aconteceu na edição #9 do comic book exatamente da mesma maneira. Ele e Rick estavam na floresta quando alguém atirou em Carl. Como se vê no segundo episódio, foi Otis que atirou nele. Isso foi tirado diretamente do comic, mas o modo como chegamos a esse evento foi através de uma série de diferentes acontecimentos que não aconteceram no comic book. Então mesmo se você fosse completamente familiarizado com a série de quadrinhos, no momento em que Carl é baleado, você não está esperando por isso, pelo fato dos diferentes eventos que levam a tal acontecimento. Esse é realmente o equilíbrio que estamos tentando atingir. Ser fiel ao comic book e adaptando todos os eventos importantes que fazem The Walking Dead, mas fazendo isto de um modo que ainda mantém o valor de se impressionar para as pessoas que estão familiarizadas com os quadrinhos.

IGN: Você mencionou coisas no primeiro episódio que nós não vimos no comic levando ao tiro que acertou Carl, e uma das coisas mais interessantes pra mim foi a manada de zumbis e toda a cena na estrada. Agora, o episódio parece mostrar um lado diferente dos mortos-vivos; eles estão um pouco mais rápidos, eles estão aptos a resolver problemas, e nós os vemos sentados dentro da igreja, que para mim pareceu ser uma sombra de suas antigas rotinas humanas. Está é uma abordagem que estaremos vendo mais nesta temporada, caracterizando melhor os mortos-vivos, posso assim dizer?

Kirkman: Sim, definitivamente. Não é realmente uma questão dos zumbis estarem mudando tanto, mas uma questão de aprendermos seus comportamentos e testemunhar mais deles e observar o que eles fazem. Então, com o avanço da série, vamos estar definitivamente aprendendo mais e mais sobre os mortos-vivos, qual são seus comportamentos, e do que são capazes. A manada de zumbis é exatamente um ótimo exemplo de algo que veio do comic book de uma forma diferente, porque os zumbis viajando em grandes manadas é da história dos quadrinhos, mas não é realmente revelado até a edição #60 alguma coisa. Então, com o show, nós somos capazes de pegar coisas como essa que não estão no começo do comic book e move-los. Que novamente é muito emocionante.

IGN: Impressionante. Agora, tenho que perguntar: A cena de abertura não leva em consideração o que Jenner sussurrou para Rick no final da temporada. É algo que eventualmente vamos ver?

Kirkman: É definitivamente algo que será retomado. E será retomado nesta temporada. Nós da equipe dos escritores estamos muito conscientes que Jenner sussurrou algo que os fãs estão muito curiosos para descobrir e não é algo que nós vamos construir quando as pessoas já estiverem entediadas com o assunto. Eu acho que muitas vezes shows de televisão têm aquela coisa de que os telespectadores estão muito animados para saber o que vai acontecer e eles seguram tanto as novidades mais esperadas que quando são reveladas, é chato e você fica tipo, ‘’Oh, eu nem me importo mais!’’ e isso é algo que definitivamente nós não faremos, nós vamos chegar a isso muito em breve.


Fonte: IGN
Tradução: Laila Pezzin / Staff WalkingDeadBr

Publicidade
Comentários

EM ALTA