Siga-nos nas redes sociais

Entrevista

Greg Nicotero fala sobre o futuro de The Walking Dead

Publicado há

em

Durante uma conversa, Greg fala sobre seu novo acordo com a emissora de The Walking Dead, AMC, e como suas novas responsabilidades na série estão começando a tomar forma. Ele também deu umas indiretas do que a segunda metade dessa temporada de The Walking Dead irá trazer em 2012. Descubra o que Greg tem a dizer depois do pulo.

O que você vai fazer agora que você terminou seu trabalho nessa temporada de The Walking Dead?

Bem, nós estamos nos preparando para começar a gravar com Quentin em Django Unchained. E eu estou desenvolvendo alguns materiais para a AMC. Eu acabei de terminar de editar e mixar meu episódio de Walking Dead da segunda temporada. Eu dirigi um episódio. Nós estamos fazendo um trabalho em um filme chamado Seven Psychopaths, o qual Martin McDonagh está dirigindo, e nós também estamos preparando o remake de Maniac que Alex Aja está produzindo.

O tom dos filmes de McDonagh e Aja será de firme realismo?

Sim, sim.

Você agora é um dos produtores em The Walking Dead, e você ganhou um Emmy pelos seus efeitos de maquiagem na série. Da última vez que conversamos você falou sobre como a série é única de forma que te permite trabalhar não só com a maquiagem dos zumbis, mas também moldar o conteúdo dramático das cenas com o elenco. Você pode nos dar um exemplo de tal situação?

Bem, o que é interessante é que na agenda da TV geralmente você tem oito dias para se preparar e oito dias para gravar. Então várias vezes quando surgiam partes com efeitos de maquiagem ou de zumbis, nós tínhamos que estar construindo isso ou nos preparando muito antes dos oito dias que a TV dita para você se preparar. Então o que acontecia muitas vezes era que eu adiantava minha idéia para a produção e para os outros produtores e então nós iríamos criar um plano de jogo, assim quando os diretores chegassem, houve vezes de eu dizer “Ok, aqui está o que estamos fazendo.” O zumbi do poço é um exemplo perfeito disso. Porque eu sabia que levaria provavelmente umas cinco semanas para construir aquele zumbi. Então eu já tinha falado com os outros produtores – eu falei com o diretor e disse “Olha, essas são as peças que você vai ter e como você precisa juntá-las.” De outra forma nós nunca teríamos conseguido fazer dentro do agendado para gravação. Porque agora eu estou meio que numa posição na série onde estou mais envolvido nos roteiros e mais envolvido no processo editorial, eu ganho cópias da edição de cada episódio, escrevo observações nelas, faço observações nos roteiros e posso mostrar meu ponto de vista da perspectiva do gênero e dizer “Ei gente. O que vocês acham dessa idéia?” Resumindo, eu não vou apenas ao set, faço a maquiagem dos zumbis e depois vou para casa e nada mais. Mesmo se não temos essas partes na cena, eu estou constantemente no set. Os outros atores vão ler os scripts e todos vão ter seus comentários e suas opiniões, e eles vêm até mim e dizem “Hey, o que você acha desse roteiro?” e “O que você acha dessa cena?” Eu digo, “Ah, eu assisti esse episódio ontem à noite e foi fantástico, seu desempenho foi ótimo.” Então eu estou muito mais envolvido agora na série do que eu estava ano passado. Quero dizer, eu estava muito envolvido ano passado, mas minhas responsabilidades certamente se elevaram nessa temporada, e vão continuar a aumentar, porque é algo que amo fazer. Eu amo a série e estou muito orgulhoso dela.

Você acha que poderemos ver algum de seus novos projetos crescendo do seu recente acordo com a AMC até o próximo Halloween?

Sim, certamente. Porque eu acabei de fechar a produção na sexta, foi mais uma situação onde eu queria ter o Walking Dead embalado e terminado. Nós estamos atualmente desenvolvendo algumas coisas.  Então eu iria amar pode ter alguma coisa escrita para o ano que vem. Eles certamente têm dado um tremendo suporte na minha contribuição para a série. Quantas vezes você tem uma série onde eles querem celebrar a contribuição dos efeitos de maquiagem? Nos anos 80 e 90 eles queriam. Mas não é mais tão freqüente. Porque as pessoas querem falar sobre CGI (imagens geradas por computador). Elas querem falar sobre os efeitos de computação e os efeitos visuais. Então ter pessoas dizendo, “Ah meu Deus, nós amamos a maquiagem na série…” Isso é uma vitória para todos os artistas de efeitos de maquiagem, porque poder apontar o refletor para o que nossos artistas podem fazer, eu acho que é importante. E veja, Rick Barner ainda está lá fora. Nós ainda temos tremendos artistas de efeitos de maquiagem por aí. É ótimo ser reconhecido. E ter a boa sorte de ganhar um Emmy pelo The Walking Dead esse ano, é fantástico.

Ainda é cedo para dizer se algum dos novos projetos que você desenvolve com a AMC vai tomar a forma de um filme, ou de uma série de TV ou de uma web série?

Eu dirigi a web série para Walking Dead esse ano no meio de todas as outras coisas… Eu ainda não cheguei exatamente lá ainda. Vou chegar logo, mais ainda não cheguei.

Você tem um zumbi favorito dos episódios que já foram ao ar dessa temporada, ou dos que ainda estão por vir da segunda metade da temporada?

A segunda metade tem uns dois zumbis fantásticos. Eu amo o zumbi no trailer no primeiro episódio, que Andrea mata. Eu amo o zumbi do poço. O ponto é, estar na fazenda de Hershel não é como ano passado onde nós estávamos correndo ao redor do centro de Atlanta. A fazenda de Hershel é um pouco como um refúgio seguro. Então a vantagem é que na segunda metade da temporada nós vamos ter um pouco mais de ação zumbi acontecendo. Eu acho que vai ser ótimo. Só que eu tenho que esperar até o meio de fevereiro para as pessoas verem isso, porque a segunda metade da temporada vai ser emocionante.

Nós estamos ansiosos por isso. Obrigado pelo seu tempo, Greg.

O prazer foi meu.


Fonte: Fear Net
Tradução:  Lilian Woytko / Staff WalkingDeadBr

 


Continue lendo
Publicidade
Comentários

EM ALTA