Siga-nos nas redes sociais

3ª Temporada

Glen Mazzara fala sobre a primeira metade da terceira temporada e o que esperar dos próximos episódios de The Walking Dead

Publicado há

em

Em apenas metade da terceira temporada de The Walking Dead já testemunhamos a morte de personagens principais e mais zumbis sendo mortos do que nas duas temporadas anteriores. Com o show no período da mid season, o Daily Dead teve a oportunidade de encontrar o showrunner de The Walking Dead, Glen Mazzara, para conversar sobre a primeira metade da temporada e descobrir o que podemos esperar dos próximos oito episódios:

Esta foi uma temporada muito ambiciosa e de sucesso até agora. Tendo desenvolvido a maior parte da temporada antes do primeiro episódio ter ido ao ar, foi surpresa para você a forma como ela foi recebida?

GM: Certamente, os índices de audiência foram uma grande surpresa para todos nós. Temos uma equipe incrivelmente talentosa feita de escritores, diretores, atores e membros de suporte. Todos tem andado na mesma direção e você simplesmente faz o anúncio, esperando que o público responda. O fato de que as pessoas aparecem em grande quantidade para assistir a este show é realmente excitante, uma bênção, e parece inacreditavelmente recompensador e lisonjeiro.

Houve algo que o surpreendesse em relação à reação do público nos oito primeiros episódios?

GM: O que é interessante em alguns fãs de Walking Dead é que eles querem tudo no mesmo episódio, em todos os episódios. Eu observo a timeline do Twitter durante os episódios e às vezes temos uma sequência de ação com zumbis, e ouvimos que há zumbis demais e as coisas estão indo rápidas demais. Se cortamos para uma cena que venha em consequência, ou com diálogos, ouvimos que está tudo lento demais. “Por que eles estão conversando? Onde estão os zumbis?” (risos)

A maior parte do público se dá por conta de que estamos contando, como você disse, uma história muito ambiciosa em 16 episódios. Eu vejo isso como apenas um intervalo, e nós temos todos os nossos personagens principais no palco. Todos estão lá e trabalhando, e nós estamos cientes de como são as dinâmicas interpessoais. Isso tudo irá mudar na segunda parte.

Todos entendem os desafios, e os mundos de Woodbury e da prisão colidiram. Agora está tudo girando em suas cabeças e as pessoas terão que fazer escolhas a respeito de que lado ficar. Nós estamos prestes a chegar na parte boa.

Tão excitantes como foram os últimos episódios. Estou curioso para ver o que você planejou para superá-los nos próximos oito episódios.

GM: Deixe-me dizer… Nós aproveitamos várias chances nos primeiros oito episódios. Fomos ambiciosos e eu acho que tivemos episódios realmente ótimos. Cada episódio está aí fora, e tão surpreendente como o que vimos antes. Nos tentamos expandir nossas filmagens a cada episódio. Nós tivemos que tomar alguns riscos realmente interessantes ao contar a história na primeira parte da temporada, e eu posso garantir, isso nunca foi feito antes na TV.

Eu tenho a sensação de que esta temporada tem sido mais tensa para os leitores dos quadrinhos do que para o telespectador regular. Eu lembro de observar meus amigos enquanto eles assistiam ao Governador ameaçando Maggie. Eles estavam visivelmente desconfortáveis, porque eles leram os quadrinhos e pensaram que ele fosse estupra-la desde o início. Você pode falar sobre como joga com as expectativas de quem leu os quadrinhos?

GM: Eu fico feliz que aquela cena tenha ficado e o que estamos dizendo é que obviamente os fãs dos quadrinhos conhecem a história de Michonne nos quadrinhos. Aquela cena não deveria ser assistida como uma substituição. Aquela é uma cena que mostra um personagem mau que é capaz de fazer qualquer coisa. Eu não vou dizer que o estupro poderia ocorrer nesta temporada ou em qualquer temporada, mas nós temos muito em mente que devemos ser verdadeiros em relação ao espírito dos personagens. É legal jogar com a trama para satisfazer e subverter expectativas.

Esta versão do Governador é diferente de nossa primeira apresentação a ele nos quadrinhos. Ainda assim, eu realmente gosto das mudanças que tem sido feitas. Como um fã dos quadrinhos, eu tinha a expectativa de odiá-lo desde o início, mas você meio que se sente mal por ele no final do episódio oito. Por que foi importante para você que a versão do Governador para a TV fosse diferente?

GM: Mesmo ele sendo um personagem mau nos quadrinhos, não há surpresa se eu o apresentasse como um personagem totalmente mau desde o início. Se ele era tão mau, e não houvessem nuances a considerar, Rick e seu grupo pareceriam heroicos demais. Eu quero que o público pense, em cada cena, que o Governador tem razão, ou que Rick tem razão.

Na segunda temporada, Hershel vê o grupo de Rick como uma praga. Eles chegam, abrem o celeiro, tentam matar uns aos outros… é uma confusão total. Você tem que pensar a respeito da moral desse grupo. Colocar isso em jogo contra um personagem que o público tem a expectativa de que seja mau é excitante e novo.

David estava entusiasmado encontrando camadas após camadas neste personagem, e removendo-as aos poucos. Ele ainda tem um longo caminho pela frente e isso é excitante. É tudo premeditado. O fato de Rick salvar Glenn e Maggie atacando uma cidade aparentemente inocente, que eles pensam que é um campo armado, é muito interessante. Como parte do público, de que lado você está?

Com Michonne tendo falhado ao tentar matar o Governador, ela será parcialmente responsável por suas ações futuras. Isso irá pesar na consciência dela?

GM: Penso que Michonne precisa justificar suas ações, mas ela não é necessariamente um personagem no qual exploraremos os traços de culpa em sua personalidade. Ela age decisivamente, e eu acho que um bom exemplo disso é quando ela mata seus zumbis de estimação. Eles a mantiveram viva por um longo tempo e, sem questionar, ela os executa. Aquela foi uma ação muito decisiva, e esta é Michonne.

Ela precisa justificar suas ações, especialmente nos próximos episódios. Por que ela não falou que Andrea está em Woodbury? Qual era sua verdadeira agenda, ao querer retornar? Ela estaria tentando voltar para explicar as coisas para Andrea? Ela tenta explicar seu comportamento para ser aceita no grupo de Rick? Ela não fala muito, de propósito, mas ela tem muitas explicações para dar, o que irá arrancá-la de sua zona de conforto.

Veremos Michonne desenvolver-se. Temos recebido algum feedback online a respeito de ela não falar muito, mas nós recém estamos conhecendo esta personagem. Danai fez um trabalho fantástico ao apresentar o personagem, e nós iremos mostrar novas dimensões à Michonne, à medida em que avançarmos no tempo.

Alguns telespectadores também podem esquecer quantos novos personagens você introduziu nesta temporada. Parece ser um trabalho difícil lidar com todos estes personagens de maneira a fazer a história progredir, e todos terem tempo suficiente na tela.

GM: Isso é muito importante. Eu penso que a maior parte das pessoas acha que fizemos um trabalho melhor esse ano, no tocante ao desenvolvimento dos personagens. Com mais personagens este ano, realmente tivemos que ser econômicos com tudo o que eles fazem e falam.

Tenho muito orgulho do elenco, e gostaria que eles recebessem indicações do SAG ( Screen Actors Guild), porque eles são absolutamente fantásticos. Se você pensar em tudo que eles precisam transmitir, é um elenco incrivelmente talentoso, e eu tenho muita sorte de trabalhar com eles.

Antes que tivéssemos a chance de realmente conhecer os novos personagens da terceira temporada, você trouxe Tyreese e seu grupo ao turbilhão. Por que você achou que seria o momento adequado para apresenta-lo ao público?

GM: Eu sou um carteador, e tenho todas as cartas na mesa, eu quero um coringa para confundir tudo. (risos) As coisas estão muito bem divididas ao meio neste momento. O Governador em um dos lados desta guerra que está por vir, e Rick com seu grupo no outro lado. Agora colocamos Tyreese e seu grupo, o que acaba tornando tudo imprevisível.

Foi ideia de Robert Kirkman chamar Chad Coleman para o elenco, e eu absolutamente o amo. Ele é absolutamente ótimo, assim como os demais novos atores. Eu estou sempre interessado em ampliar a história. Eu quero que eles sintam o perigo real e imediato que pode vir de qualquer lado. É divertido inclui-los e eles tem uma grande história já no primeiro episódio da segunda parte. Tyreese tem um arco fantástico na segunda metade da temporada.

A prisão tem ocupado uma grande parte da terceira temporada até o momento. O que você fez para continuar fazendo com que ela permaneça interessante e apavorante para o grupo do Rick durante o resto da temporada?

GM: A prisão é um dos personagens principais no show. Primeiro você conhece o pátio, depois o quintal, e as celas, e os jazigos. Continuamos removendo camadas, e elas foram dispostas metodicamente. Rick foi competente em tomar a prisão até que Hershel perde sua perna.

Isso é algo que pode confundir o público. Quando encontramos a prisão pela primeira vez na season première, Daryl aponta para os danos feitos por armas de fogo e que aquela parte da prisão está avariada. Nós vemos isso quando Tyreese chega lá, então há uma parte da prisão que jamais pode ser mantida segura, a menos que eles levantem uma cerca ou algo parecido.

Neste momento, nossos personagens estão entre os walkers e o Governador. O Governador está furioso e quer vingança, e ele sabe onde eles vivem. Eles tem dois obstáculos para lidarem.

Com as filmagens da terceira temporada concluídas, vocês está trabalhando ativamente em ideias de histórias para a quarta temporada?

GM: Nós concluímos as filmagens há poucas semanas e concluímos os episódios 14 e 15. Estarei trabalhando na edição do episódio 15, então quero ter o máximo do que foi filmado . Todos estão planejando aproveitar os feriados e voltar renovados, tentando descobrir o que estávamos fazendo aqui.

A Activision está trabalhando em um novo videogame, mostrando Daryl e Merle antes dos eventos da primeira temporada. Você está envolvido com o desenvolvimento da história do game?

GM: Me foi enviado algum material perguntando sobre características de certos personagens e certos aspectos de suas histórias. Dei meu retorno sobre como estamos desenvolvendo estes personagens na série, mas não estou envolvido no processo de aprovação. Eles tem me mantido informado, mas eu estou focado na série de TV.. Há mais produtores executivos no show que possuem mais experiência e eu deixo isso para eles.


Fonte: Daily Dead
Tradução: @BinaPic / Staff Walking Dead Brasil

Continue lendo
Publicidade
Comentários

EM ALTA