Siga-nos nas redes sociais

Entrevista

Fãs questionam Robert Kirkman logo após Season Finale

Publicado há

 

em

Ontem, como já divulgado aqui no site, Robert Kirkman participou de um “questionário” logo após o término da 1ª temporada de The Walking Dead, fechando com chave de ouro com o episódio 1X06 – TS-19. O autor respondeu a perguntas feitas pelos fãs, no site da AMC. Confiram na íntegra!

O criador de TWD Robert Kirkman responde as perguntas dos fãs.

O criador dos quadrinhos Walking Dead e produtor executivo da série responde às suas perguntas sobre o porquê de “walkers” não são referidos como “zumbis”, e quais são suas espectativas para a 2 ª temporada e por ser um zumbi pode não ser tão ruim, afinal.

Q: Como você acha que seu conto de zumbi difere de todos os que vieram antes? – Eric Converset

R: Provavelmente a diferença mais notável é o fato de que ele irá prosseguir. Isso nunca foi realmente qualquer tipo de história de zumbis que segue o molde para uma quantidade incomum de tempo, e vamos começar a ver esses personagens crescerem e evoluirem. Eu acho que é o aspecto mais interessante do show, e provavelmente a maior diferença.

Q: Por que os seus personagens não chamam os caminhantes “zombies”? – Erica Badu

R: A razão principal é porque “zumbi” é um termo que estamos acostumados a ouvir, e quando os personagens correr por aí dizendo “zumbi” ai que você leva para fora da história. Isto é suposto ter lugar em um mundo onde ninguém jamais ouviu falar de um zumbi antes. Então, nós simplesmente não usamos essa palavra. Todos eles que encontram terão nomes diferentes para os zumbis. Alguns povos estão chamando-os de “geeks” na série. Eu acho que acabaremos por encontrar um grupo de pessoas que vão chamama-los de “trecheiros”, “lurkers” e “mordedores”, como nos quadrinhos.

Q: A série de quadrinhos não incluiu uma história sobre a CDC. Qual é a motivação por trás dessa parte do show? – Andrew Neisess

R: Isso foi algo que Frank [Darabont] veio para mim logo no começo. E eu acho que é uma boa idéia: Quando você está nessa situação, e se existe algo parecido com o CDC, é apenas lógico que as pessoas iriam procurar o mesmo com o intuito de obter respostas. Eu não acho que o fato de que isso não aconteceu nos quadrinhos não é uma razão boa o suficiente para fazê-lo. Gostei da adição do Dr. Jenner e as diferentes coisas que aconteceram a partir de seu tempo lá.

Q: Qual foi o processo de pensamento por trás de decidir em ter um subtrama sobre Shane? – Joshua Beane

R: Bem, isso é um bom exemplo da fixação de algo que eu deveria ter feito na história em quadrinhos. Quando eu estava escrevendo isso, eu não sabia se o livro iria durar seis edições ou doze edições ou até mesmo três edições. Então, meu modo de operação era fazer com que todas as coisas legais fossem passadas e que eu pudesse ficar com história muito nas edições impressas mas como eu também poderia ter o livro cancelado. Tratava-se, “Há um triângulo amoroso. OK acabou. Vamos seguir em frente.” Frank é capaz de vir e ir, “Ei, há muito valor nessa história, e esse personagem Shane é muito interessante.” Seu enredo é ótimo, Jon Bernthal é um ator incrível e eu quero ver mais desse cara na série. E é uma coisa muito legal porque agora ele já viveu além do ponto onde ele morreu nos quadrinhos, então ele é um completo desconhecido para os fãs. Eu quero que eles sejam assistindo o show e não ter certeza do que vai acontecer a seguir, porque essa é a melhor parte de ler a tirinha.

Q: Quem é seu personagem favorito até agora na série de TV, e não difere de seu personagem favorito nos quadrinhos? – Megan Wallace

R: Eu odeio favoritos, e todo mundo está fazendo um bom trabalho, mas dane-se: Daryl Dixon é provavelmente o meu personagem favorito. E há uma razão muito clara para isso … Ele é novo para mim e ele é emocionante para mim. Rick é super emocionante para os telespectadores, mas eu sei Rick. Eu tenho escrito sobre ele por quase oito anos … Norman Reedus Daryl atuando, ele é apenas uma grande adição ao elenco. Eu amo o seu comportamento, eu amo o seu diálogo, eu te amo sua arma! Eu sou tão ciumento que eu não tinha ninguém para usar a “The Crossbow” (a besta) na história em quadrinhos.

Q: Qual é o seu tipo favorito de referência para escrever The Walking Dead? – Cole Isaac

A esse é o ponto onde as pessoas morrem. [Risos] Quando estávamos decidindo qual script eu ia escrever, nós estávamos falando sobre o episódio 4, e eu sabia que o ataque foi planejado para cair nessa época, e é aí que Amy ia morrer. E eu estava pensando comigo mesmo: “Ah, sim. Vou tomar totalmente o episódio onde as pessoas morrem. Isso é o que eu quero fazer.” E eu simplesmente amo o fato de que a TV mostra que não há realmente nenhuma mortes dos personagens principais, até eu entrar e escrever meus scripts. Eu meio que quero fazer um mandato que: Se você quer que eu escreva um episódio, eu tenho que ser capaz de matar alguém. Eu me sinto mal com isso, porém, eu tenho que fazer isso.

Q: Quais são as diferenças que você enfrentou entre escrever um roteiro de quadrinhos e um roteiro de TV? – Schizorabbit

R: Os formatos são em sua maioria semelhantes, mas os roteiros de quadrinhos que eu escrevo são um pouco mais para a prática de direção, mais visual do que um roteiro de televisão. Mas uma das coisas legais sobre como escrever um roteiro de televisão é que você tem a vantagem de trabalhar com sala cheia de escritores. Então eu passei semanas de trabalho sobre a história de um grupo de rapazes. Quando eu escrevo um livro em quadrinhos, é só a todo o vapor: Eu penso em alguma coisa e decido fazê-la, ao mesmo tempo. Mas quando você está escrevendo um programa de televisão, você pensa de uma idéia e, em seguida, quatro rapazes tem idéias diferentes da minha, ai juntamos tudo e através desse processo a melhoramos.

Q: Se você fosse mordido por um zumbi, você gostaria de ser “cuidado por alguém” ou deixado para se virar? – Jessica Bolton

R: Eu iria me virar com certeza. Você nem sabe o que vai acontecer quando você virar um zumbi. E morrer como um desconhecido – eu não sei o que vai acontecer quando eu morrer. Mas eu já vi zumbis andando por aí, e eles não parecem infelizes. Para tudo você sabe, você está em algum tipo de terra sol e todo mundo se parece com uma baqueta. Talvez eu vou comer os meus entes queridos e eles vão ser zumbis também e todos seremos felizes. [Risos]

Q: Se ocorrer o apocalipse, o que você quer levar com você quando fugirem de casa? – Jennifer Joseph

R: Minha vida. Eu cometeria suicídio muito cedo em um apocalipse zumbi, só porque eu fui escrever este livro há quase oito anos e parece um inferno. Eu não sou suicida mas oh Senhor, eu não gostaria de viver nesse mundo. Não há cheeseburgers no apocalipse, e eu sou do tipo viciado nessas coisas. E também, para negar completamente a resposta anterior: Eu não gostaria de ser mordido por um zumbi. Deus, seria horrível, você pode imaginar? Eu fui mordido por uma criança um dia dessses e é horrível.

Q: Será que o gambá seria seu animal de estimação? – Matt Day

R: Eu fui mordido por um gambá durante minha sessão de fotos. [Risos] Eu mantenho ela aqui comigo, no Sertão de Kentucky. E ela come principalmente repolho, ela é uma criatura muito dócil.

Fonte: AMC

Tradução: Fê / Equipe WalkingDeadBr

Publicidade
Comentários

EM ALTA