Siga-nos nas redes sociais

Vídeo

Episódio 2 do Jogo de The Walking Dead está ainda Mais Brutal

Rafael Façanha

Publicado há

em

O IGN esteve no E3 essa semana e teve a oportunidade de conversar com um dos desenvolvedores do The Walking Dead: The Game sobre o segundo episódio do jogo, sobre como ações e decisões terão uma parcela ainda mais pesada e muito mais. Confira:

Por Greg Miller

Nota do editor: The Walking Dead: The Game é um esforço conduzido pelo personagem. Essa visualização cobre a primeira parte do Episódio 2, então elementos da narrativa serão detalhados junto com alguns pontos da trama do Episódio 1.

Eu adorei o primeiro episódio de “The Walking Dead” porque eu me senti como se eu fosse o personagem principal, Lee Everett. Um inteligente sistema de diálogo me levou a tomar decisões e a me preocupar com o que tudo aquilo significava para Lee e para a menina a qual ele é encarregado de proteger. Tomando aquela visão nos primeiros 20 minutos de The Walking Dead: The Game – Episódio 2 “Faminto por Ajuda” irá bagunçar muito minha cabeça, porque angustiante nem começa a descrever o Episódio 2.

Retomando três meses depois dos eventos do primeiro jogo, o grupo de Lee cresceu por um, mas seus problemas cresceram exponencialmente. É inverno, o grupo está quase sem comida, e as pessoas estão se voltando contra as outras.

Tudo isso pesa em nós como jogadores em dois jeitos específicos: brutalidade e escolha. A abertura do jogo é Lee batendo no crânio de um zumbi com seu machado, e, em minutos, encaramos o momento mais grotesco do jogo de The Walking Dead.

Após ouvir um grito, Lee e um novo companheiro chamado Max vão até um homem preso numa armadilha de urso. As mandíbulas de metal foram adulteradas. Não há trava de liberação e está atrelada a uma corrente. Enquanto os zumbis cambaleiam em direção ao homem caído, somos deixados com um machado e uma série de escolhas. Cortar a corrente, tentar forçar as mandíbulas para se abrirem, abandonar o homem ou separar o pé do corpo.

Na minha demo, um criador da Telltale Games escolhe o caminho da cirurgia improvisada, e foi nojento. Como jogador, você tem de olhar para a perna, escolher a opção do machado, e assistir a lâmina atingi-la. O homem grita, sangue jorra, e o pé não separa. Você tem de fazer Lee atingi-la novamente, e a câmera faz um close no ferimento. O machado ainda não passa. A câmera chega mais perto. O machado vai de novo. O homem está gritando, a multidão boquiaberta, e nós aflitos.

Uma vez que aquilo é resolvido, voltamos para Motor Inn – base para nossos sobreviventes. Após uma discussão, Lilly encarrega Lee de distribuir comida racionada para o dia, e é aqui que as decisões entram. Você tem quatro pedaços de comida e nove pessoas para cuidar. Para quem você dá comida irá alterar drasticamente seus relacionamentos.

Eu tenho de ver algumas das consequências, porém a demo termina com o jogador arrancando os olhos de um zumbi da perspectiva de primeira-pessoa do Lee. Adorável e incrível.

The Walking Dead: Episódio 2 deve sair até o final desse mês.


Fonte: IGN
Tradução: Carla Mattos / Staff WalkingDeadBr

Continue lendo
Publicidade
Comentários

EM ALTA