Siga-nos nas redes sociais

3ª Temporada

Elenco fala a respeito da cena final da terceira temporada que você NÃO viu

Publicado há

em

Quando a Entertainment Weekly conversou com Dallas Roberts – que interpretou Milton em The Walking Dead – após a morte de seu personagem no último episódio da terceira temporada, o ator revelou que as cenas entre ele e a Andrea de Laurie Holden foram refilmadas vários meses depois (e após Glen Mazzara anunciar sua saída da série). Aqui está o que Roberts nos contou a respeito de quando as cenas originalmente filmadas aconteceram:

“Originalmente, aquela cena do espancamento não estava lá. Originalmente, eu apareci e fui levado para a sala onde Andrea estava… e então [o Governador] atirou no meu estômago, inesperadamente… Houve cenas de Milton tentando abrir a porta e tentando libertá-la das correntes. E então havia uma parte em que ele tentaria enrolar uma corrente ao redor do pescoço de Andrea, tentando enforca-la antes que ele se transformasse, para que ela não pudesse lidar com o Walker Milton, ou Mordedor Milton… Ambos estavam tentando aquilo desesperadamente, até que o sangramento dele se torna muito grande e ele cai, encostado na parede, e desmaia. E ele jamais retorna a si, apenas como walker… e o fim da cena seria apenas Tyreese e mais alguém encontrando a cena. Rick, Daryl e Michonne não estavam lá. Então era, essencialmente, a mesma ideia, exceto que vocês me veriam arrancando pedaços de Andrea naquela versão.”

Dalton Ross, editor da Entertainment Weekly, falou com Roberts de novo na Entertainment Weekly Radio (SiriusMX) recentemente, e ele adicionou mais detalhes à história – que, na verdade, foi Tyreese quem matou o zumbi Milton na versão original, e não Andrea. Para dar uma ideia mais clara de como a cena original aconteceu, enquanto filmavam em Atlanta durante a quarta temporada, Dalton conversou com dois protagonistas daquela cena: Chad Coleman, que interpreta Tyreese, e “alguém mais”, Sonequa Martin-Green, que interpreta Sasha. Aqui está o que eles nos contaram:

Chad Coleman (Tyreese):
“Cara, foi incrível. Sasha e eu, nós guardando os muros e ouvimos estes gritos. Seguimos os gritos, andando pelas ruas com nossas armas. Tive que chutar aquela porta, que poderia ser um dos locais; chutei a porta e quase caí de costas escada abaixo. Seja lá quem tenha deixado a porta daquele jeito, quase me apanhou! Mas então, chutamos a porta e entramos, para encontrar Andrea, e foi uma cena forte, dolorosa. Sasha e eu estamos fazendo o melhor que podemos para tentar confortá-la antes de ela se matar. Acho que aquele foi um grande trabalho. Mas eu estava lá para a revisão, e a outra versão foi poderosa, fazia todo o sentido que ela morresse cercada por eles. Foi realmente poderoso. Ainda assim, eu adoraria ver aquela cena.”

Sonequa Martin-Green (Sasha):
“Wow, aquela cena foi algo. Sasha e Tyreese estavam de guarda em Woodbury, todos haviam ido para a prisão, para aquela invasão na qual foram derrotados, e estávamos na retaguarda, cuidando das pessoas que foram deixadas para trás. Ouvimos gritos, barulhos, e fomos procurar de onde era até que a encontramos. Ela estava na câmara de tortura, nós entramos e dissemos: “Oh, meu Deus, quem fez isso? Como isso aconteceu? Quem fez isso a você?” E , obviamente, deduzimos que havia sido o Governador. Nós a desacorrentamos e percebemos que ela havia sido mordida. Ela diz: “Me dê uma arma. Me dê uma de suas armas.” Tyreese não quer fazer isso, ele se recusa, mas ela diz “Não, eu já me decidi. Me dê uma arma. Eu vou acabar com isso.” Foi uma cena tocante e de destroçar o coração, porque encontra-la naquele estado, no fim de sua vida, especialmente quando não somos familiarizados com ela – quero dizer, Sasha e Tyreese – foi como encontrar alguém no momento mais vulnerável de sua existência. Foi difícil. A cena é bastante profunda, e respeitou a magnitude daquele momento. Foi pesadíssima; sabíamos que eram os seus últimos instantes de vida, então adotamos uma postura muito respeitosa. Uma vez que ela nos pediu a arma, aquilo foi o seu funeral. Foi um velório para Andrea. Entregamos a arma e deixamos ela fazer o resto. Houve também um momento em que Sasha tomou Andrea em seus braços, após desacorrentá-la; nós literalmente a estávamos embalando, e Sasha diz: “Não vamos deixá-la aqui, ‘ o que foi algo muito importante para Sasha, já que quando Donna, parte de seu grupo, morreu, ela estava pronta para abandoná-la. Aquilo refletiu em sua jornada, até o ponto onde ela estava naquele momento. E Andrea diz: “Não. Eu quero que você me dê uma arma e me deixe aqui.” Então fazemos isso, Sasha e Tyreese ficam do lado de fora da porta e ouvem o tiro, entreolham-se e a cena termina. Foi muito forte. Para ser honesto, porém, acho que ficou melhor da maneira como foi ao ar por que aquilo era necessário. Andrea precisava daquele adeus. Ela precisava estar junto de sua família. Aquilo foi muito importante para a história, então, gostei daquilo que filmamos, mas gostei mais ainda da maneira como terminou.

Esta versão original do final de The Walking Dead NÃO estará nos extras do blu-ray da terceira temporada, a ser lançado em 27 de Agosto (EUA). Então, o que você acha? Gostaram mais do relato da cena como originalmente gravada, ou da refilmagem que acabou indo ao ar? Deixe sua opinião nos comentários abaixo.

The Walking Dead, a história de drama mais assistida da TV a cabo, irá retornar com dezesseis episódios na quarta temporada, em 13 de Outubro de 2013 na AMC e 15 de Outubro de 2013 na FOX Brasil. Confira o trailer oficial da temporada.


Fonte: Entertainment Weekly
Tradução: @BinaPic / Staff Walking Dead Brasil

Continue lendo
Publicidade
Comentários

EM ALTA