Siga-nos nas redes sociais

4ª Temporada

Direto do set da Quarta Temporada – Gale Anne Hurd (produtora executiva)

Rafael Façanha

Publicado há

em

A produtora executiva de The Walking Dead, Gale Anne Hurd, fala sobre os famintos zumbis da quarta temporada e sobre quais personagens da série dariam grandes produtores.

Os times esportivos treinam bastante para recuperar a forma para as novas temporadas de jogos. O que você faz para que todos entrem nos eixos no set de filmagem de The Walking Dead?

Nós trabalhamos bastante em todas as temporadas. Nós temos a escola de zumbis todo ano, para que nossos errantes fiquem a par de tudo. Na verdade é meio que um processo de separação – os extras que querem se tornar zumbis entram e fazem audições com Greg [Nicotero] e ele seleciona os que são mais singulares e mais convincentes. Mas no geral, essa é nossa quarta temporada, e as pessoas estão ansiosas para voltar. Depois do primeiro ajeitamento de coisas desse ano, todos vibraram e aplaudiram.

Todo ano os errantes tem algo novo para mostrar. O que os fãs podem esperar dos zumbis da quarta temporada?

Eu acho que teremos errantes ainda mais famintos. Estamos em um mundo onde há menos pessoas e mais zumbis, e eu não me surpreenderia se a gente visse isso nessa temporada.

Qual seria um dos maiores desafios de se produzir uma série como The Walking Dead?

Nós temos de lidar com muitos problemas com o clima. Nós tivemos um dia em que houve uma chuva torrencial e uma árvore caiu no set de filmagem, então você tem que lidar com coisas do tipo. Em outros momentos, você percebe que um personagem que você acreditava que devia viver, na verdade precisa morrer.

Ser uma produtora executiva de uma série sobre um apocalipse zumbi é de alguma maneira similar a sobreviver em um apocalipse de verdade?

Eu sempre me pergunto isso. A boa notícia é que eu sei para quais pessoas eu correria para conseguir sobreviver, e essas são ferramentas importantes. Eu aprendi muito sobre sobrevivência sem luxo e sem ar-condicionado, e sem as coisas comuns com as quais contamos sempre. E agora eu sei me virar bem na selva também. E eu mal posso esperar para usar a crossbow.

Há algo específico que você tente fazer para animar o pessoal nos dias de gravação mais intensos?

Nós, junto com a AMC, provemos alguns regalos toda semana. Os produtores se reúnem e providenciam algo especial; às vezes é um café ou um sorvete tarde da noite, ou uma macarronada – coisas descontraídas desse tipo. Como diz o ditado, ‘Onde há comida, há prazer’, então nós sempre queremos garantir que temos os melhores alimentos disponíveis. Se você deixar o estômago das pessoas felizes, isso fará com que todo o desconforto do calor, da umidade e dos insetos se torne mais suportável.

Como produtora executiva, você tem um mantra que te guie no trabalho?

Acredito que um de meus mantras seja “Sempre se pode melhorar”. Não há ninguém na série ou por trás das câmeras que não abrace isso. Às vezes algumas pessoas que trabalharam em outras séries chegam aqui e se espantam sobre o quão a sério nós levamos uma série sobre zumbis. Não há um personagem na série que seja igual ao ator que o interpreta. Isso é memorável.

Qual personagem da série você acha que daria o melhor produtor?

Rick Grimes daria um produtor fantástico. Ele sempre coloca o interesse dos outros na frente dos seus, e é isso o que um produtor precisa fazer. Ao mesmo tempo, eu acredito que Daryl Dixon tem uma habilidade incrível de fazer as coisas sem que ninguém tenha que pedir para que o faça – outra habilidade importante para um produtor.


Fonte: AMC
Tradução: Jessica Storrer / Staff Walking Dead Brasil

Continue lendo
Publicidade
Comentários

EM ALTA