Siga-nos nas redes sociais

4ª Temporada

David Morrissey, Robert Kirkman e Scott Gimple falam sobre a 4ª temporada

Publicado há

em

Continuando com a cobertura da quarta temporada de The Walking Dead, a equipe do Daily Dead apresentou a primeira de várias entrevistas com a equipe da série de TV da AMC durante a Comic Con 2013. David Morrissey fala sobre o retorno do Governador, Robert Kirkman sugere uma nova ameaça e Scott M. Gimple comenta seu trabalho como showrunner:

Em uma entrevista recente, Robert Kirkman afirmou que você faria adaptações mais fiéis dos quadrinhos do que fizeram Frank Darabont ou Glen Mazzara. Pode comentar sua abordagem ao adaptar o conteúdo dos quadrinhos às mudanças da série de TV?

Scott M. Gimple: Estamos em um ponto em que mudanças são necessárias. Temos personagens que não estão vivos na série, mas estão vivos nos quadrinhos, e temos personagens que nunca apareceram nos quadrinhos. Há tantas coisas legais nos quadrinhos (até mesmo coisas situadas em linhas do tempo anteriores à atual da série) que senti vontade de aproveitá-las.

Usamos grandes momentos dos quadrinhos de maneiras diferentes, com personagens diferentes, e em contextos diferentes. Também estamos usando os livros. Tem sido muito divertido preencher os temas e personagens de modos diferentes, mas sei que nossos fãs os reconhecerão e imagino alguns momentos do trailer que as pessoas vão reparar.

O Governador foi uma clara ausência no trailer da quarta temporada. Sabemos que você não pode entregar muita coisa, mas pode comentar sobre o estado mental do Governador ao final da 3ª temporada?

David Morrissey: Tivemos um rápido vislumbre enquanto ele dirigia para longe no fim da última temporada e pode-se dizer que ele está em um momento extremamente dramático. Ele não faz tudo aquilo sem sofrer consequências. Essas decisões custam caro a ele e esse é o fardo que ele precisa carregar. O legal dessa temporada para mim foi o fato dos roteiristas terem me dado roteiros maravilhosos e complexos. Acho que as pessoas se surpreenderão com o que eles desenvolveram e que tem sido um prazer interpretar. Todas as suas ações têm um preço e ele está ciente disso.

Scott M. Gimple: Ele possui aquela expressão (facial) pública e outra expressão particular, que é bem surpreendente. Quando ele mata as pessoas, é um ato público e essas duas vertentes se integram. A pergunta é: “quem ele realmente é e quem ele se tornará daqui para a frente?”

David Morrissey: E essas dúvidas não são somente dos telespectadores. Ele próprio está vivendo tais dúvidas.

Robert, o que mais tem lhe animado na quarta temporada?

Robert Kirkman: Além do eventual, misterioso e incerto retorno do Governador, estou muito animado em ver Tyreese crescendo como personagem e ganhando um papel mais central. Ele não apareceu tanto na última temporada, em função de tudo o que vinha ocorrendo. Na quarta temporada, temos mais possibilidades de colocá-lo em destaque e integrá-lo ao núcleo do elenco de uma maneira mais representativa. Estamos aproveitando-o bastante, e Chad Coleman consegue carregar o peso de tudo o que lhe pedimos. Fico muito ansioso para que as pessoas vejam o que reservamos para esse personagem na temporada. Será sensacional!

As mortes dos personagens são sempre uma questão importante em The Walking Dead e cada fã tem seus favoritos. Como roteirista, é difícil para você matar personagens, sabendo que perderá colegas de trabalho e que os fãs perderão personagens que amam?

Scott M. Gimple: É horrível sentar em frente ao teclado e escrever tais cenas, pois você perde alguém com quem você gosta de trabalhar e, às vezes, pessoas que você conhece há anos. Além disso, também perde um personagem que você adora ver na TV. Acho que o interessante é que nós também pagamos um preço, de certa forma. É muito doloroso e, ao mesmo tempo, maravilhoso escrever esses momentos, ultrapassar essa linha no roteiro, ver o terror e ter que lidar com ele. É algo muito estranho.

O elenco continua a crescer, já que muitos personagens foram adicionados à quarta temporada. Como é o equilíbrio entre os personagens centrais e os novatos?

Scott M. Gimple: Felizmente, todos afetam uns aos outros. Eles não estão sozinhos, o que, sem dúvidas, ajuda. Temos um novo personagem, Bob Stookey, e coisas grandiosas acontecendo. Tais coisas o colocam em confronto com certos personagens e o aproximam de outros.

Temos um outro personagem do qual não temos falado muito, Zach, interpretado por Kyle Gallner. Ele vive um romance com um dos personagens. Ele não é um grande personagem, mas vocês o conhecerão em breve.

Robert Kirkman: Ele é um grande reforço ao conjunto e acrescentará muito à série. Ao adicionar sangue novo, mudamos a dinâmica do grupo principal e mantemos a série em evolução. Os personagens, o elenco e o cenário precisam evoluir, e a chegada de novos personagens, com novas experiências, ajuda a série a seguir em frente.

Ouvimos menções a uma “nova ameaça” nesta temporada. O que vocês podem nos contar a respeito?

Scott M. Gimple: Há uma nova ameaça surgindo e trata-se de uma força que não é possível deter com uma facada na cabeça. Nem mesmo é possível dialogar com ela.

Robert Kirkman: Talvez seja a ameaça mais mortal que eles enfrentaram até o momento. Eles continuarão lidando com zumbis e seres humanos, mas há um novo elemento, essa nova e inédita força, extremamente perigosa. Talvez mais perigosa que tudo o que já enfrentaram.

Desde que foi promovido a showrunner, sua rotina diária de trabalho mudou significativamente? Com quais surpresas ou desafios você se deparou nessa temporada?

Scott M. Gimple: Acima de qualquer coisa, a administração do tempo. Você faz as mesmas coisas, escreve e produz, mas requer muito mais planejamento e antecipação do futuro. Trabalho com ótimos produtores-executivos que me ajudam muito, um grande elenco e equipe técnica, e a AMC tem sido fantástica. É tudo o que eu já vinha fazendo, além de outras dezoito novas funções.

Há várias coisas inesperadas, difíceis e maravilhosas, mas sempre tem alguém disposto a ajudar. Isso é provavelmente o mais importante. A constante cooperação lhe faz querer se superar ainda mais para os fãs e as pessoas que trabalham na série. Eu amo esse trabalho.

A quarta temporada de The Walking Dead estreia no dia 13 de Outubro na AMC e no dia 15 de Outubro na FOX Brasil. Confira o trailer oficial da temporada.


Fonte: Daily Dead
Tradução: @Lipecorrea / Staff Walking Dead Brasil

Publicidade
Comentários

EM ALTA