Siga-nos nas redes sociais

Entrevista

Audrey Marie Anderson fala sobre suas personagens em “Arrow” e “The Walking Dead”

Publicado há

em

Audrey Marie Anderson interpretou Lyla Michaels em “Arrow” e Lilly Chambler em “The Walking Dead”. Em uma recente entrevista ao My Fanbase, ela fala sobre suas experiências em atuar, seus papeis e seu trabalho no set de Arrow e de The Walking Dead, além de suas lembranças de interpretar Kim Brown em “The Unit”. Confira:

Quando começou sua carreira como atriz, você provavelmente tinha algumas ideias sobre o trabalho. É como você esperava que fosse?

Audrey Marie Anderson: De algumas maneiras, sim. Eu sabia que seria difícil, mas eu pensei que, uma vez que tivesse experiências, as coisas ficariam um pouco mais fáceis. Elas não ficam. São partes iguais de prazer e de dor. Às vezes, eu acho que sou louca para fazer esse trabalho, mas não consigo imaginar não o fazer.

Na primeira temporada de Arrow, Lyla Michaels era uma conhecida de John. Você sabia nessa época como seria a relação entre os dois ou foi uma surpresa para você retornar na segunda temporada?

Audrey Marie Anderson: Foi uma surpresa. Eu não sabia como minha personagem se desenvolveria, e eu não tenho certeza de que os roteiristas sabiam, também. Eles me deram algumas cenas aqui e ali e David e eu tivemos química e foi interessante, então eles seguiram adiante com isso.

O que você admira na Lyla e como você descreveria a relação dela com ARGUS e com Amanda Waller?

Audrey Marie Anderson: Eu admiro o quanto a Lyla é focada. Ela não se distrai por causa de suas emoções. Ela compreende que as coisas não são boas ou más, que existe muito de “cinza” no mundo, então ela pode fazer algo que seja “errado” para tornar as coisas “certas” no geral. Amanda é sua chefe, e Lyla sabe como ser uma boa soldada. Eu acho que esse é um dos papeis que a Lyla interpreta. Ela compreende as regras e, consequentemente, sabe como quebrá-las.

Lyla_Michaels_Audrey_Marie_Anderson

Como é fazer parte do Esquadrão Suicida e qual é a opinião de Lyla sobre esse grupo memorável?

Audrey Marie Anderson: É uma dinâmica fascinante. O Esquadrão Suicida é uma arma, e Lyla é treinada em usar essa arma. Mas eu acho que ela também vê a humanidade em cada indivíduo, então, é uma área cinza, complicada. Eu acho que a Lyla consegue ver o valor dessa arma, mas eu não acho que ela sempre concorda com a maneira que Waller age.

No final da segunda temporada, descobrimos sobre a gravidez de Lyla. Você pode falar um pouco sobre o impacto que a gravidez terá nela, em sua relação com John e em seu trabalho?

Audrey Marie Anderson: Eu não tenho certeza ainda. Estou tão curiosa quanto vocês.

Se você pudesse escolher entre todos os super-heróis, qual você gostaria de interpretar?

Audrey Marie Anderson: Eu não sou muito educada no mundo dos super-heróis. Alguém que consiga ficar invisível e possa ler mentes. Tem alguém assim?

Qual foi a coisa mais extraordinária e mais engraçada que você vivenciou no set de Arrow?

Audrey Marie Anderson: É muito notável o que eles conquistaram com seu orçamento em oito dias (por episódio). As acrobacias são muito impressionantes.

Em The Walking Dead, sua personagem, Lilly, se apaixonou muito rapidamente por Brian Heriot. Porque você acha que ela confiou nele, embora ela tenha visto a natureza sombria do Governador?

Audrey Marie Anderson: Primeiro de tudo, você tem que se lembrar que, no começo, Lilly não tinha nenhum motivo para não se confiar em Brian. Naquela época, eles estavam na estrada e no acampamento, eu acho que ela não tinha nenhuma escolha a não ser confiar nele. Ela colocou as vidas deles nas mãos de Brian e ainda que ela soubesse que teria de fazer coisas ruins, ela queria sobreviver. Ela fez tudo pela sobrevivência, não por amor.

the-walking-dead-s04e08-too-far-gone-002

Depois que sua filha foi atacada, Lilly trouxe o corpo dela até o Governador e percebeu do que ele era capaz. Quais os motivos que ela tinha para ela própria matar o Governador?

Audrey Marie Anderson: Vingança.

Se Lilly tivesse sobrevivido à batalha, que storyline você gostaria de ver para a personagem?

Audrey Marie Anderson: Gostaria de ver a Lilly se tornar totalmente badass e encontrar sua irmã.

Por 4 anos, você interpretou Kim Brown, a esposa de Scott Foley em The Unit. Qual é a sua lembrança mais afetuosa dessa época? Você ainda mantém contato com alguma das pessoas?

Audrey Marie Anderson: O elenco e a equipe eram a minha coisa preferida dessa série, e eu ainda mantenho contato com alguns deles. Nós rimos tanto! Os caras estavam constantemente fazendo brincadeiras no set e eu mal conseguia passar um take com o Scott sem rir. Foi uma experiência ótima para mim, e trabalhar com David Mamet foi um dos lances altos da minha carreira.

Há mais projetos em que você esteja trabalhando ou dos quais possa falar sobre?

Audrey Marie Anderson: Vou participar de uma minissérie da HBO chamada Olive Kitteridge, dirigida por Lisa Chodolenko. Eu acho que vai ao ar no outono.

Já que o myFanbase é uma revista eletrônica sobre seriados, nós queríamos saber quais são suas séries favoritas.

Audrey Marie Anderson: Minha série favorita é Game of Thrones. Orange is The New Black e Boardwalk Empire estão entre as minhas preferidas.

Você gostaria que Lilly tivesse sobrevivido e, assim como as outras personagens, tivesse conseguido se tornar mais forte ou você concorda que a personagem não tinha mais história na série?

The Walking Dead, a história de drama mais assistida da TV a cabo, irá retornar com a quinta temporada no dia 12 de Outubro de 2014 na AMC e no dia 14 de Outubro de 2014 FOX Brasil. Confira otrailer oficial da temporadae fique por dentro de todas as notícias.

Fiquem ligados aqui no Walking Dead Brasil e em nossas redes sociais @TWDBrasil no twitter e Walking Dead Br no facebook para ficar por dentro de tudo que rola no universo de The Walking Dead.


Fonte: My Fanbase
Tradução: Lalah / Staff Walking Dead Brasil

Continue lendo
Publicidade
Comentários

EM ALTA