Siga-nos nas redes sociais

Curiosidades

Atriz que atuou como zumbi em The Walking Dead fecha acordo judicial sobre o caso Obama e cartas envenenadas

Publicado há

em

A atriz do Texas que interpretou um zumbi na primeira temporada do programa de TV The Walking Dead fechou um acordo judicial com a promotoria federal, após ter sido acusada de tentar incriminar o marido por enviar cartas envenenadas para o presidente Obama e o prefeito de Nova York, Michael R. Bloomberg.

A promotoria apresentou uma notificação que Shannon Guess Richardson, de 35 anos, aceitou um acordo em um tribunal federal no leste do Texas,na quinta-feira.

Além de uma pequena participação em “The Walking Dead”, Richardson teve papéis menores em “The Vampire Diaries” e “The Blind Side”, de acordo com o seu perfil no site IMDb.

A investigação começou em maio, depois de Obama, Bloomberg e Mark Glaze — diretor da Bloomberg – apoiado pelo grupo de Prefeitos Contra Armas Ilegais — receberam cartas contendo o veneno conhecido como ricina, acompanhadas por uma ameaça digitada:

“Você vai ter que matar a mim e a minha família antes de pegar minhas armas”, notas enviadas à Bloomberg e Glaze. “Qualquer um quer vir a minha casa vai levar um tiro na cara. O direito de portar armas é o meu direito constitucional dado por Deus e eu vou exercer esse direito até o dia que eu morrer.”

Shannon-Rogers-Guess-RichardsonEm uma nota similar a Obama, o remetente mencionou ter uma esposa e filhos. Após a notícia das cartas envenenadas ser divulgada, Richardson se aproximou dos investigadores para dizer-lhes que o marido as tinha enviado. O marido de Richardson, Nathaniel David Richardson, negou envolvimento e disse que ela estava tentando acabar com seu casamento. Os investigadores voltaram sua atenção para a atriz. De acordo com uma declaração apresentada por um agente do FBI, Shannon Richardson falhou no teste do polígrafo em uma segunda entrevista e começou a ajustar a sua história – agora dizendo que ela sabia que seu marido tinha enviado as cartas. Ela também plantou evidências do veneno em suas coisas para que ele fosse pego.

Ainda mais estranho, um computador que o casal entregou aos investigadores mostrou que alguém tinha procurado informações sobre Tupelo, Mississipi e caso da ricina, notícia que havia sido manchete nacional no mês anterior.

No caso Tupelo, um imitador de Elvis foi inicialmente preso por suspeita de enviar cartas com ricina para o presidente e outros funcionários. Mas, antes dos investigadores deixarem-no ir, prenderam seu rival, um instrutor de taekwondo, por suspeita de incriminá-lo. (Na semana passada, funcionários revelaram novas alegações de que o instrutor de taekwondo continuou tentando incriminar o imitador de Elvis, mesmo atrás das grades).

Não ficou claro se o caso Tupelo serviu de inspiração, mas os resultados foram os mesmos: Shannon Richardson, não seu marido, foi indiciado por tentativas de envenenamento.

Os investigadores descobriram que alguns arquivos de computador associados às correspondências envenenadas tinham sido acessados a partir da residência do casal, enquanto Nathaniel Richardson estava no trabalho. No dia anterior a prisão de Shannon Richardson, em junho, ela disse aos investigadores que ajudou a enviar as cartas porque o marido a forçou.

“Eu tinha teorias de que ela queria ter o rosto dela lá fora, e ela queria me destruir,” Nathaniel Richardson, que não foi acusado no caso, disse à ABC News em uma entrevista realizada com o seu advogado. “Ela queria ser atriz, ela realmente queria.”

O advogado de Shannon Richardson disse à ABC News, no sábado, que ela tinha concordado em admitir seu papel na trama em troca de uma sentença que não excedesse 18 anos de prisão.

A ricina, que aparece naturalmente em grãos de mamona, pode assumir várias formas e é potencialmente fatal quando inalada ou ingerida. Não há antídoto.


Fonte: LA Times
Tradução: Mydiã Freitas / Staff Walking Dead Brasil

Continue lendo
Publicidade
Comentários

EM ALTA