Siga-nos nas redes sociais

4ª Temporada

Post-Mortem do episódio 4×16 – “A” (season finale) com Robert Kirkman

Publicado há

em

ATENÇÃO: Esta matéria contém spoilers do último episódio da 4ª temporada, “A”. Leia por sua conta e risco.

O site oficial de The Walking Dead da Skybound conversou com o homem no comando, Robert Kirkman, para fazer algumas perguntas rápidas sobre o episódio do último domingo da quarta temporada de The Walking Dead. Confira:

TheWalkingDead.com: Qual foi o pensamento por trás da ida ao período de tempo que antecede a 4ª temporada, na série de flashbacks com Hershel? Será que vamos ter a sorte de ver um pouco mais de Scott Wilson nos próximos episódios ou você acha que isso meio que encerra esse período da história?

Robert Kirkman: Isso foi mais um recurso para amarrar a 4ª temporada como uma história. Acho que foi algo que Scott Gimple trouxe para a série e que é realmente um ótimo elemento. Há coisas no episódio 2 que se compensam no episódio 14 de maneira significativa, e a estrutura é meticulosamente trabalhada ao ponto de você voltar para assistir o primeiro episódio da 4ª temporada e pensar algo como, “Oh wow, eles estão se referindo a isso! Eles estão fazendo essa configuração, e que vai levar a isso. Não acredito que já havia indícios de que isso ou aquilo aconteceria.” É realmente incrível ver tudo isso ganhar vida na série. Então para o nosso último episódio, pensei que seria ótimo vermos Hershel novamente e ver como as peças se encaixam em relação a jornada de Rick. Isso é o que esta temporada é. É sobre como a trajetória de Rick vai de agricultor – este ser humano pacífico, que se desviou da violência e encontrou este santuário – a perdedor de tudo isso e, até o final da temporada, tornou-se mais duro, mais violento e mais mortal do que jamais foi. É uma história trágica, vê-lo perder a paz, ter que virar as costas para isso e aceitar isso. Acho que tudo se desenvolveu muito bem.

Rick-Daryl-Michonne-Carl-The-Walking-Dead-S4-Finale

TWD: Em post-mortems anteriores, falamos sobre a influência de Hershel durante toda a temporada, mesmo após sua morte. Você acha que este episódio encerra seu capítulo na série? Será que vamos ver Scott Wilson novamente?

RK: Eu sempre gosto de ter a possibilidade de trazer esses personagens de volta. Eu não acho que a influência de Hershel tenha terminado no final desta temporada. Acho que sua influência será sentida em todo o decorrer da série, porque ele era um personagem muito importante e acho que esta temporada prova isso. Talvez, nós iremos vê-lo novamente em outro flashback ou sequência de sonho. Embora, eu ache que Scott Wilson terá cortado o cabelo.

TWD: Quando essas cenas de flashback foram filmadas?

RK: Elas foram feitas quando estávamos filmando este último episódio, não filmamos fora de ordem ou qualquer outra coisa do tipo. Trouxemos Scott Wilson de volta e tivemos que dizer a ele para não alterar sua aparência de forma alguma após sua cena de morte. E isso foi realmente bom porque ele foi capaz de fazer aparições públicas e ser visto em público… E quando o início da 4ª temporada foi ao ar, não parecia que ele não estava mais na série. Ele não deu nenhum spoiler quando as pessoas o viam no supermercado, tiravam fotos ou qualquer coisa do tipo.

TWD: E sobre o set da prisão? Você teve que reconstruí-lo?

RK: Se você voltar e olhar para essas cenas… tivemos que filmar em torno das partes da prisão que foram destruídas, portanto haviam peças-chave do set que foram deixadas intactas depois que filmamos a mid-season finale para que pudéssemos filmar o final da temporada. Então, sabia que isso estava chegando e fomos capazes de planejar isso.

TWD: Neste episódio vimos o enredo controverso de tentativa de estupro dos quadrinhos. Isso foi difícil de obter aprovação?

RK: Houve definitivamente muita discussão. Essa é uma cena que foi muito difícil de fazer nos quadrinhos e no script real para essa cena dos quadrinhos. Eu disse: “Não se preocupe Charlie. Eles não irão realmente fazer isso, vai ser impedido.” Scott [Gimple], eu e todos os produtores realmente tivemos que vender a ideia a AMC para tê-los a bordo no que nós estávamos tentando fazer, e felizmente eles estavam. É um mundo cruel, e acho que a AMC tem realmente investido em um retrato realista dos personagens e no que eles estariam fazendo neste mundo, e essa cena é uma parte disso. Então, embora seja definitivamente uma coisa difícil de retratar, acho que vale a pena para a integridade e o realismo da série ao aprofundar a esses níveis, fazer essas coisas e fazer-lhes justiça.

Rick-Daryl-Carl-The-Walking-Dead-S4-Finale

TWD: E um dos resultados foi Rick rasgando a garganta de alguém com os dentes… Como foi essa discussão?

RK: [Risos] Rick ficou meio zumbi. Esse é um momento de destaque nos quadrinhos, vendo Rick chegar a esse nível em que é tão selvagem e tão brutal que ele se comporta como um zumbi. Quando nós começamos esta temporada, Scott Gimple sempre soube que estávamos elaborando tudo em direção a esse momento e que esse ia ser o clímax da temporada. Então essa foi uma outra discussão que definitivamente tivemos para decidir como iríamos filmar isso, o que veríamos e o que estaria implícito. Ter Michelle MacLaren dirigindo esse episódio realmente nos ajudou, porque ela é uma diretora visionária e fez tantos episódios surpreendentes em Breaking Bad e Game of Thrones e realmente é uma diretora de estrelas. Então, tê-la a bordo para este episódio realmente nos ajudou a realizar essa cena para que fosse feita da maneira certa.

TWD: Houve quaisquer normas e preocupações práticas com relação a ter que fazer isso em um ser humano em vez de um zumbi?

RK: Claro, existem mais restrições na violência entre humanos do que quando é entre humano e zumbi. Mas, funciona porque as coisas são executadas meticulosamente antes de filmar, e é, literalmente, algo como: “Você pode mostrar dentes em carne humana a um determinado número de centímetros, por um determinado número de segundos e está tudo bem.” Então, trabalhamos no episódio sabendo exatamente o seu potencial e o quanto poderíamos inovar. Sabemos quais são os parâmetros e contornamos as arestas tanto quanto possível.

TWD: E AMC é diferente de outros canais, certo?

RK: Acho que qualquer um que assiste a série vê que temos uma certa liberdade no que diz respeito a violência gráfica, e a série é melhor assim.

TWD: Há uma estranha sala memorial em Terminus. O que é aquilo tudo?

RK: Há uma grande história para Terminus. O surgimento de Terminus é muito longo e complicado, e aquele memorial é uma grande parte disso. É o que estas pessoas viveram e o que aconteceu com eles e o que fizeram que eles se tornassem quem são, e isso será revelado na 5ª temporada. Há várias dicas do que está por vir na 5ª temporada quando você assiste cuidadosamente esse episódio. Então, eu definitivamente encorajei todos a assistir este episódio várias vezes para tentar descobrir coisas que dão uma prévia do que está por vir, porque há muitas coisas para encontrar.

Joe-Rick-Michonne-The-Walking-Dead-S4-Finale

TWD: Será que os fãs dos quadrinhos já tem uma ideia do que irá acontecer?

RK: Você vai definitivamente ter uma melhor noção de para onde estamos indo, se for um fã incondicional dos quadrinhos. Porque sempre há algumas dicas que são mais evidentes se você já leu os quadrinhos. Mas, os fãs dos quadrinhos nunca sabem se há qualquer tipo de indicação clara de como vamos adaptar uma história. Então, mesmo se estivermos nos direcionando para uma história dos quadrinhos que é muito reconhecível, nós poderíamos estar fazendo isso de uma maneira completamente diferente.

TWD: Você está autorizado a falar mais sobre Gareth, o líder super amigável do grupo de Terminus?

RK: Gareth não é, definitivamente, um outro Governador. Ele é um personagem muito diferente, com um caminho muito diferente que iremos explorar. Posso dizer que ele é uma versão de um personagem dos quadrinhos. Como Scott Gimple disse, ele é um remix de algo que fizemos nos quadrinhos, por isso há elementos das histórias em quadrinhos que serão trazidos para a série através de Gareth de uma maneira diferente. Eu tenho uma expectativa muito grande com relação a esse personagem quando voltarmos.

TWD: E onde está Beth?

RK: Eu não sei! Ela foi levada, ainda não voltou… Posso dizer que Terminus tem muitos sinais por aí e é certamente possível que uma variedade de pessoas diferentes sigam para Terminus, de alguma forma. Por isso, talvez Beth apareça em Terminus na 5ª temporada… talvez não. Acho que posso dizer que a história de Beth não acabou. Vamos vê-la novamente. Talvez na 5ª temporada, talvez não.

TWD: E Tyreese e Carol ainda estão em algum lugar por aí?

RK: Eles definitivamente ainda estão por aí. Espero que isso seja algo que as pessoas percebam. As pessoas se reuniram naquele vagão de trem no final, mas Tyreese, Carol e Judith ainda estão lá fora. Acho que estamos indo em uma direção muito inesperada com essa história.

TWD: Também foi interessante que esta foi a primeira vez que Rick falou com Abraham, mas foi super rápido e no final do episódio.

RK: Há definitivamente várias coisas que dão dicas do que está por vir e temos muito a fazer quando voltarmos para a 5ª temporada.

Daryl-The-Walking-Dead-S4-Finale

TWD: Este foi o encerramento da 4ª temporada. Essa temporada teve duas metades bem distintas, mais do que a 2ª ou 3ª temporada. Qual é a sua opinião com relação a temporada 4a e 4b em geral?

RK: Acho que 4b foi uma ótima maneira de sacudir os personagens e que, como prometido, nós certamente descobrimos mais sobre todos os personagens individualmente do que quando começamos. Acho ótimo que agora tenhamos muito mais conhecimento sobre quem Daryl é como personagem, e Carol, e as diferentes coisas acontecendo com Rick e Carl, e nós sabemos muito mais sobre o passado de Michonne. Acho que 4b foi fundamental para levar todos os personagens para onde quer que eles se direcionem na 5ª temporada e além. Nós definitivamente preparamos terreno para fazer algumas coisas realmente interessantes com esses personagens.

Outra coisa que acho incrível sobre 4b é que não perdemos nenhum dos nossos personagens principais. O nosso elenco que vai para a 5ª temporada é, até certo ponto, o mesmo que estava na segunda metade da 4ª temporada, e eu acho que isso é muito importante. Esta não é uma série que se trata apenas de mortes chocantes e quem será o próximo a morrer.

TWD: Uh…

RK: [Risos] Eu quero dizer… É, até certo ponto. Mas, isso não é tudo que essa série é. Há um bloco de oito episódios que não foi articulado em cima de mortes bizarras de personagens. Quero dizer… nós certamente surpreendemos com Lizzie e Mika, mas não houve qualquer morte monumental, como a morte do Governador ou a morte de Hershel, nesses episódios. É importante demonstrar que a série pode se sustentar por conta própria. E também, provavelmente, significa que haverá várias mortes na 5ª temporada, então esteja atento. Mas, eu acho que foi uma atitude importante a se tomar, por enquanto.

A 4ª Temporada como um todo… Realmente sinto que é a temporada mais forte que já fizemos até o momento. Acho que agora que acabou, as pessoas podem ver que era uma história maior, com muito planejamento envolvido, e que as histórias foram tecidas em conjunto melhor do que em temporadas passadas, e eu acho que a 4ª Temporada é uma boa indicação do tipo de série que vamos fazer daqui em diante. Há um momento de angústia muito forte e eu acho que o tempo de espera entre a 4ª e 5ª temporada será a mais dolorosa. E acho que realmente vai valer a pena, porque estamos trabalhando na 5ª temporada agora e posso dizer que está ficando bastante impressionante. Estou muito animado com tudo que vem por aí e mal posso esperar para compartilhar tudo isso em outubro.

O que você achou do episódio “A”? Será que nossos sobreviventes conseguirão deixar o Terminus ou eles REIVINDICARÃO o lugar e essa será o seu novo lar? Quais suas expectativas para a quinta temporada? Deixem todos os seus pensamentos nos comentários abaixo.

The Walking Dead, a história de drama mais assistida da TV a cabo, irá retornar com a quinta temporada em Outubro de 2014 na AMC e na FOX Brasil. O trailer da temporada, bem como a data oficial de lançamento, será divulgada durante a Comic Con de San Diego, em julho.

Fiquem ligados aqui no Walking Dead Brasil e em nossas redes sociais @TWDBrasil no twitter e Walking Dead Br no facebook para ficar por dentro de tudo que rola no universo de The Walking Dead.


Fonte: The Walking Dead da Skybound
Tradução: Mydiã Freitas / Staff Walking Dead Brasil

Continue lendo
Publicidade
Comentários

EM ALTA