Siga-nos nas redes sociais

5ª Temporada

A produtora Gale Anne Hurd fala sobre “os episódios mais ambiciosos que já fizemos”

Publicado há

em

Faltam apenas algumas horas para a estreia da quinta temporada de The Walking Dead na AMC e a produtora executiva Gale Anne Hurd comentou sobre o que está por vir no retorno da série, que acontecerá amanhã (12 de Outubro).

Ok, Gale, o que você pode falar sobre a história num geral ou tema que veremos nessa temporada, ou pelo menos durante os 8 primeiros episódios?

Gale Anne Hurd: Bem, certamente veremos Rick Grimes assumindo o mando da liderança de uma maneira que ele nunca fez nas outras temporadas. E isso causará alguns efeitos colaterais nas relações com outros personagens. Nós também embarcaremos nos episódios mais ambiciosos que já fizemos em termos não só de ação e locação, mas também de nível emocional que é levado aos personagens.

Nós sabemos da missão de Abraham e Eugene que é chegar em Washington e controlar a praga de zumbis. Ter uma meta dessa é algo que não vemos desde a primeira temporada, quando buscavam a CDC. É meio que uma série diferente quando se mostra o grupo em movimento, não é?

Gale Anne Hurd: Eles já estiveram de mudança antes, obviamente. Eles constantemente estão buscando um paraíso seguro. E na primeira temporada, embora não estivesse nos quadrinhos, eles vão no CDC e, uma vez que eles estavam em Atlanta, tudo fazia sentido. Mas agora com Eugene tendo um potencial segredo para resolver todo o problema, a meta é bem maior do que eles, e bem mais ambiciosa.

Como é ter boa parte do grupo reunida depois de uma quebra com histórias menores onde todos estavam partidos?

Gale Anne Hurd: Acho que a série prospera com a dinâmica do grupo, seja em pequenos ou grandes grupos. Nesse caso eles sempre vão estar com alguma ameaça, seja de zumbis ou de possíveis quebras de confiança. Vocês viram algumas das sequências de ação, que serão bem diferentes do que já fizemos.

rick-daryl-the-walking-dead-5-temporada

Sei que vocês voltarão para a cidade, onde vocês não vão desde a primeira temporada. Me conte sobre isso.

Gale Anne Hurd: A série passou um bom tempo em cenários basicamente rurais. Mas você nunca vai achar a cura para o apocalipse zumbi entre os gravetos. Com eles embarcando nessa missão, eles terão que voltar para o que chamamos de Cidade dos Mortos. Existem muitas cidades dos mortos por onde eles passarão até completarem a missão. Então é uma atividade mais difícil não só pela quantidade de zumbis, mas também pela maior quantidade de esconderijos onde os humanos inimigos podem se esconder. Qualquer que tenha sido o nível das dificuldades que eles encontraram até então, ele será ainda maior aqui.

Adoro que teremos ameaças urbanas de volta. Dará a série um olhar onde vocês começaram, mas não ficaram por muito tempo.

Gale Anne Hurd: Sim, é divertido também especular sobre o que pode ter acontecido com Beth.

Vamos falar sobre isso. A situação é que parece que ela está separada do restante do grupo desde que ela entrou naquele carro. O que você pode falar sobre a situação em que ela está envolvida?

Gale Anne Hurd: Bem, ela está só agora. O lado bom é que agora ela tem um grande desejo, diferente do começo quando a conhecemos, de sobreviver e de se reintegrar no grupo. Mas isso pode não ser o que as pessoas que ela encontrou tenham em mente para ela. Claramente ela está mais habilidosa, como você pode ver no promo. Ela está em um lugar onde nem tudo é doçura e calmaria.

beth-the-walking-dead-5-temporada-trailer

O que você pode me adiantar sobre o Gareth? O que o faz perigoso, e que tipo de personagem ele será?

Gale Anne Hurd: Obviamente, nós fizemos do Andrew J. West um personagem recorrente da série nessa temporada. O Gareth é essencialmente o líder do Terminus, e assumir essa posição, sendo tão novo quanto ele é mostra que não só você é um sobrevivente adepto, mas que é capaz de conseguir a confiança de pessoas bem mais velhas do que você. Então ele é tido como alguém que pode trazer segurança, que pode ser duro, mas alguém que também pode proteger os interesses dos sobreviventes originais do Terminus. E isso significa que ele pode facilmente entrar em conflito com Rick, que reassumiu a postura de líder do seu grupo de sobreviventes. Quanto ao restante do grupo, dado que eles agora fazem de tudo para sobreviver, não vão colocar suas necessidades e desejos de outro grupo à frente do seus. Então a coexistência dos dois grupos vai ser o ponto crucial da trama.

E a coexistência é um ponto interessante porque, no momento, Rick conheceu algumas dessas pessoas. Sabemos que ele e Abraham, nos quadrinhos, quando se conheceram, tiveram um embate de início. E tem Rick e Tara que estavam em lados diferentes da cerca quando Hershel foi decapitado. Vai haver algum confronto interno do grupo?

Gale Anne Hurd: Com certeza. Tara, sabendo ou não, era parte do grupo do Governador. Isso, pode apostar, não vai ser bem aceito pelos sobreviventes. Especialmente depois que Hershel perdeu a cabeça por causa do Governador. E Abraham está acostumado com a postura de liderança. Ele tem uma meta e não quer que ninguém fique no seu caminho, ele tem sua visão própria de como as coisas devem ser conduzidas. E Rick não sabe ser subserviente a ninguém.

personagens-the-walking-dead-5-temporada-terminus

Obviamente Glenn e Maggie têm sido o casal da série nos últimos anos, mas Abraham e Rosita têm um romance nos quadrinhos, e vimos que alguns outros personagens talvez fiquem juntos. Vamos ver mais um pouco de romance nessa temporada, Gale?

Gale Anne Hurd: Sempre existe amor dentro do apocalipse zumbi. Em condições como essa é que as pessoas se jogam nas outras e vivem o momento, e isso cabe especialmente quando se trata de romances. Vejam como Tyreese e Karen foram intensos. Você percebe que pode não ter muito tempo junto, e isso vai muito à tona quando todos esses personagens se reúnem.

Uma vez que Maggie e Glenn acabaram de se reencontrar, acho que isso vai ser um elemento chave para a temporada, porque você viu como eles são separados. Eles poderiam ter imaginado o mundo sem o outro, mas lutaram um pelo outro. Acho que nessa temporada nós vamos sondar as profundezas do que significa ter que se sacrificar, na medida dos nossos personagens, para sobreviver, e, eventualmente, encontrar uma cura. Há um sacrifício que é, certamente, o equivalente a tudo que já vimos nas quatro temporadas anteriores. Mas também há esperança, no mesmo nível.

Quais suas expectativas para a quinta temporada? Quais suas teorias? Deixe tudo nos comentários abaixo!

The Walking Dead, a história de drama mais assistida da TV a cabo, irá retornar com a quinta temporada no dia 12 de Outubro de 2014 na AMC e no dia 14 de Outubro de 2014 FOX Brasil. Confira o trailer oficial da temporada e fique por dentro de todas as notícias.

Fiquem ligados aqui no Walking Dead Brasil e em nossas redes sociais @TWDBrasil no twitter e Walking Dead Br no facebook para ficar por dentro de tudo que rola no universo de The Walking Dead.


Fonte: Entertainment Weekly
Tradução: @OAvilaSouza / Staff Walking Dead Brasil

Publicidade
Comentários

EM ALTA