Siga-nos nas redes sociais

5ª Temporada

Greg Nicotero fala sobre zumbis e o que significa ser um fã

Publicado há

em

A Walker Stalker Con Atlanta está chegando, e o Movie Pilot teve a oportunidade de conversar por alguns minutos com o artista de maquiagem de The Walking Dead, que também dirige vários episódios de várias séries famosas. Greg foi entrevistado durante o intervalo de edição das filmagens do episódio 9 da quinta temporada. Greg Nicotero é um artista nomeado da FX, um cara muito educado, e um dos heróis pessoais de muitos fãs. Confira a entrevista completa:

Você trabalhou em tantos filmes e projetos de zumbi durante esses anos, isso fez você ter uma abordagem diferente em criar os zumbis de The Walking Dead para fazê-los mais únicos?

Greg Nicotero: Nós nos mantemos verdadeiros na forma do esqueleto, e ao usar a pele esticada com dentes expostos. Nós queríamos fazer com que os zumbis parecessem corpos que estavam realmente se decompondo. Quando os corpos começam a decompor, eles meio que murcham, a estrutura óssea fica proeminente e os lábios se encolhem em direção aos dentes, então realmente queríamos fazer algo que ainda não tínhamos feito no passado, como usar lentes de contato e dentaduras customizadas ou coisas desse tipo – começamos a ir para essa direção no filme “Land of the Dead”, mas The Walking Dead foi o melhor jeito de utilizar a arte baseada nos quadrinhos para tentar fazer os zumbis terrivelmente esqueléticos.

Os zumbis da quinta temporada são bem mais aterrorizantes que o usual, qual foi sua concepção no projeto?

Greg Nicotero: Maquiagem é um processo aditivo, achar rostos que podemos construir para que fique parecendo que estamos tirando massa é bem complicado e desafiador. Então, construímos uma área das bochechas entre os narizes para parecer que elas são menores. Para parecer que os dentes são implantados, nós construímos a mandíbula inferior e até próteses que simulam uma face sem nariz e muitos dentes e ossos expostos. Na quinta temporada, fizemos muito disso, no sentido de ser capaz de ver zumbis que estão ainda mais podres e em decomposição do que antes – até quebramos uns dentes aqui e ali. Os dentes sendo menos perfeitos fazem que eles aparentem mais velhos, como se os walkers estivessem vagando por aí e apodrecendo por um longo tempo. Já estamos há um ano e meio no apocalipse zumbi, então imagine como uma abóbora fica depois de duas semanas no sol… (risadas) queríamos fazer que eles ficassem o mais podre e em decomposição possível.

Day-Of-The-Dead

Nos bônus da quarta temporada, você e o time da KNB falaram sobre os “tributos aos zumbis” que apareceram em vários episódios durante as temporadas. Qual foi seu favorito?

Greg Nicotero: Eu AMO tributos aos zumbis! Bub foi ótimo, os tributos aos zumbis são sempre divertidos porque eu ganho a oportunidade de prestar homenagem aos zumbis que amei durante esses anos. Na terceira temporada, um dos meus favoritos foi o zumbi do aeroporto de “Dawn of the Dead”, no episódio em que Merle morre, ele está sentado no carro do lado de fora do bar e o zumbi de camisa xadrez de “Dawn of the Dead” sai e passa ao lado do carro. Esse foi um dos meus favoritos porque pegamos um cara que era realmente muito parecido com o personagem original. Na última temporada fizemos uma pequena referência ao Lucio Fulci, “American Werewolf of London”, Bub – tivemos a chance de fazer alguns bem engraçados. É sempre interessante ver quem reconheceu os zumbis no dia seguinte. Simon Pegg nos mandou um e-mail sobre a última temporada “Ei, eu vi Bub!” – as pessoas ficam empolgadas com isso.

Sei que você está planejando alguns tributos a zumbis para essa temporada, quantos podemos esperar?

Greg Nicotero: Nós fizemos dois até agora, mas eu tenho mais um pequeno tributo no primeiro episódio e estou curioso se as pessoas vão reconhecer, não pela maquiagem e sim a uma referência a outro filme.

Você dirigiu vários episódios de The Walking Dead, você gostou do seu tempo na cadeira? O que você faz para trazer a um episódio algo que pode ser diferente ou único?

Greg Nicotero: Uma das minhas maiores vantagens é saber como elaborar grandes sequências da FX, filmá-las efetivamente e aproveitá-las ao máximo. Houve uma grande cena no primeiro episódio da quarta temporada que tinha uma sequência onde eu fiquei realmente orgulhoso, foi uma sequência de grandes efeitos especiais que filmamos em três dias. Mas mesmo no episódio 9, quando Chandler (Carl) está na casa e briga com um zumbi no andar de cima, foi um susto bem legal, porque armamos onde ele iria andar pela casa, pegar na maçaneta, ouvir pela porta, abri-la e BAM, o zumbi bate atrás da porta. Eu amo esses momentos, e organizar os lugares que os zumbis serão assustadores e ameaçadores. Eu dirigi nove episódios da série até agora, e acho que até o final dessa temporada irei ter dirigido 11 episódios, o que acredito que me torna a pessoa que mais dirigiu episódios, então irei segurar a isso enquanto eu puder.

greg-nicotero-makeup

Sua lista de créditos é inacreditavelmente grandiosa – há algum filme em particular que considera seu favorito?

Greg Nicotero: Claro, há vários – “Sin City” foi muito divertido, “From Dusk Till Dawn”, “Bastardos Inglórios”; há vários filmes que foram divertidos por diferentes razões. “Day of the Dead” é sempre legal porque foi meu primeiro trabalho, e Sin City foi ótimo porque tinha esses grandes atores e pude fazer ótimas maquiagens. Em Dusk Till Dawn, fizemos maquiagens de vampira em várias mulheres gostosas todos os dias. Projetos como “The Mist”, onde fizemos várias criaturas legais, “Predadores”… é meio difícil escolher os filmes favoritos depois de 800 já feitos, porque eles todos foram ótimos por diferentes razões. “Piranha 3D” com Alex Aja foi muito divertido, foi como trabalhar em “Tubarão” novamente, até o fato de Richard Dreyfuss ter participado fez ficar mais incrível – sempre pensava que eu tinha 19 anos enquanto trabalhava em Piranha, com todas aquelas mulheres bonitas em volta e todo o gore – foi tipo o melhor filme feito de todos os tempos (risadas).

Michael Cudlitz (Abraham) me deu um ótimo conselho quando eu estava me preparando para dirigir o primeiro episódio. Na noite depois que eu comecei a filmar, ele me mandou uma mensagem dizendo “só não esqueça de se divertir”. Se você tem esse emprego e não se diverte, então você tem algum problema, porque temos o melhor emprego do mundo, e nós conseguimos celebrar isso com milhões de pessoas todas as semanas; e o nível de antecipação que está em volta da estreia da quinta temporada em outubro é impressionante. Estou morrendo pra que as pessoas vejam o que fizemos, e onde a história nos leva nessa temporada, porque está muito bom.

A estreia da quinta temporada de The Walking Dead vai acontecer alguns dias antes da Walker Stalker Con – você está preparado pra isso?

Greg Nicotero: ESTOU. O primeiro episódio é INCRÍVEL – é emocionante e comovente, assustador e cheio de suspense – é surpreendente que no momento que você começa o episódio, você foi levado a uma jornada emocional tão incrível que eu não consigo pensar em uma maneira melhor para reintroduzir o mundo para nossos personagens.

nycc-walking-dead-greg-nicotero

A Walker Stalker Con obviamente não é sua primeira convenção. Você gosta de convenções? O que elas significam pra você?

Greg Nicotero: Eu amo ir a convenções, e amo conhecer os fãs. Eu tento não ficar sentado na minha mesa, tento apertar a mão de todos e os dar a oportunidade, se eles quiserem, de conversar sobre maquiagens, ou sobre direção, ou sobre a série, e também conversar sobre outras coisas, e todos estão ali porque estão comemorando o trabalho que contribuímos para a série. Lembro da primeira convenção que fui em 1975, e lembro de comprar fotografias de filmes como Tubarão e The Towering Inferno, e comprar meu primeiro pôster de filme, então lembro de ir a eventos como esse quando era criança e de ter começado a colecionar pôsters de filmes, e naquela época, era a única oportunidade que você tinha de encontrar pôsters de filmes e colecionáveis. Agora você pode achar essas coisas em qualquer lugar, então as convenções vêm sendo bem mais sobre conhecer as pessoas que contribuem para as séries, e esse aspecto e natureza do fã, para mim, é algo que me identifico, porque EU SOU um fã. Conheci muitas pessoas ótimas que fiquei até sem fala quando os encontrei, tipo na vez que conheci Clive Barker pela primeira vez – admiro tanto seu trabalho que quando o conheci eu literalmente não consegui falar por 30 segundos. Então, quando as pessoas vêm até a mim e estão nervosas, eu digo que já estive nessa posição, e isso instantaneamente as relaxa, e isso é muito importante pra mim porque eu quero que elas saiam da convenção sentindo que tiveram a oportunidade de interagir comigo e que conseguiram algo que não podem conseguir em qualquer outro lugar.

Outros filmes e gêneros da televisão não têm convenções, como musicais, faroestes, filmes policiais ou dramas de crime – mas se você reparar nos gêneros de ficção científica e terror, os fãs saem para celebrar coletivamente seu interesse por essas séries. Isso é algo em The Walking Dead que me impressiona, porque virou literalmente uma experiência comunitária. As pessoas se reúnem e experimentam juntos, e isso é um fenômeno tremendamente raro.

Greg Nicotero estará na Walker Stalker Con em Atlanta, de 17 a 19 de outubro, com uma grande coleção de membros-chave das temporadas anteriores e da atual, incluindo Norman Reedus, Andrew Lincoln, Michael Rooker, Melissa McBride, Chad Coleman, Danai Gurira e muitos outros.

The Walking Dead, a história de drama mais assistida da TV a cabo, irá retornar com a quinta temporada no dia 12 de Outubro de 2014 na AMC e no dia 14 de Outubro de 2014 FOX Brasil. Confira otrailer oficial da temporadae fique por dentro de todas as notícias.

Fiquem ligados aqui no Walking Dead Brasil e em nossas redes sociais @TWDBrasil no twitter e Walking Dead Br no facebook para ficar por dentro de tudo que rola no universo de The Walking Dead.


Fonte: Movie Pilot
Tradução: @LaisYes / Staff Walking Dead Brasil

Publicidade
Comentários

EM ALTA