Siga-nos nas redes sociais

HQ

15 Momentos mais chocantes de The Walking Dead na HQ

Confira uma lista com alguns dos momentos mais marcantes dos quadrinhos de The Walking Dead.

Publicado há

em

Na maioria das peças de ficção pós-apocalípticas, os fãs são convidados a se colocar no lugar do protagonista, e é justo dizer que muitos acreditam que sobreviveriam e seriam apenas perfeitos. The Walking Dead não deixa ninguém com essa ilusão.

Em vez disso, a chocante e violenta história de Robert Kirkman deixa os fãs emocional e psicologicamente em desastre, pois eles testemunham uma depravação quase infinita e a brutalidade atinge os protagonistas com uma regularidade assustadora.

Enquanto alguns de vocês podem pensar que a série adaptou os momentos mais sombrios e chocantes dos quadrinhos de Kirkman, você estaria enganado. Alguns momentos chocantes foram alterados, alguns foram diluídos e outros completamente omitidos.

Foi uma série quase totalmente construída a partir da ideia de que ninguém estava seguro, e o fato de continuar a chocar os leitores em quase 200 edições não é uma tarefa fácil. É o que cimentou os quadrinhos como sendo uma parte tão icônica do cenário da indústria na última década, auxiliados em parte pelo monumental sucesso do programa de TV da AMC, bem como pelos jogos de The Walking Dead da Telltale.

Dito isto, listamos abaixo os 15 momentos mais chocantes de The Walking Dead na HQ. Confira:

15 – Quando o Governador capturou Michonne

O Governador foi o primeiro antagonista humano de The Walking Dead e Kirkman não se conteve, exibindo todas as tendências humanas mais doentes que os sobreviventes enfrentariam neste novo mundo apocalíptico. Depois de capturar Rick e Michonne, o Governador começa a praticar tortura mental e física perversa sobre eles para sua própria diversão.

No programa, é sugerido que o Governador vai estuprar Andrea, mas nos quadrinhos ele não apenas provoca, mas o faz. Depois de torturar sadicamente Michonne, o Governador a estupra por informações sobre seu esconderijo.

Enquanto isso, o Governador aumenta ainda mais o sadismo, forçando Glenn a entrar na cela ao lado de Michonne, onde ele a estupra e a tortura novamente, forçando Glenn a ouvir cada momento horrível.

LEIA TAMBÉM:
14 Atores de The Walking Dead que estiveram no Universo Cinematográfico Marvel

14 – Quando Carl perde um olho

A cena que é usada para transmitir esse momento mostra um Carl chocado com um enorme buraco de bala no lugar do olho.

Embora a maioria dos personagens mostre-se dispensável, há um grupo principal em que você se engana ao acreditar que está seguro. Quando Carl foi baleado no caos de zumbis que invadiam Alexandria, os fãs ficaram tensos imaginando se o mundo maligno de Kirkman finalmente havia levado Carl.

Carl sobrevive e seu pai fica irrevogavelmente alterado ao ver o filho perder o olho. Kirkman faz um trabalho fantástico de criar momentos que alteram permanentemente suas narrativas e personagens e mostra coragem para seguir com suas decisões, independentemente de quais dificuldades narrativas elas criam.

Kirkman nunca deixaria as coisas com a explicação de ‘foi tudo um sonho’. Em vez disso, sua escrita é mais como um pesadelo prolongado, onde as coisas podem ser piores, e são.

13 – Quando Rick teve a mão decepada

Até esse momento, Rick demonstrou ser uma força física capaz de se defender e proteger sua família. No entanto, após sua primeira reunião com o Governador, a mão direita de Rick é cortada em uma demonstração de poder. O momento acontece muito rápido e pareceu um soco no estômago quando acabou.

Agora, os leitores enfrentavam a perspectiva de um protagonista ferido em um mundo onde ele só sobrevivera até agora devido à sua força e tiros. Essa era uma realidade aterradora para os fãs que se apaixonaram por Rick Grimes, e agora parecia que era apenas uma questão de tempo até que os zumbis o pegassem.

Este foi um momento que continuou a reverberar através da narrativa, pois Rick teve que aprender a sobreviver sem a mão e reaprender todas as coisas que antes vieram tão facilmente para ele.

LEIA TAMBÉM:
10 Filmes de Zumbis que você precisa ver na Netflix

12 – O assassinato de Lori e Judith

Enquanto na TV Lori Grimes foi compreensivelmente criticada pelos fãs por seu comportamento egoísta, nos quadrinhos Lori era uma personagem infinitamente mais agradável. Enquanto ela dormia com Shane quando se supunha que Rick estivesse morto, assim que seu marido voltou dos mortos, ela permaneceu leal e disse a Shane, em termos inequívocos, que o caso deles era um erro e não continuaria.

Isso significava que, quando sua morte chegou, deixou os leitores desanimados, não menos porque não apenas Lori morreu, mas a recém nascida Judith morreu com ela. A escolha de Kirkman para a morte de um recém-nascido e sua mãe? Um tiro de espingarda, é claro.

Enquanto escapava da prisão, Lori, segurando a bebê Judith, foi baleada pelas entranhas por trás com uma espingarda, destruindo a bebê Judith no processo. Foi uma morte chocante e visceral, e o fato de Judith morrer também foi particularmente cruel.

11 – Michonne seduziu Tyreese

A Michonne dos quadrinhos tinha prioridades um pouco diferentes em comparação à TV: seu apetite voraz por homens no apocalipse. Morgan, Heath, Ezekiel e Tyreese… Nenhum de seus relacionamentos termina bem.

Pouco depois de chegar à prisão, apesar de Tyreese já estar em um relacionamento com Carol, ela prontamente o seduz. Ela faz isso… bem, parece ser menos que sexo oral voluntário por parte de Tyreese.

As ilustrações que Kirkman usa para transmitir isso são evocativos, pois a cabeça de Michonne desaparece lentamente enquanto Tyreese pede francamente que ela não o faça. Tudo isso acontece enquanto Carol, sem o conhecimento de Tyreese e Michonne, está assistindo das sombras. Esse ato de traição leva Carol, que já é instável, ao extremo e ela tenta cometer suicídio.

10 – Carl assassina Shane

Os fãs de TV vão lembrar do momento angustiante que assistimos quando Carl colocou uma bala na cabeça zumbificada de seu pai postiço para proteger seu pai verdadeiro. Esse foi um daqueles momentos em que os fãs sabiam que The Walking Dead não faria nenhum movimento brusco.

Carl dos quadrinhos também mata Shane, mas com a grande diferença que Shane ainda estava vivo e muito humano. O Shane do material original tinha planejado levar Rick para a floresta e matá-lo para que ele pudesse estar com Lori e Carl. Carl os segue e quando Shane tenta matar Rick, Carl atira no pescoço dele gritando para ele não machucar seu pai novamente. É uma morte lenta e agonizante quando Shane que foi baleado no pescoço, lentamente se afogou em seu próprio sangue na floresta escura.

LEIA TAMBÉM:
Robert Kirkman se despede de The Walking Dead em emocionante carta de agradecimento

9 – O Governador beija sua filha zumbificada

O Governador sempre foi um sádico repugnante e irrevogavelmente distorcido em qualquer encarnação de seu caráter. No entanto, o Governador dos quadrinhos é muito mais doentio.

Como sabemos no programa, sua filha se transformou em zumbi e ele agora a mantém acorrentada em alguma fantasia pseudo-paterna de relacionamento que ele interpreta para evitar a realidade da morte dela.

Nos quadrinhos, o relacionamento deles assume uma dimensão mais sinistra. Encontramos o Governador arrancando os dentes da filha morta. Ele então se abaixa e beija sua boca aberta em uma cena sem ambiguidade sexual. Para compor isso, ele cospe depois e murmura sobre como quem terá que se acostumar com o gosto.

Se isso não fizer seu estômago revirar, nada fará.

8 – O pacto de suicídio de Julie e Chris

Em vez de sua irmã, Sasha, Tyreese entra nos quadrinhos com sua filha adolescente Julie e seu namorado Chris. Chris leu Romeu e Julieta muitas vezes e decidiu que a única maneira de estar com o amor de sua vida neste inferno apocalíptico era um pacto de suicídio.

Apesar de pressionada, Julie concorda com o plano de Chris e, depois de fazer amor pela primeira vez, os amantes de estrelas sacaram suas pistolas. Como Romeu e Julieta, um amante acaba morto e o outro de coração partido. A arma de Chris disparou muito cedo e ele matou Julie.

Ainda mais comovente, Tyreese ouviu o tiro e foi o primeiro a tropeçar no cadáver de sua filha. Ele a segurou nos braços quando ela voltou como zumbi. Tyreese segurou a filha e implorou que ela voltasse à vida, mesmo enquanto tentava morder a garganta dele, apenas para Chris colocar a bala final na cabeça de Julie.

Tyreese então gritou: “O que você fez? O que você fez com a minha garotinha?” Antes de matar Chris e depois brutalmente matar seu cadáver reanimado. Pobre Tyreese.

7 – A morte dos gêmeos Ben e Billy

No programa de TV, a história angustiante de Lizzie e Mika é bastante semelhante à história dos gêmeos Ben e Billy. Ben e Billy são gêmeos de cinco anos que testemunham a morte de sua mãe nas mãos dos zumbis, e isso os deixa emocionalmente traumatizados.

Ben sofre um trauma psicológico especialmente profundo e começa a exibir sinais de psicopatia. Eventualmente, ele acaba massacrando seu irmão gêmeo, Billy, e diz aos adultos que está tudo bem, porque todo mundo volta. Os adultos, indecisos sobre o que deveriam fazer com Ben, trancam-o na van durante a noite.

No programa, Carol mata Lizzie, mas os quadrinhos não são tão gentis. Enquanto os adultos estão debatendo o que fazer com o assassino Ben, Carl se infiltra na prisão e atira no garoto à queima-roupa. Crianças matando crianças é horrível, e assistir o pequeno Carl se encarregar de executar uma criança de cinco anos para proteger o resto do grupoo é doentio.

Foram momentos como esse no início da história em quadrinhos que realmente deixaram os leitores desconfortáveis, mas era quase impossível desviar o olhar do horror que se desenrolava.

LEIA TAMBÉM:
Saiba o que acontece na edição final da HQ de The Walking Dead

6 – As cabeças nas estacas

Os Sussurradores ganharam muita tração e emoção entre o público da TV por razões justificáveis: eles são uma evolução horrível da praga humana. Vestidos com a pele de zumbis e negando seus atributos humanos, eles são uma imagem aterradora de onde a humanidade pode acabar.

A líder Alpha mostra o quão sem fundo o poço do sadismo é quando, sob a bandeira da paz, ela se infiltra e começa a pegar nossos sobreviventes um por um. De volta a suas terras, ela conhece Rick e dá um passeio agradável com ele para discutir termos.

Aqui, ela deixa claro que, se o povo de Alexandria permanecer do seu lado das linhas demarcadas, seu povo ficará fora de seu território. Parece perfeitamente razoável até agora.

Como Alpha demarcou as fronteiras? Com as cabeças dos amigos de Rick, é claro. As pessoas que Alpha havia massacrado estavam agora presas em paus por toda a fronteira, incluindo a grávida Rosita e Ezekiel.

5 – Dale é devorado

Dale provavelmente era bom demais para sobreviver neste mundo horrível de zumbis, mas isso não tornou sua morte menos chocante. Mais uma vez, esse momento foi tão horrível porque deu início a novas profundezas de depravação para uma série que estava realmente começando.

Dale foi capturado por um grupo de humanos e acordou com um cheiro de carne deliciosa… só que essa carne acabou sendo sua. Esse grupo de sobreviventes tornou-se canibal e cortou a perna restante de Dale e a comeu indiferentemente na frente dele, com o plano de mantê-lo vivo o máximo de tempo possível e dissecá-lo para comer.

Agora Dale morria lentamente devido à uma mordida de zumbi. Um ponto que ele teve um grande prazer em contar aos canibais enquanto eles festejavam em sua carne contaminada. Eles começaram a espancar Dale até a morte e o deixaram morrer onde estava.

4 – A vingança de Rick

Rick Grimes desviou a linha entre herói e vilão muitas vezes ao longo da série. Na maioria das vezes, ele tinha fragmentos suficientes de moralidade e violência justificável para mantê-lo do lado heroico dessa linha. Sua vingança pelo assassinato e canibalização de Dale, no entanto, pode ter sido a primeira vez que vimos Rick se afastar demais dessa linha.

Depois que Dale comeu a perna e foi deixado morto, Rick jura vingança sangrenta. Ele encontra o patético grupo de trapos conhecido como “Os Caçadores” e depois que algumas palavras são trocadas e as balas são disparadas, nosso herói Rick Grimes os tortura a noite toda.

Rick desfrutou de sua violenta retribuição medieval. As ilustrações dos quadrinhos tornaram-se genuinamente perturbadores em alguns momentos.

Não havia justificativa moral para esse ato. Eles deveriam ter apenas os matado, e tornar seu ambiente um pouco mais seguro. O ato de torturá-los colocou Rick exatamente na mesma categoria que Negan e o Governador.

3 – Hershel e suas filhas

A principal diferença entre o Hershel dos quadrinhos e o Hershel da TV é que ele teve mais filhos nos quadrinhos, incluindo as gêmeas Rachel e Susie. Depois de chegar à prisão em circunstâncias difíceis, Hershel se instala com a comunidade e as coisas parecem estar melhorando.

Isso é até Hershel tirar os olhos de suas filhas. Percebendo que ele não as vê há um tempo, ele procura nos arredores da prisão. É quando ele tropeça em seus corpos decapitados. Em choque, Hershel e Maggie, que chegaram logo depois dele, viram as cabeças das meninas mortas reanimarem e tiveram que ser abatidas por Glenn.

Um dos detentos da prisão acabou se revelando um serial killer psicopata obcecado em decapitar pessoas, assassinou as duas garotas e planejava continuar.

Apenas o visual de duas doces meninas inocentes decapitadas já seria chocante o suficiente, mas essa também foi a primeira vez que os sobreviventes encontraram a selvageria humana. Até esse momento, os zumbis eram a maior ameaça para eles. Agora eles enfrentavam um novo mal – um mal humano, e isso deixava os fãs inseguros em quem confiar ou como entender por que alguém faria isso.

2 – A morte de Rick

Foi Negan, Alpha ou um dos outros doze vilões que Rick Grimes enfrentou ao longo dos anos? Não… foi um pirralho de nariz ranhoso chamado Sebastian que matou Rick petulantemente por arruinar o conforto e a facilidade que ele estava desfrutando na comunidade Império.

Sebastian é filho de Pamela Milton, que se colocou como Governadora do Império, um campo de sobreviventes de Ohio. Ele era um pirralho mimado que intimida e faz birras quando não consegue seguir seu próprio caminho e se deleita com o poder que sua mãe exerce. Tudo mudou quando Rick chegou e acabou destronando Pamela, estragando tudo para Sebastian.

Sebastian então invadiu a casa de Rick e, depois de confrontá-lo por arruinar sua vida, ele atirou em Rick à queima-roupa no peito. É isso mesmo, Rick Grimes foi morto por um pirralho petulante com uma birra que só havia sido introduzida menos de vinte minutos antes.

Dizer que isso foi chocante é um eufemismo. Depois de tudo o que Rick havia sobrevivido e de quão perto estava de ver a democracia e a paz, sua vida terminou de maneira tão descartável.

1 – O final feliz de Carl

Os quadrinhos de The Walking Dead finalmente chegaram ao fim depois de 193 edições. Eles terminaram da maneira mais chocante que essa história poderia ter – com um final feliz.

Carl já cresceu e tem uma filha própria. Os zumbis ainda existem, mas não são mais uma ameaça para a civilização. A democracia e a ordem estão em vigor e o mundo começou a seguir em frente. Há até uma estátua de Rick erguida na praça da cidade.

De fato, a coisa toda termina com Carl pegando sua filha, chamada Andrea, em homenagem a sua amada madrasta, e lendo para ela uma história sobre os julgamentos que Rick Grimes enfrentou ao trazer paz e amor de volta ao mundo.

Depois de todo o horror, depravação e maldade, há poucos que pensariam que The Walking Dead terminaria com um momento tão comovente no qual um de nossos personagens principais encontrara paz e esperança duradouras. O que poderia ser mais chocante que isso?

O que você achou dessa seleção de momentos chocantes de The Walking Dead? Lembra de algum outro que não citamos? Deixe nos comentários abaixo!

Publicidade
Comentários

EM ALTA