Siga-nos nas redes sociais

4ª Temporada

Post-Mortem do episódio 4×11 – “Claimed” com Robert Kirkman

Publicado há

em

ATENÇÃO: Esta matéria contém spoilers do décimo primeiro episódio da quarta temporada, “Claimed” (Reivindicado).

O site oficial de The Walking Dead da Skybound conversou com o homem no comando, Robert Kirkman, para fazer algumas perguntas rápidas sobre o episódio do último domingo da quarta temporada de The Walking Dead. Confira:

TheWalkingDead.com: Acho que tanto na HQ quanto na série, os personagens têm a noção de que quando eles estão instalados em algum lugar eles estão seguros, e que quando estão na estrada estão em perigo. Honestamente, se instalar em algum lugar parece só servir para fazê-los de alvo. A essa altura, no apocalipse, você pensa que eles realmente estão mais seguros em abrigos, ou estando em movimento?

Robert Kirkman: Isso é algo que começa a ser discutido em certo ponto dos quadrinhos, então eu não quis estragar esse pensamento. Mas é com certeza o início do pensamento de que estar em movimento é uma boa forma de evitar ser encurralado e chamar atenção. Isso começará a atingir a série muito em breve.

TWD: Falando sobre perigo, Rick está em apuros com um novo grupo de estranhos, incluindo o ator Jeff Kober. Ele é um daqueles caras que você vê e reconhece instantaneamente, mas não sabe de onde. Eu acho que ele já participou de muitas series [Sons of Anarchy, It Always Sunny, New Girl, CSI, 24, ER, Buffy e muitas outras]. Você pode nos dizer se o veremos mais vezes?

Kirkman: Eu acho que seria muito estranho se nós não o víssemos mais, um ator tão reconhecível. Nós o escolhemos. Eu estou muito orgulhoso, de verdade, da forma que tudo correu. Foi quase difícil fazer com que ele aparecesse no EP 11, do jeito que as coisas foram editadas e na forma em que o episódio se desencadeou. O personagem dele vai com certeza aparecer de novo, e quando vocês menos esperarem.

carl-grimes-claimed-the-walking-dead-4-temporada

TWD: Quando eles estão na casa, Rick não hesita em ser violento. É correto afirmar que o fazendeiro Rick está morto e enterrado?

Kirkman: Sim, o fazendeiro Rick meio que foi pra longe durante a surra que ele tomou do Governador. Eu acho que agora ele é um cara que está com os pés no chão. Ele está tentando fazer o que for preciso pra sobreviver. Rick sempre foi um personagem que reconheceu que as pessoas precisam de certas preparações para sobreviver nesse mundo, e o fazendeiro Rick só surgiu por causa da segurança que a prisão oferecia. Agora que tudo foi pro espaço, nós certamente veremos Rick Grimes ascender perante ao desafio que é estar na estrada novamente.Vimos muito disso nesse episódio.

TWD: A amizade de Carl e Michonne continuou a florescer nesse episódio. O que você acha que Carl vê em Michonne? O que os conecta?

Kirkman: Acho que a essa altura, Carl se apegaria a qualquer um para tentar ter uma conexão que não fosse seu pai. Ele teve muitas pessoas com as quais ele se importava sendo tiradas dele. Ele também, definitivamente, formou um laço com Michonne no passado, e há muitas implicações na forma que esse laço funciona e no que ambos tiram dele. Para ser mais específico, isso ficará mais claro ao longo dos próximos episódios, então ainda há muito a ser revelado sobre Michonne e Carl.

TWD: Foi muito legal vê-los formando um laço através do “Crazy Cheese” (Queijo maluco).

Kirkman: Com certeza! Acho que Danai [Gurira] comeu 4 galões daquele queijo durante as filmagens daquela cena.

TWD_411_GP_0924_0364_FULL

TWD: Falamos sobre o Abraham na semana passada, mas nessa semana vimos muito mais dele e de sua personalidade. Ele foi apresentado em 2008, mas você se lembra do que inspirou sua aparição?

Kirkman: Eu acho que Abraham enquanto um personagem, tanto na HQ quanto na série, representa uma forma de alterar a história, porque ele é também um catalisador que mantém as coisas frescas. Nos dois exemplos [HQ/Série], ele trouxe consigo novos desafios e novas situações para os personagens lidarem. Ele também expande o universo em que estão todos. Ele é de outra parte do país, viu coisas diferentes e teve suas próprias experiências únicas, e com isso ele está trazendo o que ele aprendeu para o grupo. Então, a ideia por trás da apresentação de Abraham é sacudir as coisas. E acho que veremos que Michael Cudlitz providenciará isso, e algo mais. Apresentar personagens novos é uma forma de expandir o mundo sem deixar personagens pra trás e ver muito mais coisas. E sempre temos aqueles pequenos fragmentos de informação sobre como as coisas estão indo mal nas outras áreas.

TWD: Notamos alguns pedaços da Super Dinosaur escondidos nesse episódio. Essa não foi a primeira vez que vimos um link com outra HQ em um episódio. Obviamente, curtimos esses links. Quem é que tem feito isso?

Kirkman: Bem, aquela cena no início da temporada [4ª], onde Michonne volta com algumas HQ’s, nós separamos quais estariam na pilha. E então, eles aparecem aqui e ali, ao longo da série. Porém, quero deixar registrado que não sou eu quem faz isso de falar “Ei, coloca ali!”! Algumas vezes eu as vejo e falo “Ahh, vocês vão usar meus quadrinhos aqui? Vamos!” Mas com certeza é uma iniciativa legal e eu espero que Jason Howard [autor] goste das aparições! Vamos ver!

TWD: Bem, conseguir leitores para Super Dinosaur é algo maneiríssimo. É uma boa história.

Kirkman: Super Dinosaur é uma das HQ’s mais legais já feitas, então… Acho que isso irá beneficiar a série The Walking Dead imensamente.

O que você achou do episódio “Claimed”? Será que Abraham vai conseguir seguir em frente com a missão de Washigton, DC, ou o grupo também vai esbarrar no caminho para “O Santuário”? Deixem seus pensamentos nos comentários abaixo. The Walking Dead retorna no próximo domingo com o décimo segundo episódio da quarta temporada, “Still”.

Fiquem ligados aqui no Walking Dead Brasil e em nossas redes sociais @TWDBrasil no twitter e Walking Dead Br no facebook para ficar por dentro de tudo que rola no universo de The Walking Dead.


Fonte: The Walking Dead da Skybound
Tradução: Lucília Costa / Staff Walking Dead Brasil

Publicidade
Comentários

EM ALTA