Siga-nos nas redes sociais

4ª Temporada

REVIEW S04E11 – Claimed: Uma pequena pausa

Publicado há

em

A essa altura você já percebeu que cada episódio vai lidar com grupos diferentes. Claimed começa com o grupo de Glenn, Tara e os recém-chegados sargento Abraham Ford, Eugene Porter e Rosita Espinosa. A abertura, que geralmente dá o tom de cada capítulo, desta vez serviu para apresentar o sargento Abraham Ford. No maior estilo Tallahassee (quem assistiu Zumbilândia vai entender do que estou falando), o personagem mostrou que matar walkers pode ser uma tarefa agradável.

Logo após esta apresentação, voltamos ao grupo de Rick, Michonne e Carl numa dinâmica que lembra demais o episódio Clear da terceira temporada. Enquanto Rick precisa se recuperar, Carl e Michonne partem em busca de suprimentos. Desta vez, a samurai ajuda Carl a lidar com a perda de Judith, da mesma forma que o ajudou a lidar com a morte de Lori.

No fim das contas, a própria Michonne tem a oportunidade de desabafar e podemos ouvir da própria personagem o que já havíamos visto em After, como ela perdeu seu marido e filhos no apocalipse zumbi. O momento de ternura, entretanto, é quebrado pela descoberta de corpos num dos quartos da casa, só para provar que todo e qualquer momento de alívio será seguido de tensão em The Walking Dead.

Claimed não é um episódio de ação propriaente dita. Mesmo Rick tendo que lidar com os invasores que “reivindicaram” seu novo abrigo se caracteriza muito mais como suspense do que ação. De certa forma, podemos dizer que Claimed  é uma pausa. Enquanto o grupo de Rick e o grupo de Glenn estão em lugares relativamente seguros (ou menos perigoso, se você preferir), os demais personagens ainda estão por aí correndo dos walkers em campo aberto.

TWD_411_GP_0924_0364_FULL

E como eu havia dito semana passada, aqui vai uma explicação sobre o tempo em The Walking Dead. Eu tinha estimado que apenas uma semana havia se passado desde a primeira morte por causa da gripe até o ataque à prisão. Pois a walker Bianca Cardial, em resposta ao walker Arthur Fraga, fez o favor de esclarecer a questão e, pasmem, apenas cinco dias haviam se passado.

Eis aqui o texto de Bianca:

Primeiro dia (à noite) Patrick morre, segundo dia (pela manhã) ataque e primeiras pessoas indo pra quarentena, Carol matando Karen e David, terceiro dia Tyreese vê os corpos, briga com Rick, Sasha e Glenn ficam doentes e o grupo sai em busca de remédios, quarto dia Rick e Carol tbm saem em busca de remédios, Rick volta sem Carol e vai com Maggie consertar a cerca, durante à noite a cerca cai, acontece todo aquele negócio com Hershel nas celas, Rick e Carl matam os zumbis, o grupo chega da busca, e no quinto dia é o ataque. Ou seja, pelos meus cálculos, se passaram 5 dias do primeiro ao último episódio da primeira metade da temporada.

Obrigado aos dois que escreveram. Essa parece ser a explicação mais adequada.

Observações:

– Tem que ser muito corajoso ou muito idiota para deitar numa cama perto de um cadáver que logo vai virar um walker.

– É bem provável que o ponto de encontro dos diferentes grupos seja Terminus. Falta saber quem vai chegar lá.

– Você pode até não gostar do Carl, mas provavelmente ele é a pessoa que mais arrancou sorrisos de Michonne até agora.

– Esta é a primeira vez que temos menção de um esforço para encontrar a cura para a praga zumbi, desde o último episodio da primeira temporada, mas é bem improvável que a série siga essa vertente já que Abraham e seus colegas resolveram seguir Glenn.

Faltam cinco, sim, CINCO episódios para a season finale! E alguns grupos estão relativamente mais seguros, sendo assim pergunto: Quem tem mais chances de sobreviver e quem está realmente em maus lençóis? Deixe sua opinião nos comentários abaixo.

Um abraço e até a próxima.

Continue lendo
Publicidade
Comentários

EM ALTA