Siga-nos nas redes sociais

Talking Dead

Talking Dead Brasil #22 – Steven Yeun e Josh McDermitt

Publicado há

em

Finalmente Terminus! E para discutir sobre o episódio “Us” em que o grupo chega ao destino final desta temporada, Chris Hardwick recebe no Talking Dead os atores Steven Yeun (Glenn) e Josh McDermitt (Eugene). Confira abaixo tudo que rolou durante o programa:

CHRIS HARDWICK: Josh, vamos começar com você, que é o novato aqui neste sofá. Como você se preparou para o papel de Eugene?

JOSH MCDERMITT: Eu li direto a HQ, eu sou um grande fã do trabalho de Robert Kirkman, e foi muito legal saber mais sobre o Eugene, quem ele é, de onde ele veio, qual o objetivo dele, e foi incrível entrar no show. Bem, sabemos que o show será completamente diferente, mas eu não tenho como falar sobre isso…

CH: Mas como é trazer o personagem à vida no momento em que você usa o mullet?

JMD: O engraçado é que eu estou mesmo é me inspirando no meu irmão mais novo, a maneira como ele fala, ele não gosta muito de sair do tom da maneira como ele fala… então, quando começo a usar os mullets, boom! Estou no personagem.

CH: E quais foram as primeiras reações que você teve ao mullet?

JMD: Todo mundo amou e eu odiei (risos)! Aí o pessoal queria que eu realmente deixasse crescer os mullets, e eu disse que não, afinal eu tenho essa outra ocupação, chamada “minha vida pessoal”, e eu não queria o mullet nela.

CH: Bem, os nerds não parecem se dar muito bem no show, normalmente eles morrem logo, mas esperamos que Eugene fique por perto por bastante tempo…

JMD: Ah, eu espero que sim. Eu estou tentando construí-lo da melhor maneira que posso, especialmente filmando na Georgia e usando um mullet… eu não sei, como é que você conseguiu sobreviver tanto tempo? (Steven Yeun ri)

CH: Vocês dois tem uma bagagem que vem da comédia. Você fazia stand up shows e Steven fazia esquetes de humor. Como isso ajuda no set? Tem alguma importância ou não?

STEVEN YEUN: Bem… sim, eu acho que ajuda. O show é bastante intenso, e você precisa quebrar o clima de vez em quando com algo mais leve, vez ou outra. Nós podemos brincar bastante no set, o que é ótimo. Todo o grupo, eu, Cudlitz, Alana, Josh, Christian, nós acabamos formando um grupo bastante unido.

Talking-Dead-Episodio-S04E15-Us-001

CH: Você acha que este é um episodio em que Glenn começa a surgir como um líder? Você finalmente chegou para aqueles caras e disse “bem, tratem dos assuntos de vocês, eu vou fazer o que eu tenho de fazer.”

SY: Sabe, o interessante é que as coisas saíram neste episodio como deveriam ter saído. Antes deste episódio, tudo o que veio como chance de Glenn se tornar um líder foi algo meio forçado, e acho que isso tem a ver com o fato de ele ser muito jovem, de não saber exatamente o que fazer naquelas situações, e acho que isso tem muito a ver com o fato de Glenn ser o cara que absorve muita coisa. Então, você assiste a primeira temporada e Glenn é apenas um garoto, tentando aprender alguma coisa com Rick, com Dale, com Shane, Daryl, ele vem crescendo e aprendendo com todos. Mesmo quando ele estava protegendo Maggie e furioso com o Governador, foi algo rígido, forçado. Talvez imitando aquilo que Shane faria. Mas aquele não era ele mesmo. Agora ele finalmente encontrou quem ele realmente é enquanto líder.

CH: E inicialmente Glenn era um tanto quanto alheio ao que acontecia. Você acha que foi dessa maneira que ele conseguiu sobreviver?

SY: Bem, Glenn, mesmo antes de existir Maggie, ele estava fazendo coisas inconsequentes o tempo todo, e também encarando várias situações para ajudar as pessoas. E mesmo que ele estivesse fazendo muita coisa antes do apocalipse, foi depois dele que aconteceu seu batismo de fogo, foi testado em batalha. Você pode ver do que ele é feito. Antes de conhecer Maggie ele queria apenas ser um herói, sair do meio das chamas, fazer coisas extraordinárias. Porém, depois que ele conheceu Maggie ele se deu por conta que aquele não era ele e nem o seu verdadeiro potencial, e então ele amadureceu.

CH: Josh, o apocalipse mudou Eugene ou ele sempre foi excêntrico?

JMD: Eu acho que ele sempre foi bizarro… Sabe, acho que o apocalipse muda a todos, basta olhar para tudo o que Glenn passou, e todos estão lutando para sobreviver o máximo que podem. Honestamente, eu acho que pessoas bizarras e excêntricas como Eugene são mais confiantes e, com o apocalipse, começam a se descobrir e a se adaptar à situações sociais.

CH: Ele parece realmente muito seguro de si, tipo “isso é o que faremos”, “é para lá que iremos”, “isto está acontecendo”.

JMD: Eu acho que isso é socialmente esquisito para ele, e ele está tentando encontrar o seu lugar. Ele não é a alma da festa, não será capaz de ter uma conversa normal, então eu acho que o engraçado nele é justamente o seu jeito excêntrico e confiante.

CH: É lindo de se ver como você realmente se parece demais com o Eugene da HQ. Você olha para a TV e realmente enxerga aquele Eugene!

JMD: Sim, isso é muito legal e as pessoas comentam bastante. Até mesmo no primeiro episódio em que aparecemos , ficamos na mesma posição da capa da HQ e a equipe toda ficou de queixo no chão, tipo “wow, isso é incrível”, e foi muito legal ver as reações de todos à maneira como estávamos parecidos.

CH: Quando Cudlitz esteve aqui, ele comentou que Abraham é mais inteligente que Eugene. Você concorda com isso?

JMD: Mas que bobagem (risos)! Eu acho que Cudlitz jamais admitiria que ele não é tão inteligente quanto eu!

CH: O que??? Eu acho que vocês deveriam fazer uma batalha final, uma guerra capilar! (risos).

• O segundo quadro começa com Chris Hardwick convidando um membro da plateia para fazer sua pergunta aos convidados.

– Qual realmente é o interesse de Glenn em Tara?

SY: Eu acho que Glenn realmente é aquele tipo de cara que não consegue deixar ninguém para trás. Todas as experiências prévias e mesmo Hershel fizeram isso se tornar muito forte nele. Não acho que Glenn estava sacrificando um pelo outro, tipo, salvando Tara e correndo risco. Eu acho que ele tem apenas uma esperança cega, ele é incapaz de deixar uma pessoa para trás. Ele estava esperançoso ao longo de todo o processo, e não estava pensando em deixar ninguém morrer.

O prêmio desta semana para as pessoas que sobem ao palco para fazer perguntas não poderia ser outro, senão uma peruca com mullets…

Talking-Dead-Episodio-S04E15-Us-002

CH: Steven, por que Glenn não contou para Maggie de onde veio realmente Tara?

SY: Eu acho que naquele momento, depois de todo o caos, e depois de todo o tempo em que ele esteve com Tara, ele vê que ela é uma boa pessoa, ela é alguém que não causou tudo aquilo que aconteceu. Ele a entende, entende os motivos dela e como ela estava presa àquilo tudo, e foi a maneira que ele encontrou de libertá-la. Se você parar para pensar, ela não foi a responsável pela morte de Hershel.

CH: Josh, por que é tão importante para Eugene ter certeza de que Glenn e Tara estão seguros?

JMD: Neste mundo não restaram muitas pessoas boas e, quando Eugene olha para ambos e vê essas pessoas com quem ele anda agora, ele vê boas pessoas. Ele vê Tara tentando fazer algo bom, vê Glenn em uma missão para encontrar a sua esposa, ele mesmo diz que quer ficar bem consigo mesmo; eu acredito que ele admire Glenn e deseje ser tão heroico quanto Glenn é.

CH: E que cena foi aquela com Tara? “Eu gosto de garotas!” E você: “Eu sei disso!” (risos) Eugene realmente sabia disso?

JMD: Foi bastante engraçado filmar essa cena. Repetimos várias vezes e de vários modos, e em nenhum deles eu sabia ao certo. Eu acho que Eugene até aquele momento realmente não sabia nada (risos)! Eu acho que Eugene não havia se dado por conta, mas não queria que ela soubesse disso.

CH: Eu acho que fala muito sobre o caráter de Eugene o fato de ele assumir essa postura de sabichão, de “eu sabia disso! Como você pode imagiar que eu não soubesse?”

JMD: É, e eu acho que, assim como Abraham falou a Tara que a viu olhando para os peitos de Rosita, ambos devem ter trocado alguma ideia a respeito, comentando sobre seu “radar para lésbicas” (risos).

CH: Se Glenn fosse solteiro, você acha que ele se juntaria à missão de Abraham?

SY: É uma pergunta interessante. Eu acho que para Glenn há sempre esta busca por Maggie, mas acho que se ele fosse solteiro, ele tentaria encontrar o resto de sua família – incluindo Rick, Carl, Michonne, Daryl. Maggie representa aquele grupo todo, aquela referencia que ele busca para encontrar o todo, mas, no fundo, a sua missão principal é a de encontrar a todos.

JMD: Errado. Resposta errada. Você tem que vir com Eugene! (risos)

SY: Ele volta, ele coloca na mochila a faca, o poncho, a foto, todas aquelas coisas que funcionam como totens, que dão força para que ele os busque e que lhe dê forças para encontra-los. Mesmo que, no meio do caminho, eu tenha conhecido esse cara incrivelmente charmoso. (risos)

Talking-Dead-Episodio-S04E15-Us-003

• Tradicionalmente, no final do segundo bloco do programa, o quadro In Memorian homenageia os mortos durante o episódio.
– Walkers do túnel
– Walker da cerca de arame farpado no rosto
– Walker que caiu do segundo andar
– Walker dentro da van
– Len

“Len, você pode ter reivindicado o coelho… mas o carma reivindicou você. Nunca tente f**** com o Daryl.”

• O terceiro bloco começa com um depoimento de Christian Serratos, a.k.a. Rosita.

“A dinâmica no show é realmente interessante, por que Abraham é muito focado em sua missão, Eugene precisa viver e Rosita é o seu braço direito, que sabe o quanto a missão é importante também, mas eu acho que ele pensa que ela tem momentos de imaturidade. Por que Eugene sabe ser irritante às vezes… Ela o vê como um irmão que ela precisa cuidar, porque sabe que ele pode ser importante para o mundo.”

CH: E Eugene olha para Rosita como se fosse uma irmã?

JMD: Absolutamente. A única diferença é que essa é uma irmã com quem você quer transar (risos)!

CH: E quais são as pressões de Eugene no relacionamento com eles? Eles meio que sabem que precisam fazer o que Eugene quer para obter as respostas que eles precisam. Quais serão os limites?

JMD: Bem, eu acho que as coisas são diferentes entre Rosita e Abraham. Eu acho que Abraham toma mais o controle, enquanto Rosita é mais emoção, ela não precisa lidar com as coisas que Abraham lida. Eu acho que Eugene, quando tentou seguir seu caminho, achou que tinha mais a alcançar com a ajuda de Abraham. E Rosita tem com ele uma relação mais de irmã mesmo, não importa se você está fazendo algo bom pela pessoa, ela irá brigar com você, e você irá revidar.

CH: Como você acha que Glenn vê a evolução de Abraham desde o momento em que eles se conheceram?

SY: Eu acho que neste ponto eles adquiriram um respeito mutuo. A primeira vez em que Glenn encara Abraham, ele não sabe quem é aquele homem, o que ele deseja, está confuso a respeito do que ele está propondo; para ele a missão era apenas uma, encontrar a sua família. E então ele dá um soco em Abraham, o que não poderia ter sido uma pior ideia! Eu acho que neste momento eles se respeitam. Contra todas as expectativas, Glenn bateu nele. E Abraham o respeita pelo que Glenn faz, como ele se defende dos walkers, assim como Glenn o respeita por estar tão focado em sua missão.

Talking-Dead-Episodio-S04E15-Us-004

CH: Qual o seu momento favorito de Glenn no show? Você tem um momento em específico?

SY: Eu não sei, talvez… a sequência da cadeira foi toda fantástica mas eu acho que Glenn continua a evoluir. Eu adoro aquela cena. Mesmo naquele momento em que ele se despede de Eugene, Abraham e Rosita há aquele peso no ar, aquela sensação de gratidão por tê-lo levado tão longe, e aquele também foi um momento importante para Glenn, então eu não sei se conseguiria apontar um só.

CH: Eu acho que quando você e Maggie foram à farmácia há algumas temporadas atrás foi um grande momento para Glenn! (risos)

CH: Quanto tempo Eugene duraria sem Abraham?

JMD: Eu acho que ele sobreviveria e se adaptaria com o que encontrasse ao redor. Ele é um cara esperto, não é um estupido. Se ele tivesse que encontrar outro grupo, como o grupo de Daryl, ele se adaptaria a ele, e às “reivindicações”.

CH: Eu acho que ele acabaria reivindicando tudo o que visse pela frente!

JMD: O problema é que ele não tem habilidades para oferecer em troca, então ele acabaria reivindicando tudo e negociando as coisas com os demais.

CH: E o que Glenn faria no grupo de Daryl?

SY: Sabe, eu acho que ele seria capaz de ficar com eles algum tempo, mas não de permanecer por mais do que isso. Eu acho que Daryl está mais apto a se adaptar a eles, pois ele é o cara que aparenta ser durão, mas eu também acho que , para Glenn, ele é mais pragmático.

• Durante o quadro Inside the Dead ficamos conhecendo algumas curiosidades sobre o episódio:
– Os zumbis não foram os únicos trajados a caráter para esse episódio. Ele foi filmado durante o Halloween, então toda a equipe estava fantasiada para a ocasião
– A prisão pode ter sido destruída, mas ela não ficou tão longe assim. O túnel mostrado foi construído nos fundos do set do Bloco D.
– Em 1830, Terminus era o nome do fim da linha da estrada de ferro Western and Atlantic. Este fim da linha agora é conhecido com o nome de Atlanta.

Talking-Dead-Episodio-S04E15-Us-005

CH: Mais cedo na temporada Glenn estava bastante resistente a trazer um novo bebê a este mundo. Você acha que ter quase perdido Maggie o fez mudar de ideia?

SY: Eu não sei, eu acho que definitivamente é algo a se pensar. Acho que encontrar uma nova civilização será realmente o ponto de partida para que ele possa pensar em mudar de ideia.

CH: E qual foi o significado de ter queimado aquela foto medonha de Maggie dormindo? Aliás, atenção, rapazes, as garotas odeiam ser fotografadas dormindo (risos)!

SY: Eu acho que fecha com o que estávamos conversando antes a respeito de por que se sacrificar por Tara. Ele simplesmente sabe que um fará tudo pelo outro e que eles sacrificarão o que for necessário para reencontrarem-se. Esta família que eles criaram não deixará ninguém para trás.

CH: Quem, afinal de contas, é o líder do grupo? Abraham parece estar no controle mas Eugene o mandou calar a boca rapidinho…

JMD: Eu acho que Eugene é o líder. Eu tenho certeza que Cudlitz disse que seria Abraham, mas o que vimos esta noite, por exemplo, é que Abraham é um sargento, e está acostumado a receber ordens, e era o que Eugene estava fazendo, dando ordens a respeito do que fazer. Deixemos Abraham ser os músculos e Eugene ser o cérebro do grupo.

• Neste bloco também foi mostrado o making of da cena do túnel, onde Glenn e Tara ficaram presos com vários walkers, com depoimentos dos atores envolvidos e de Grace Walker, um dos responsáveis pelos cenários da série.

CH: Eu gosto muito de Grace Walker e como ele constrói os cenários, para ele é tudo de madeira – o túnel, os trilhos do trem, as pedras são de isopor. Quando vocês estão filmando, a aparência dos cenários é tão realista quanto parece para nós que estamos assistindo?

SY: Sim, parece. O mais incrível neste show é que todos fazem um trabalho que vai além do excelente, e tudo parece muito real.

JMD: Você chega a esquecer que está em um cenário, aquilo tudo parece de verdade, até mesmo os walkers. E, de repente, alguém da equipe passa por você e você se pergunta opa, o que este cara está fazendo aqui?

CH: E aqueles walkers contorcionistas debaixo dos escombros?

SY: Aquilo foi horrível! Mas rimos muito por que levamos tanto tempo para filmar aquela cena que um deles se acomodou entre os escombros e dormiu! Aí lá estava eu passando e, ao apontar a lanterna para ele, lá estava o cara dormindo, de boca aberta e babando! Eu fiquei olhando, tipo WTF? (risos)

Talking-Dead-Episodio-S04E15-Us-006

• No quarto bloco, mais um fã é chamado na plateia para fazer perguntas aos convidados:

– Neste episódio Abraham diz “estar cansado é ficar lento, ficar lento é morrer”. Quais seriam os lemas de vocês?

JMD: Oh… acho que Eugene já disse o dele: “Confie em mim, eu sou mais esperto que você !” Ele já disse isso no último episódio e acho que é por aí!

SY: Não sei… “Não seja estúpido, seja esperto, hahahaha”… (risos)

CH: Cara, se Glenn fosse dizer isso a cada episódio! (Risos) E você, James (o fã que fez a pergunta), qual seria a sua frase?

– Cara… “Saia de perto e me deixe lidar com isso!”

CH: Boa!!! Boa!!!

E o fã ganhou o mullet…

CH: Por que vocês acham que Daryl ficou com o grupo após o incidente com o coelho?

SY: Eu não sei se estaria falando por Norman, mas Daryl é alguém que é cheio de recursos, é um cara que talvez nem precise do bando…

CH: Eu acho que ele precisa de um grupo, mesmo que seja um grupo como aquele…É interessante vê-lo se adaptar a outra dinâmica do grupo.

CH: O que você acha que Glenn e Maggie estão pensando agora que chegaram em Terminus? Eles estão pensando adiante ou “finalmente chegamos”?

SY: Eu acho que todos estão tomando folego, mas a missão continua a mesma, encontrar o resto do grupo.

CH: Você acha que alguém em Terminus vai ensinar Eugene a usar uma arma?

JMD: Cara… eu espero! Pessoalmente eu tenho treinamento com armas e tive que desaprender a usá-la e isso é difícil. Eugene tem que fazer tudo errado, ele carrega a arma como se fosse um Rambo…

SY: Eu estava assistindo e aplaudindo você quando aquela cena foi filmada, foi tão hilário ver Eugene perdido com a arma, atirando para tudo quanto é lado! Eugene realmente está em ótimas mãos!

JMD: Eu torço para que alguém o ensine!

Um fã faz uma pergunta por telefone: “O que aconteceu a Glenn depois da saída dele da prisão até o momento em que ele acordou no meio de walkers?

SY: Hm, acho que eles não mostraram isso. Bem, o que ocorreu é que Glenn não é o tipo de cara que fica inativo. Então ele tentou ajudar outras pessoas, e chegou àquele ponto, uma ponte que acabou sendo destruída pelo Governador, e acabou realmente em uma situação complicada…

CH: Como você acha que o grupo lidaria com Lizzie se todos estivessem juntos?

SY: Wow…

JMD: Eu acho que Rick tentaria pará-la de alguma maneira. E eu acho que Carol acabaria tomando a solução do problema para si, da mesma maneira que acabou fazendo, e que fez com Karen. É algo interessante de se pensar, mas quanto mais pessoas opinando a respeito, menos atitude em uma situação como aquela.

CH: Você acha que foi bom que todos estejam separados nesta temporada?

SY: Eu acho que, no fim, a força mesmo está no grupo, mas agora conseguimos ver, e os personagens também conseguiram mostrar aquilo que eles são e o que eles tem a oferecer…

• No final do programa foi mostrado um sneak peek da season finale, bem como foi divulgado o resultado da enquete da noite:

O que você acha que Terminus realmente é?

5% – um santuário
6% – outra Woodbury
89% – Pior que Woodbury

E NO PRÓXIMO TALKING DEAD:

Andrew Lincoln (Rick Grimes) e Scott Gimple (Showrunner)

Talking-Dead-Episodio-S04E16-A

VEJA TAMBÉM:

Talking Dead Brasil #21 – Melissa McBride, Yvette Nicole Brown e CM Punk

Talking Dead Brasil #20 – Norman Reedus, Emily Kinney e JB Smoove

• Talking Dead Brasil #19 – Mindy Kaling e Michael Cudlitz

• Talking Dead Brasil #18 – Joe Kernen, Jim Gaffigan e Alana Masterson

• Talking Dead Brasil #17 – Greg Nicotero e Danai Gurira

• Talking Dead Brasil #16 – Robert Kirkman, Lauren Cohan e Scott Wilson

• Galeria de imagens do Talking Dead

Continue lendo
Publicidade
Comentários

EM ALTA