Siga-nos nas redes sociais

5ª Temporada

Greg Nicotero dá dicas sobre mais perigos à frente na 5ª temporada de The Walking Dead

Publicado há

em

[ATENÇÃO!! ESTE CONTEÚDO CONTÉM SPOILERS DO EPISÓDIO S05E09 – “WHAT HAPPENED AND WHAT’S GOING ON“!]

Não esperava uma perda tão grande logo após a morte de Beth no final da midseason? Não está sozinho. O produtor executivo de The Walking Dead – e diretor de “What Happened and What’s Going On” – Greg Nicotero conversou com o Yahoo TV sobre a morte chocante e triste de Tyreese; aquelas visões do passado (o Governador!) no episódio; e o novo inferno que aguarda Rick e companhia nos próximos episódios.

Todos ainda estão se recuperando da morte de Beth. Houve alguma hesitação sobre se ter duas grandes perdas acontecendo tão próximas?

Greg Nicotero: Não, nem um pouco. As histórias parecem ter se resolvido em “Coda”, encontrando Carol e indo ao hospital e até a triste resolução de Beth. Eu sinto que com o episódio 9, é basicamente uma nova história. Nossos personagens estão na estrada. É um novo começo.

Eu não acho que houve muita hesitação. Nosso pessoal passou por muita coisa, lutando pra sair de Terminus e tendo que lidar com aqueles primeiros episódios, e então na estrada, encontrando Beth. Eles não parecem ter um descanso, então todas essas coisas têm cobrado um preço deles. Eu acho que, começando um novo capítulo na nossa história, faz todo o sentido eles poderem acabar se encontrando em uma situação para a qual não estavam preparados.

Esse foi mais um exemplo de como todos temos que manter em mente que cada vez que um personagem ou grupo de personagens se separa dos outros, há uma possibilidade bastante real de que essa seja a última vez que eles se verão.

Greg Nicotero: E, especialmente, o que é interessante sobre o momento no qual Tyreese é mordido, ele está olhando fotos na parede, vendo os irmãos de Noah comendo pizza e em um jogo de baseball… A vida que Tyreese anseia, essa normalidade que o mundo costumava ter e a realidade de saber que o mundo não vai ser daquele jeito de novo. Quando você pensa nele demorando dois segundos a mais, encarando aquela foto… Se ele tivesse se virado um segundo antes, ele estaria bem. Ao baixar sua guarda por uma fração de segundo, ele foi mordido.

the-walking-dead-s05e09-what-happened-and-whats-going-on-001

Você acha que tem a ver com o fato de Tyreese ser simplesmente muito gentil pra continuar tendo que fazer as coisas que são constantemente necessárias para se sobreviver nesse mundo?

Greg Nicotero: Eu acho, e acho que é por isso que ele, no fim, toma a decisão de não lutar mais. Nós começamos com isso bem cedo, no episódio 1 da quarta temporada, quando eles estão nos portões da prisão, matando zumbis, e Tyreese diz “Eu não gosto de mata-los na cerca”. E então eles saem, e eles vão até o Big Spot e o helicóptero cai e os zumbis matam Zach e Tyreese volta e fala com Karen e diz “Eu também não gosto de ir lá fora”. Então quando Karen morre dois episódios depois…

Eu realmente acho que parte do motivo de Tyreese continuar era Judith. Mesmo no início da temporada 5, Carol diz a eles antes de chegarem em Terminus “Escute, eu estou indo embora. Vou seguir meu caminho, você pode seguir o seu”. Então Tyreese tem uma missão, que é proteger o bebê. E então quando ele encontra Martin, Martin basicamente o chama de lado e diz “Cara, você é do tipo que salva bebês e eu tenho novidades pra você: você não vai sobreviver a esse mundo”. Ele passa por aquele momento bem Shakespeariano de confrontar suas emoções através da visualização de Martin e do Governador e de Bob e de Beth e de Lizzie e Mika… Isso é ele visualizando todas as coisas diferentes que ele está sentindo. Basicamente, ele está pesando suas opções para decidir se quer viver de novo neste mundo ou não.

Para algumas pessoas, vale a pena lutar e fazer o que for preciso, como vimos com Rick e Os Reivindicadores, que estavam com Daryl. É poderoso que para Tyreese não valha a pena simplesmente sobreviver se ele tiver de abrir mão de sua humanidade.

Greg Nicotero: Sim. O que eu adorei sobre a temporada anterior foi quando ele perdoa Carol pelo que ela fez, foi um momento tão poderoso, mas você só percebe no início da quinta temporada que ele não pode nem falar sobre o que aconteceu a Lizzie e Mika. Ele não consegue se obrigar a conversar com ninguém sobre isso, porque o feriu muito emocionalmente. Então quando Martin está jogando na cara dele “Você vai morrer hoje. Por que você não me mata agora?”, basicamente ele está dizendo “Se você quiser sobreviver nesse mundo, você tem que fazer algumas escolhas difíceis, e você claramente não é capaz de fazer isso”.

the-walking-dead-5-temporada-what-happened-and-whats-going-002

Esse episódio foi um pouco psicodélico, entre a estrutura de não saber o que aquelas montagens eram no início, e então, é claro, o retorno de todos aqueles personagens do passado. Como foi ter todos aqueles atores de volta? Especialmente o Governador, que foi vilão há um tempo.

Greg Nicotero: Tudo é para a história de Tyreese. Na terceira temporada, Tyreese conheceu o Governador quando ele foi para Woodbury, e, basicamente, o que ele diz para o Governador é “Escuta, estamos dentro do que quer que queira fazer. Estamos felizes em fazer parte dessa comunidade, então faremos o que precisar de nós”. Eu realmente sinto como se esse episódio fosse um poema; tem esse visual bonito e essa ótima emoção que meio que nos leva pra dentro e pra fora da história. Nós abrimos, e achamos que é o funeral de Beth porque vemos Maggie chorando, e os vemos todos ao redor, e então, é claro, percebemos, conforme o desenrolar do episódio, que todas essas pistas visuais, o esqueleto com as flores crescendo e os riscos de giz do sol no chão com sangue espirrado assim como na casa… Essas são coisas com as quais Tyreese teve contato em seus últimos momentos, então usamos essas cenas intercaladas com outros atores para mostrar o estado da mente de Tyreese.

Somos uma grande família. Em trinta anos de carreira, eu nunca estive em uma série assim. Eu acho que é porque todos estão igualmente investindo em fazer dessa série a melhor possível e, quando David Morrissey voltou por apenas dois dias, tivemos um ótimo momento. Ele estava tão animado de estar de volta, e ele estava tão feliz de colocar o tapa olho e entrar no personagem novamente que pareceu que ele nunca tinha partido. Eu amo isso sobre a comunidade que criamos.

Beth, e agora Tyreese… O grupo está em um ponto bem diferente do que estava. Eles poderiam se ver completamente sem esperança agora, ou isso poderia fazer com que tivessem mais esperança, mais determinação, para seguir em frente. Qual dos dois cenários veremos nessa segunda metade da temporada?

Greg Nicotero: Eu acho que a morte de Beth realmente foi um golpe no grupo. Eles estão na estrada de novo. Esse é o desafio real. Eles não têm a igreja, eles não têm a prisão, eles não têm lugar nenhum pra ir, então há a pura e simples exaustão de terem de estar constantemente alertas. Isso é algo no qual Michonne está prestando muita atenção. Ela diz o tempo todo “Temos que achar um lugar. Temos que escolher um lugar, e temos que escolher logo, porque não podemos sobreviver por mais muito tempo aqui fora”.

Michonne viveu lá fora por um longo tempo antes de encontrar Rick e o grupo. Ela sabe como é, e ela sabe dos perigos de se existir exposto no mundo. Você vai descobrir, durante os próximos episódios, que viver lá fora cobra seu preço, emocional e fisicamente, e nosso grupo será colocado em situações difíceis nos próximos episódios. O que eu amo sobre o episódio 9 é que você tem uma oportunidade muito boa de ver onde cada um está emocionalmente. Glenn tem aquela conversa com Rick e diz, “Sabe, eu costumava ser o cara que ia parar pra ajudar as pessoas, mas não sou mais esse cara”.

E você é deixado com esse presságio de braços, pernas e torsos mutilados caindo daquele caminhão. Isso só mostra que não importa se você encontra um lugar ou não, sempre há uma ameaça, seja ela os zumbis ou algum grupo de pessoas que mutilariam outras. Estamos começando a estabelecer que há um outro grupo de pessoas e que elas não são pessoas boas.

Fiquem ligados aqui no Walking Dead Brasil e em nossas redes sociais @TWDBrasil no twitter e Walking Dead Br no facebook para ficar por dentro de tudo que rola no universo de The Walking Dead.


Fonte: Entertainment Weekly
Tradução: @Vicky_CR / Staff Walking Dead Brasil

Publicidade
Comentários

EM ALTA