Siga-nos nas redes sociais

Entrevista

As 13 respostas mais reveladoras sobre The Walking Dead

Publicado há

em

Robert Kirkman participou de uma conferência online onde respondeu a perguntas sobre The Walking Dead (assim como projetos paralelos). Sobre os assuntos comentados ele falou da mudança de showrunners na série ao longo das temporadas, se algum personagem está livre da morte, e o que ele sente de verdade pelo Steven Yeun. Seu humor e suas respostas fizeram de seu AMA (Me Pergunte Qualquer Coisa) um dos melhores até então. Confira:

1. Como a popularidade, ou se, afeta as chances de sobrevivência de um personagem? Você já matou algum personagem apenas por ele ser popular e você querer dá uma agitada nas coisas?

Em minha opinião, personagens devem ser colhidos como frutas. Por isso não diria que a popularidade afeta em suas chances, eles na verdade precisam atingir uma certa popularidade para “ganhar” uma morte. Nenhum personagem é popular demais para morrer. (Chupa, Reedus!)

2. Nós teremos alguma ideia do que aconteceu com o resto do mundo? Tipo no Canadá ou em outro continente?

Nós só veremos se os personagens que acompanhados forem até lá. Por isso nunca mudaremos para o Canadá aleatoriamente. Por isso não veremos muito do resto do mundo.

3. Existe algum dos personagens criados na série que você inveje por ter se sobressaído em comparação com um personagem de seus quadrinhos?

De jeito nenhum! Amo as diferenças entre a série e os quadrinhos e isso é uma das coisas que mais me empolga a trabalhar na série. Me faz ter algo novo com o que trabalhar em vez de tudo aquilo repetido dos quadrinhos. Portanto, sem inveja.

the-walking-dead-serie-hq

4. (SPOILER DOS QUADRINHOS) Sou fã de longa data dos quadrinhos e agora da série. Sou um grande fã de Paul “Jesus”, dentre outros. E achei incrível você ter revelado recentemente que ele é gay. Existe alguma razão particular para isso?

Na minha opinião deveriam existir mais personagens gays incríveis porque existem muitos gays incríveis na vida real. Quero que ele seja um personagem onde sua sexualidade não seja mais relevante do que a de qualquer outro personagem heterossexual. Por isso não focaremos muito nisso e isso não renderá nenhuma história para ele… mas ele vai ter um caso aqui e ali… antes de sair e matar zumbis. Ele é um dos meus personagens atuais favoritos.

5. A censura da série do AMC impede você de fazer algo que gostaria, e como isso afeta a história como um todo?

Até agora não aconteceu de terem cortado algo dos roteiros ou editar algo por causa do conteúdo. AMC é excelente quando se trata disso. É claro que existem limitações. Não podemos usar o “f*ck” nem mostrar nudez e tal. Não é nada que nos impede de mostrarmos a essência sombria dos quadrinhos.

6. Negan recentemente pediu que seus homens sujassem suas armas com restos de zumbis para evitar infecções. Me pergunto se isso realmente dá certo uma vez que Phillip beijou um zumbi e Tyreese, assim como outros personagens, já se banhou de sangue zumbi e nada aconteceu. Isso me lembrou também lógica da “carne intacta” de Dale no arco Tema Os Caçadores.

Será que o Negan não sabe dessas coisas? O sangue ou saliva de zumbi poderá transformar depois de, aparentemente, não ter afetado em nada? As armas abrem feridas, e encostar esse tipo de material em uma ferida aberta pode não ser muito bom. Beijar um zumbi e se sujar… nem tanto. É mais o contato direto com a corrente sanguínea. Faz sentido?

7. Rick Grimes é um personagem “salvo”?

DE JEITO NENHUM. Embora eu me sinta salvo quando olho nos lindos olhos azuis de Andrew Lincoln.

rick-grimes-hq

8. Qual a sua representação de zumbi favorita, além das suas? Pessoalmente acho que a sua é melhor.

Gosto de todos os zumbis, rápidos, devagar, com laser nos olhos… Tanto faz. Eu adoro o filme “Canibais”, tem zumbis legais. O remake de Snyder de “Madrugada dos Mortos” é glorioso. E é claro, (George) Romero é o cara. Melhor que Walking Dead. Kirkman está para Romero assim como Stephanie Meyer está para Bram Stoker.

9. Você pode dizer algo sobre a volta de Beth depois da abdução dela?

Veremos Beth de novo… eventualmente.

10. Existe alguma chance de vermos The Walking Dead nas telonas?

Não pensaria em nada nesse ramo. Não por enquanto. Não estamos trabalhando em nada disso no momento. Posso, oficialmente, por um fim nesse rumor.

11. Qual a coisa mais engraçada que já aconteceu nas gravações da série?

Sou um pouco infantil, portanto vou ficar com o que aconteceu na gravações do segundo episódio da quarta temporada onde TODA VEZ que Andrew Lincoln pegava um daqueles porcos o animal defecava nele. Toda vez. Acho que ele teve que levantar o mesmo porco três vezes por 20 minutos e parecia que o bicho estava esperando que Andrew o levantasse para começar. No final da gravação Andrew estava coberto de merda de porco e foi para a sala dos produtores para conversar. Ele não tomou banho por dias. Acho que Andrew gosta de ficar coberto de fezes de porco. (Ok, essa última parte é mentira).

12. Você está trabalhando em filme com o Reedus? Interessante. Como é sua relação com ele e com o restante do elenco? Isso influencia o destino dos personagens?

De verdade, não. Todos sabem os riscos na hora em que estão entrando na série. Acho que tenho uma boa relação com todos os atores. Amo todos ele, exceto Steven Yeun, eu detesto aquele cara.

the-walking-dead-serie-4-temporada

13. Você poderia falar sobre as circunstâncias que acarretaram as múltiplas trocas de showrunners (Frank Darabont, Glenn Mazzara, & Scott Gimple) e o que você acha que cada um deles somou à série?

Nossa dança das cadeiras com os showrunners não é novidade na televisão. Existem incontáveis séries que tiveram inúmeros showrunners e algumas mudando de temporada em temporada. É chato saber que a série tem seus bastidores sobre tão microscópica lente e que essas notícias tenham chegado à público… mas é um pequeno preço que temos que pagar pelo sucesso, portanto eu aceito.

Seria errado da minha parte comentar sobre algum detalhe das muitas mudanças que ocorreram pois na maioria eu não participava diretamente. Porém, direi que concordo com todas as decisões tomadas pelo AMC em cada caso e acredito que façam tudo isso pelo bem da série.

Acho que o Frank apresentou a série com uma base sólida para o desenvolvimento e nos deu um direcionamento e estilo visual que ainda usamos por ser notável e que tem sido um dos motivos que nos faz ser destaque na televisão. Essa série não existiria sem ele e seu trabalho no piloto ainda se mantém como um dos nossos episódios mais fortes. Tivemos sorte de ter um diretor do nível dele no nosso primeiro episódio.

Glen foi uma mudança necessária para a segunda temporada e seus instintos no desenvolvimento da história e mudança de ritmo de vez em quando foram adições bem vindas na série. O nível de energia que ele trouxe à série é algo que ainda tentamos manter. Pessoalmente, Glen foi bem generoso comigo sendo um estreante nos roteiros televisivos e acho que ele foi um grande professor cujas lições ainda aplico na série. Devo muito a ele.

Scott Gimple é um rock star. Acho que olhando para a quarta temporada como um todo, ela foi nossa mais forte temporada. A série é intensa quando precisa ser e desacelera em dramas pessoais dos personagens de maneiras que nunca conseguiríamos sem ele. Scott tem sido importante para a série desde a segunda temporada e ele conhece mais desse universo do que eu mesmo. (E ele com certeza conhece mais os detalhes dos quadrinhos do que eu).

Acho que continuaremos com ele.

Fiquem ligados aqui no Walking Dead Brasil e em nossas redes sociais @TWDBrasil no twitter e Walking Dead Br no facebook para ficar por dentro de tudo que rola no universo de The Walking Dead.


Fonte: Uproxx
Tradução: @OAvilaSouza / Staff Walking Dead Brasil

Continue lendo
Publicidade
Comentários

EM ALTA