Siga-nos nas redes sociais

5ª Temporada

Robert Kirkman explica porque você precisa ficar ligado para a 5ª temporada de The Walking Dead

Publicado há

em

ATENÇÃO: Esta matéria contém spoilers do último episódio da 4ª temporada, “A”. Leia por sua conta e risco.

The Walking Dead fez sua primeira viagem para a cidade do suspense com esse fim de temporada, deixando Rick e a maioria do grupo reunidos no pior de todos os lugares – trancados num vagão de trem pelos malvados de Terminus. Mas há esperança porque pelo menos o grupo tem Rick de volta à sua melhor forma. O final usou quadros de flashbacks para mostrar a transformação de Rick de líder para um fazendeiro após a queda de Woodbury, por insistência de Hershel. Isso foi justaposto contra as coisas que Rick teve que fazer para manter sua família e amigos seguros – coisas como rasgar o pescoço de um dos Reivindicadores e destripar outro. Tradução: o velho Rick está de volta. E é esse Rick que o grupo precisa se quiserem sobreviver a esses novos vilões.

Entertainment Weekly conversou com o criador Robert Kirkman para saber seus pensamentos sobre o finale, a evolução de Rick Grimes e o fato de que ninguém principal morreu, assim como saber mais sobre o líder de Terminus, Gareth, e sobre o que acontecerá quando a série voltar em Outubro para a quinta temporada.

Entertainment Weekly: Por que você está fazendo isso, Robert? Deixar os pobres fãs sofrendo por 6 meses preocupados sobre o pessoal preso no vagão de trem? Como você ousa, senhor?

Robert Kirkman: [risos] Se pudéssemos fazer o show o ano todo e produzir um episódio por semana, nós faríamos, mas de vez em quando você tem que parar pra fazer o show grandioso e tal.

EW: É o seu primeiro suspense e é um final diferente do normal nesse sentido.

Kirkman: É, bom, isso veio naturalmente da história. Nós sabíamos que Terminus seria um ótimo lugar para deixar as coisas. Nós meio que queríamos deixar essa temporada com um pouco mais de intensidade do que fizemos nos últimos anos. Eu penso que deixar sem suspense funcionou para nós até agora, mas pessoalmente como espectador sempre fui fã de temporadas que terminam com suspense, e eu me divirto com essa antecipação de quando chega no último minuto e você diz “O QUÊ?! AH, NÃO!” Tipo, é algo que eu gosto imensamente e acho que Scott Gimple também. Então estávamos muito excitados com a ideia de terminar a série num suspense e esperançosamente os fãs iriam gostar também e seria mais complicado aguardar até a próxima temporada.

Walking-Dead-S4-Finale-013

EW: Com todos esses flashbacks esse episódio realmente mostrou a evolução de Rick Grimes de volta a posição de liderança faço-o-que-tiver-que-fazer, o que acho que é o arco da temporada inteira, certo?

Kirkman: Eu estou realmente orgulhoso do que Scott Gimple foi capaz de fazer com essa temporada e a forma que ela de certa forma volta a si mesma, e pelo final do episódio você vê como existia um grande plano do primeiro dia da quarta temporada e como tudo conecta e leva a essa história de Rick, que é uma exploração de quem é esse cara e como ele é o único preparado para ser o líder nessa nova forma de civilização, e como ele está se desenvolvendo no único cara capaz de manter pessoas seguras e vivas e como ele finalmente aceitará esse papel.

EW: E sobre aquele ponto principal quando Rick morde o pescoço de Joe e destripa o outro cara que tinha derrubado Carl?

Kirkman: Naquela cena Rick percebe que ele é um cara que fará absolutamente tudo para sobreviver. Sempre houve essa discussão sobre manter sua humanidade e não perder quem você é. Nós começamos essa temporada com Rick deixando sua arma de lado e tentando viver uma pacífica vida, tentando estar lá pra seu filho de uma forma que ele não esteve nas temporadas passadas e tentando mostrar a seu filho como viver de forma humana. E nesse episódio ele meio que tem de se tornar um monstro, senão algo terrível acontecerá a Carl e possivelmente todos eles morreriam. É ele sendo levado a seu ponto de ruptura e percebendo que não, esse é o mundo que nós estamos agora e eu tenho de estar nesse mundo então agora eu farei o que eu tiver que fazer. E de certo modo ele quase se torna um zumbi quando ele está mordendo o pescoço daquele cara e selvagemente assassina esse outro. Ele realmente perde sua humanidade de uma forma enorme. O que é algo que estaremos explorando mais a frente.

EW: Apesar da situação terrível que o grupo termina a temporada, numa maneira estranha é quase uma nota otimista a proclamação de Rick “Eles estão fudendo com as pessoas erradas.”

Kirkman: A evolução de Rick chegou a um certo ponto. Esse é o Rick Grimes que eles precisam naquele vagão. E esse é o Rick que as pessoas de Terminus não deveriam ter encontrado. É exatamente o tempo errado para eles encontrarem esse cara. Então, é suposto que haja um certo modo de suspense porque você deve perceber que esse cara agora está preparado para qualquer coisa. Ele pode lidar com qualquer coisa que vier até ele é algo que exploraremos na quinta temporada.

Walking-Dead-S4-Finale-01

EW: Quando vocês desenharam a quarta temporada e especialmente de volta no meio da temporada, vocês estavam preocupados em ter o Rick com pouca ação visto que ele é a face da franquia?

Kirkman: Bom, você sabe, estar longe faz o coração se apegar ainda mais. Isso tudo foi feito pra ser assim. Nós sabíamos que teríamos o Rick como centro no final da temporada e nós realmente queríamos voltar com Rick Grimes de forma grandiosa nesse último episódio, e era importante para o arco do show construir um pouco desses outros personagens e trazê-los mais a frente para ajudar-nos a conhecê-los um pouco mais e também manter Rick no nosso bolso de trás, para que o último episódio parecesse um pouco mais inesperado.

EW: Várias pessoas, incluindo eu mesmo, têm teorizado que as pessoas de Terminus sejam talvez uma nova versão do grupo dos Canibais que nós encontramos nos quadrinhos, e as pistas pareciam estar lá nesse finale. O que você gostaria de dizer sobre essa especulação?

Kirkman: Fique ligado na quinta temporada! Mas eu gosto de ver as especulações e digo que alguns estão certos e alguns não, o que é sempre o caso. E eu acho que as pessoas ficarão bem animadas quando voltarmos com a série. Nós revelaremos rapidamente o que acontecerá e o que Rick e todo mundo lá está lidando. Nós não deixaremos isso escondido por muito tempo. Na nossa estreia da quinta temporada teremos algumas respostas.

EW: O que você pode nos falar sobre Gareth que parece ser o líder do grupo de Terminus?

Kirkman: Ele é um personagem interessante e ele é baseado em alguém nos quadrinhos. Então há partes dele na HQ que você poderá descobrir se for um pouco detetive, e nós definitivamente revelaremos mais na próxima temporada. Ele é um grande personagem.

Walking-Dead-S4-Finale-030

EW: Eu sei que todos vocês fazem essa linha tênue porque querem deixar os riscos reais e para fazer isso, pessoas precisam morrer. Mas você matou muitos personagens principais na terceira temporada. Obviamente a morte de Hershel foi brutal, mas vocês fizeram um esforço consciente para não matar muitos personagens principais dessa vez porque quando fazem isso correm o risco de alterar o DNA do show?

Kirkman: No que se refere a alterar o DNA do nosso show muitas vezes, eu acho que nosso DNA está sempre mudando e evoluindo, e esse é o nosso jeito, então isso não trouxe nenhuma hesitação em relação a matar personagens. Mas eu sei que na terceira temporada eu estava falando com Scott e dizia que, você sabe que nós chegamos a uma posição que a coisa chocante para nós é NÃO matar um personagem. Chegou a um ponto onde nós matamos tantos personagens que as pessoas esperam isso e nós podemos chegar a um ponto em que não fazemos isso, então isso meio que puxa o tapete dos espectadores numa forma diferente. E eu gosto da ideia que nós não estamos contando muito com isso ou aquilo. Sempre haverão grandes mortes nesse programa. Mas nós nunca queremos chegar no ponto em que estamos tipo, “Ah, já se passaram cinco episódios sem uma grande morte. Temos que ter uma grande morte nesse episódio. Oh, aí está!” Nós não queremos nunca sermos previsíveis. Então você tem que mudar isso e manter os espectadores tentando adivinhar então ninguém pode realmente ter noção do que exatamente o programa está fazendo. Nós definitivamente queríamos algo um pouco diferente. E eu acho que nosso final foi tão impactante quanto o soco no estômago que nós queríamos proporcionar. Eu acho que há bastante material pesado e coisas chocantes. Mas eu estou realmente orgulhoso do fato de que não precisamos de uma morte para impactar.

EW: Eu sinto que há muitos programas que não matam os personagens muito para que façam isso no final, e eu gosto disso de quando você faz isso em episódios fora de ritmo como Lori e T-Dog no episódio 4 da terceira temporada. Quando você faz isso em lugares como aquele eu acho que termina tendo mais impacto ainda.

Kirkman: É, nós não queremos que a série ganhe uma fórmula de algum modo.

Walking-Dead-S4-Finale-042

EW: Ok, vamos negociar agora. O que eu tenho que te dar para que me conte onde Carol, Tyreese, Judith e Beth estão?

Kirkman: [risos] Isso não está a venda, cara.

EW: Vamos lá, eu tenho algumas camisas antigas e sujas de Star Wars que eu posso jogar no seu caminho.

Kirkman: Podemos ter mais 12 capas na Entertainment Weekly?

EW: Deixe eu falar com o cara, Matt Bean, e nós lhe retornamos com isso. Pelo menos pode me dizer que as coisas começarão na 5ª temporada mais rápido que o hiato de 7 a 8 meses que tivemos nas últimas duas temporadas?

Kirkman: É mais seguro apostar que esse não é o caso. Mas você nunca sabe. Nós gostamos de deixar as pessoas adivinhando, então apenas temos que esperar pra ver.

EW: Por fim, vocês anunciaram que Dave Erickson de Sons of Anarchy e Low Winter Sun estará trabalhando no spin-off de Walking Dead com você. O que você pode dizer sobre isso?

Kirkman: Eu posso apenas dizer que eu tenho sido um grande fã de Dave Erickson por muitos, muitos anos. Nós até desenvolvemos um projeto juntos antes de The Walking Dead começar. Então pra mim ele era o melhor cara para o emprego e estou bem animado sobre a ideia de fazer essa série acompanhante de Walking Dead porque as pessoas não têm noção dos diferentes novos ângulos que podemos ir e os novos tipos de história que podemos contar e como único e excitante será e como esse show pode ficar de pé sozinho. Eu acho que as pessoas ficarão desconcertadas de quão legal essa série poderá ser. E poder trabalhar com Dave nisso será muito excitante para mim.

The Walking Dead, a história de drama mais assistida da TV a cabo, irá retornar com a quinta temporada em Outubro de 2014 na AMC e na FOX Brasil. O trailer da temporada, bem como a data oficial de lançamento, será divulgada durante a Comic Con de San Diego, em julho.

Fiquem ligados aqui no Walking Dead Brasil e em nossas redes sociais @TWDBrasil no twitter e Walking Dead Br no facebook para ficar por dentro de tudo que rola no universo de The Walking Dead.


Fonte: Entertainment Weekly
Tradução: @airotn / Staff Walking Dead Brasil

Continue lendo
Publicidade
Comentários

EM ALTA